I Love Lucy

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
I Love Lucy
Eu Amo a Lucy (PT/BR)
Informação geral
Formato Sitcom
Duração aprox. 24 min.
Criador(es) Jess Oppenheimer
Bob Carroll, Jr.
Madelyn Davis
País de origem  Estados Unidos
Idioma original inglês
Produção
Produtor(es) Jess Oppenheimer
Desi Arnaz
Elenco Lucille Ball
Desi Arnaz
Vivian Vance
William Frawley
Richard Keith
Exibição
Emissora de
televisão original
CBS
Transmissão original 15 de outubro de 1951 – 6 de maio de 1957
N.º de temporadas 6
N.º de episódios 181
Cronologia
Último
Último
The Lucy–Desi Comedy Hour
Próximo
Próximo

I Love Lucy (em português: Eu Amo a Lucy) é uma das mais aclamadas e populares sitcom da televisão norte-americana, estrelada por Lucille Ball, Desi Arnaz, Vivian Vance e William Frawley. A série foi ao ar de 15 de outubro de 1951 a 1 de abril de 1960 na CBS. Foram produzidos um total de 194 episódios, incluindo um especial de Natal "perdido". Apesar de ter originalmente acabado em 1957, o programa continuou no ar por mais três temporadas no formato de especiais de uma hora, exibidos de 1957 a 1960.

I Love Lucy foi o programa mais assistido da televisão americana em quatro de suas seis temporadas, sendo o primeiro a liderar a audiência quando de seu fim (feito este só repetido por The Andy Griffith Show e Seinfeld), apesar de nunca ter tido um final formal. O programa recebeu 22 indicações aos prêmios Emmys, tendo vencido cinco vezes. Em 2002 foi eleito o segundo melhor programa de todos os tempos da televisão norte-americana pela revista TV Guide, perdendo apenas para Seinfeld. Em 2007 o programa foi eleito como a melhor reprise pelo jornal The Washington Post. No mesmo ano apareceu numa lista sem classificação da revista Time dos 100 melhores programas de televisão da história.

História[editar | editar código-fonte]

A sitcom foi baseada num programa de rádio, estrelando Lucille Ball e Richard Dennig chamado My Favorite Husband. Denning queria interpretar o papel do marido de Ball na televisão também, mas a atriz queria que seu marido de verdade, o cubano Desi Arnaz, interpretasse o papel de seu esposo na TV. Os executivos ficaram preocupados com o fato de que a audiência norte-americana poderia condenar o "casal interracial", além do forte sotaque de Arnaz. Para ajudar à decisão dos executivos de fazer ou não o programa, Ball e Arnaz fizeram uma peça de vaudeville com a música dele e a comédia dela, que foi muito bem recebida em várias cidades. Por fim, a CBS concordou em fazer o programa, mas recusou-se em ter o nome de Arnaz no título do programa (já que o título original era Lucy & Ricky). Depois de negociações, Arnaz concordou com título I Love Lucy, já que ele seria o "I".

O programa era filmado nos estúdios Desilu, cujos donos eram Ball e Arnaz. O nome "Desilu" é uma junção dos nomes dos atores.

Lucille Ball foi a penúltima pessoa do elenco original do programa a falecer, em 26 de abril de 1989. O único membro do elenco que ainda está vivo é Keith Thibodeaux (creditado como "Richard Keith") que interpretou o filho de Lucy e Ricky nas duas últimas temporadas.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Lucille Ball e Desi Arnaz atendendo a imprensa em 1953
Lucille Ball e John Wayne em 1955

Audiência[editar | editar código-fonte]

O programa I Love Lucy manteve altos índices de audiência durante toda sua duração. Em sua primeira temporada ficou em terceiro na lista dos programas mais assistidos dos Estados Unidos. Da segunda à quarta temporada foi o primeiro programa mais assistido no país. Na quinta temporada caiu para a segunda posição, retornando ao primeiro lugar do ranking na sexta e última.

No segundo episódio da primeira temporada, "Be a Pal" (em português: "Seja um Amigo"), um dos episódios mais clássicos de todos, exibido na CBS em 22 de outubro de 1951, Lucille imitou e dublou a cantora luso-brasileira Carmen Miranda com a famosa marchinha "Mamãe eu quero mamá" tocada em uma vitrola.

O episódio "Lucy Goes to the Hospital" (em português: "Lucy Vai ao Hospital"), exibido em 19 de janeiro de 1953, atingiu a audiência recorde de 71,7 pontos, o que significa que 71,7% de todos os televisores ligados nos Estados Unidos estavam sintonizados no programa. Até hoje, apenas um episódio de 1956 do The Ed Sullivan Show, no qual Elvis Presley fez sua primeira aparição televisiva, superou este percentual recorde (82,6% dos televisores ligados).

Prêmios Emmy[editar | editar código-fonte]

  • 1952: Melhor Programa de Comédia (indicado)
  • 1952: Melhor Comediante Feminina - Lucille Ball (indicada)
  • 1953: Melhor Programa de Comédia (vencedor)
  • 1953: Melhor Comediante Feminina - Lucille Ball (vencedora)
  • 1953: Melhor Personalidade - Lucille Ball (indicada)
  • 1954: Melhor Programa de Comédia (vencedor)
  • 1954: Melhor Estrela Feminina em uma Série Regular - Lucille Ball (indicada)
  • 1954: Melhor Ator Coadjuvante de Seriado - William Frawley (indicado)
  • 1954: Melhor Atriz Coadjuvante de Seriado - Vivian Vance (vencedora)
  • 1955: Melhor Programa de Comédia (indicado)
  • 1955: Melhor Estrela Feminina em uma Série Regular - Lucille Ball (indicada)
  • 1955: Melhor Ator Coadjuvante numa Série Regular - William Frawley (indicado)
  • 1955: Melhor Atriz Coadjuvante numa Série Regular - Vivian Vance (indicada)
  • 1955: Melhor Roteiro de Comédia - Madelyn Davis, Jess Oppenheimer e Robert G. Carroll
  • 1956: Melhor Comediante Feminina - Lucille Ball (indicada)
  • 1956: Melhor Atriz de Performance Contínua - Lucille Ball (vencedora)
  • 1956: Melhor Ator Coadjuvante - William Frawley (indicado)
  • 1956: Melhor Roteiro - Bob Carroll Jr., Madelyn Davis, Jess Oppenheimer, Bob Schiller e Bob Weiskopf pelo episódio "L.A. At Last" (indicados)
  • 1957: Melhor Atriz de Performance Contínua - Lucille Ball (indicada)
  • 1957: Melhor Atriz Coadjuvante numa Série Regular - Vivian Vance (indicada)
  • 1958: Melhor Atriz de Performance Contínua - Lucille Ball (indicada)
  • 1958: Melhor Atriz Coadjuvante de Performance Contínua num Seriado Dramático ou Cômico - Vivian Vance (indicada)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: I Love Lucy