Ibelin

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Brasão da família Ibelin

Era um castelo localizado perto da atual cidade de Yavne, o território é conhecido desde os tempos do Império Romano, quando chamava-se Iamnia, como um lugar estratégico. O castelo deu nome a uma das famílias mais influentes do Reino Latino de Jerusalém e do Chipre

O Castelo[editar | editar código-fonte]

O castelo dos cruzados foi construído entre 1134 e 1141, entre Jafa e Ascalão. Era um castelo da Várzea, que tinha 25 metros de altura. Naquela época Ascalão foi controlada pelo Califado Fatímida do Egito, e o exército egípcio saia de Ascalão para atacar o reino cruzado. O castelo de Ibelin foi construído pelo rei Fulque de Jerusalém a fim de conter os ataques a uma área menor.

A Família[editar | editar código-fonte]

A família de Ibelin deriva dos Condes de Chartres. O descendente dos Condes de Chartres era Barisan, que ficou conhecido como Balian, recebeu o castelo em 1141 do Rei Fulk de Jerusalém. A família possuía além de Ibelin, Ramlah e Nablus. Os Ibelins perderam seus territórios em 1187 e Saladino destruiu o castelo em 1191.

Senhores de Ibelin[editar | editar código-fonte]

Referencias[editar | editar código-fonte]

  • William do Tyre, Uma história das ações feitas além do mar. E. A. Babcock e A. C. Krey, transporte. Imprensa da universidade de Colômbia, 1943.
  • Peter W. Edbury, John de Ibelin e o reino de Jerusalem. Imprensa de Boydell, 1997.
  • H. E. Mayer, “cruzados dividindo: O Ibelins e o Ramlas adiantados ", dentro Outremer: Os estudos na história do reino de Crusading de Jerusalem apresentaram-se a Joshua Prawer. Yad Izhak Ben-Zvi Instituto, 1982.
  • Steven Runciman, Uma história dos Crusades. Imprensa da universidade de Cambridge, 1951-53.

Ver também[editar | editar código-fonte]


Portal A Wikipédia possui o portal: