Ibirama

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Ibirama
Ibirama.jpg

Bandeira de Ibirama
Brasão de Ibirama
Bandeira Brasão
[[1]]
Fundação 8 de novembro de 1897 (117 anos)
Gentílico ibiramense
Prefeito(a) Osvaldo Tadeu Beltramini
(2013–2016)
Localização
Localização de Ibirama
Localização de Ibirama em Santa Catarina
Ibirama está localizado em: Brasil
Ibirama
Localização de Ibirama no Brasil
27° 03' 25" S 49° 31' 04" O27° 03' 25" S 49° 31' 04" O
Unidade federativa  Santa Catarina
Mesorregião Vale do Itajaí IBGE/2008 [1]
Microrregião Rio do Sul IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Apiúna, Ascurra, Benedito Novo, José Boiteux, Lontras, Presidente Getúlio e Rio do Sul
Distância até a capital 220 km
Características geográficas
Área 246,705 km² [2]
População 17 342 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 70,29 hab./km²
Altitude 150 m
Clima Subtropical
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,737 alto PNUD/2010 [4]
PIB R$ 193 873,454 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 11 188,45 IBGE/2008[5]
Página oficial

Ibirama é um município do estado de Santa Catarina, no Brasil. Localiza-se a uma latitude 27º03'25" sul e a uma longitude 49º31'04" oeste, estando a uma altitude de 150 metros. Sua população estimada em 2011 era de 17 447 habitantes (12 870 eleitores cadastrados para as eleições municipais de 2008 [6] ).

Topônimo[editar | editar código-fonte]

"Ibirama" é uma palavra tupi que significa "terra da fartura", através da junção dos termos yby ("terra") e ram ("promissor", "que será")[7] .

História[editar | editar código-fonte]

Até o século XVI, a região onde se localiza a cidade situava-se na fronteira entre o território tradicional dos índios carijós, no litoral e o território tradicional dos índios caingangues, no interior. A partir desse século, com a chegada dos exploradores europeus, as populações indígenas nativas passaram a ser perseguidas por estes para servirem de mão de obra escrava.

A atual cidade de Ibirama foi fundada em 8 de Novembro de 1897 com o objetivo de colonizar as terras catarinenses; o nome da sede da cidade, na época, era Hamônia. Seus colonizadores foram basicamente alemães e italianos.

Em 30 de março de 1897, foram doadas, à Sociedade Colonizadora Hanseática, terras de Santa Catarina destinadas à colonização. Essas terras eram localizadas entre os rios Hercílio e Itapocu. Essa sociedade foi criada em Hamburgo, na Alemanha.

No dia 7 de novembro de 1897, saíram, da Subida (em Apiúna, em Santa Catarina), o presidente da Sociedade Colonizadora Hanseática, A. W. Sellin; o engenheiro Emil Odebrecht; seis operários brasileiros e um cozinheiro alemão, em canoas subindo o Rio Itajaí-Açu até chegarem à confluêcia com o Rio Itajaí do Norte, onde pernoitaram.

No dia seguinte (8 de novembro de 1897), chegaram à Barra do Ribeirão Taquaras, onde foi oficializada a fundação. Foram feitas explorações, achou-se o lugar ideal para a sede da nova cidade, Hamônia. Cidade proibida

Economia[editar | editar código-fonte]

As principais atividades econômicas do município são:

  • Agricultura;
  • Comércio;
  • Confecção de têxteis;
  • Pequenas e médias empresas
  • Setor Moveleiro

Turismo[editar | editar código-fonte]

Ibirama é localizada no interior do Vale do Itajaí. Suas riquezas naturais são inestimáveis. Lá encontram-se belos rios e riachos, mata atlântica virgem e belas paisagens em geral.

Entre suas atrações ecológicas pode-se destacar:

  • Rafting ecológico (Rio Itajaí-Açu);
  • Rappel;
  • Tirolesa (entre as maiores tirolesas urbanas do sul do Brasil);
  • Caminhadas ecológicas;
  • Canyoning;
  • Ilha das Cotias;
  • Serra Mirador, voo livre de parapente (paraglider);
  • Cachoeiras em diversos pontos.

Em parte do município de Ibirama está localizada a Floresta Nacional de Ibirama, que abrange também os municípios de Apiúna e Ascurra. A FLONA de Ibirama, como é conhecida, é uma unidade de conservação federal com área de 570 hectares, ocupada principalmente por florestas nativas e exóticas. Na unidade, são realizadas atividades de visitação, pesquisa ciêntífica, educação ambiental, fiscalização e desenvolvidos projetos envolvendo as comunidades do entorno, principalmente a de Ribeirão Taquaras, onde fica a sede e o acesso principal à unidade de conservação.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010 Censo Populacional 2010 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Visitado em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2010). Visitado em 25 de agosto de 2013.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 11 dez. 2010.
  6. Eleições 2008 - Divulgação de Resultados Tribunal Superior Eleitoral (8 de outubro de 2008). Visitado em 12 de outubro de 2008.
  7. http://www.fflch.usp.br/dlcv/tupi/vocabulario.htm

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Santa Catarina é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.