Ibidem

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Ibidem (abreviado, ibid.) é um vocábulo de origem latina, com significado de "no mesmo lugar". É usado nas citações de um texto para referir uma fonte repetida do mesmo autor e da mesma obra1 .

Por exemplo:

  • ECO, Umberto. Como se faz uma tese. Editora Perspectiva, São Paulo, 2004, p. 133.
  • Ibidem, p.45. (ou Ibid.)

Sem indicação do número da página, significa que a citação foi transcrita da mesma página da citação anterior.

Tanto loc. cit. como op. cit. têm uma função idêntica a ibid. [carece de fontes?]

Op. cit V ibid.[editar | editar código-fonte]

Imagine-se uma obra com inúmeras referências e que para facilidade de exposição se anotam no fim do livro e não no roda-pé das páginas. Cada segunda referência a uma obra é feita com op. cit. e as imediatamente a seguir com ibed. (semelhante a 'igual', 'idem') 2

Exemplo:

  1. Umberto Eco, Como se faz uma tese. Editora Perspectiva, São Paulo, 2004, p. 133.
  2. Umberto Eco, op. cit (sem número de página, logo na mesma)
  3. Umberto Eco, ibid., p.45. (nova página)
  4. Frédéric Lenoir, Du bonheur Un voyage philosophique, Fayard, 2013, p.39
  5. Frédéric Lenoir, op. cit., p.12
  6. Frédéric Lenoir, ibid., p.23

N.B. Sem indicação do número da página, significa que a citação foi transcrita da mesma página da citação anterior.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Ibidem, Unibrasil.com.br, página acessada em 9 de dezembro de 2013.
  2. Frédéric Lenoir, Du bonheur Un voyage philosophique, Fayard, 2013, ISBN 978-2213661360