I Don’t Wanna Cry

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde setembro de 2009).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
"I Don't Wanna Cry"
Single de Mariah Carey
do álbum Mariah Carey
Lançamento 25 de abril de 1991 (EUA)
Formato(s) CD single, cassete single, vinil (45 rpm)
Gênero(s) Pop, R&B, Slow Jam
Duração 4:49
Gravadora(s) Columbia Records
Composição Mariah Carey, Narada Michael Walden
Produção Narada Michael Walden
Cronologia de singles de Mariah Carey
Último
Último
"Someday"
(1990)
"There's Got to Be a Way"
(1991)
Próximo
Próximo

"I Don't Wanna Cry" é uma canção escrita por Mariah Carey e Narada Michael Walden, e produzida por Walden para o auto-intitulado álbum de estréia de Carey, Mariah Carey (1990). A balada foi o quarto single a ser lançado do álbum, no segundo trimestre de 1991. Tornou-se em outro #1 nos EUA para Mariah, embora no resto do mundo tenha sido uma decepção em termos comerciais. Tal como as músicas anteriores da cantora, esta também recebeu um BMI Pop Award.

A canção é uma balada amorosa que fala de um relacionamento que não está dando certo e que, para evitar o sofrimento, o melhor que Carey e seu namorado devem fazer é se separarem.

Composição e gravação[editar | editar código-fonte]

"I Don't Wanna Cry" foi o primiro single não co-escrito por Mariah com Ben Margulies. Quando ela e Walden terminaram de escrever a música, ela ficou entusiasmada pois parecia algo que fosse ser tocado nas rádios. Devido a más experiências durante a produção da música e por achar que ela "não tem uma mensagem", Carey declarou, em uma entrevista à MTV, odiá-la e que tenta cantá-la o mais raramente possível. A Sony/Columbia, gravadora da cantora na época, não lhe deu permissão para co-produzir a canção com Narada, com quem Carey teve várias brigas no estúdio devido à produção, o que fez com que este fosse o produtor do seu álbum de estréia com quem Mariah menos gostou de ter trabalhado. Walter Afanasieff, aprendiz de Walden na altura, declarou posteriormente que ele havia co-escrito e produzido a canção e que, em troca de ter dado a Afanasieff o trabalho, Walden ficou com o crédito.

Performance nas paradas[editar | editar código-fonte]

"I Don't Wanna Cry" foi o quarto #1 de Carey na Billboard Hot 100, tornando-a na segunda intérprete (primeira feminina e primeira artista-solo) depois dos Jackson 5 a ter seus primeiros quatro singles na primeira posição da Hot 100, tornando também Mariah Carey um álbum recordista: todos os seus singles tinham atingido o topo da Hot 100. "I Don't Wanna Cry" chegou ao primeiro lugar em sua oitava semana e lá permaneceu por duas semanas, de 19 de maio a 1 de junho de 1991, substituindo "I Like the Way (the Kissing Game)", de Hi-Five, e sendo substituído por "More Than Words", de Extreme. O single tornou-se no terceiro #1 de Carey na parada Adult Cotemporany. Permaneceu no top 40 da Hot 100 durante treze semanas e foi um dos quatro singles da cantora a figurar na lista de fim-de-ano da parada em 1991, em 26º lugar.

Fora dos EUA, foi uma das músicas de menor sucesso de Mariah Carey. Como havia acontecido com "Someday", não conseguiu entrar no 'Top 40' australiano e foi a primeira canção da cantora no Canadá a falhar o 'Top 5', embora tenha entrado no 'Top 10', em sétimo lugar. No Reino Unido, "There's Got to Be a Way" foi lançado como o quarto single do álbum, em vez de "I Don't Wanna Cry".

Videoclipe[editar | editar código-fonte]

O videoclipe da canção, dirigido por Larry Jordan, mostra Carey usando um curto e decotado vestido enquanto canta sobre os problemas de seu relacionamento em uma casa do oeste americano e em uma plantação de milho.

Parte de uma versão alternativa do videoclipe foi lançada no DVD/VHS The First Vision (1991), enquanto que a versão original, mais familiar, foi incluída no DVD/VHS #1's (1999), como uma opção especial. A versão de 1991 tinha algumas sequências em tom sépia que foram eliminadas e substituídas para o lançamento em DVD. Este foi o único videoclipe do álbum de estréia de Carey a ser incluído em #1's, pois ela tinha vergonha dos três vídeos anteriores, sendo que este foi um dos favoritos da cantora, que diz gostar dele por mostrar um lado mais sensual seu, que só voltaria a ser explorado com o videoclipe de "Honey", em 1997.

Lista de faixas[editar | editar código-fonte]

  • Single lançado nos Estados Unidos (cassette/LP)
  1. "I Don't Wanna Cry" (versão do álbum)
  2. "You Need Me" (versão do álbum)

Posições atingidas em algumas listas[editar | editar código-fonte]

Lista Maior posição atingida
Billboard Hot 100 1 (2 semanas)
Billboard Hot R&B/Hip-Hop Singles & Tracks 2
Billboard Adult Contemporany 1 (1 semana)
U.S. ARC Weekly Top 40 1 (2 semanas)
Canadá 7
Austrália (ARIA) 49
Precedido por
"I Like the Way (The Kissing Game)" de Hi-Five
Single número-um na Billboard Hot 100
25 de maio de 19911 de junho de 1991
Sucedido por
"More Than Words" de Extreme