Ibotirama

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Ibotirama
"Capital-céu"
Igreja de Nossa Senhora da Guia

Igreja de Nossa Senhora da Guia
Bandeira desconhecida
Brasão de Ibotirama
Bandeira desconhecida Brasão
Hino
Aniversário 14 de agosto
Fundação 1959
Gentílico ibotiramense
Prefeito(a) Claudir Terence Lessa (PT)
(2013–2016)
Localização
Localização de Ibotirama
Localização de Ibotirama na Bahia
Ibotirama está localizado em: Brasil
Ibotirama
Localização de Ibotirama no Brasil
12° 11' 06" S 43° 13' 15" O12° 11' 06" S 43° 13' 15" O
Unidade federativa  Bahia
Mesorregião Vale São-Franciscano da Bahia IBGE/2008[1]
Microrregião Barra IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Barra, Muquém do São Francisco, Paratinga, Oliveira dos Brejinhos e Morpará
Distância até a capital 650 km
Características geográficas
Área 1 391,232 km² [2]
População 27 405 hab. IBGE/2014[3]
Densidade 19,7 hab./km²
Altitude 419 m
Clima Não disponível
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,636 médio PNUD/2010[4]
PIB R$ 116 106,712 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 4 426,82 IBGE/2008[5]
Página oficial

Ibotirama é um município do estado da Bahia, no Brasil. Sua população estimada em 2014 era de 27 405 habitantes.

Topônimo[editar | editar código-fonte]

"Ibotirama" é um nome tupi que significa "flor promissora", através da junção dos termos mbotyra ("flor") e rama ("promissor, que vai ser, futuro")[6] .

História[editar | editar código-fonte]

Atualmente, no município de Ibotirama, pouco há registrado sobre os primeiros povos habitantes da região. Segundo Moacir Araújo (1983), o que se encontra nas fontes históricas é que os primeiros povoadores foram os índios Tupi-Guaranis, que deixaram, na Vila da Pirajiba, rochas e locais identificados por pinturas, desenhos e escritos na Língua Tupi-guarani (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística 1983-1984). A maioria dos pesquisadores, no entanto, aponta para a predominância de índios do tronco linguístico macro-jê (os então denominados aimorés) no interior do atual estado da Bahia na época da chegada dos portugueses à região, ou seja, no século XVI[7] .

No século XVIII, foram surgindo os primeiros moradores descendentes de portugueses. Em 1732, surgiu a primeira fazenda, que recebeu o nome de Bom Jardim devido à grande quantidade e variedade de flores existentes nessa propriedade. Essa fazenda pertencia a dona Joana Guedes de Brito, filha de Antônio Guedes de Brito, o primeiro Conde da Ponte, que, por volta de 27 de agosto de 1663, recebeu, por doação do rei de Portugal, dom João VI, uma sesmaria compreendida desde o Morro do Chapéu até a nascente do Rio das Velhas. Consta nos Anais do Arquivo Público da Bahia - Volumes VI e VII.

O arraial de Bom Jardim, nessa época, já era o ponto preferido por boiadeiros e tropeiros onde faziam a travessia do Rio São Francisco e encontravam um lugar para descansar, pois a fazenda localizava-se à margem esquerda do rio.

Atualmente, a cidade ascendeu ao cenário internacional devido ao episódio do menino das agulhas, no qual foram constatadas 29 agulhas espalhadas pelo corpo da criança em um episódio de feitiçaria e crime[8] .

Ibotirama faz divisas com Muquem do São francisco, Oliveira dos Brejinhos, Paratinga.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 dez. 2010.
  3. Estimativa populacional 2014 IBGE Estimativa populacional 2014 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2014). Visitado em 29 de agosto de 2014.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2010). Visitado em 24 de agosto de 2013.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 11 dez. 2010.
  6. http://www.fflch.usp.br/dlcv/tupi/vocabulario.htm
  7. http://www.bahia.com.br/node/11225
  8. http://epocaestadobrasil.wordpress.com/2009/12/16/ibotirama-crianca-internada-com-50-agulhas-no-corpo-crianca-pode-ser-vitima-de-magia-negra/


Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado da Bahia é um esboço relacionado ao WikiProjeto Nordeste do Brasil. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.