Identidade social

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Identidade social é a noção e o sentimento de pertença a determinados grupos (segmentos, categorias) sociais.

O conceito da identidade social parte da constatação de que o indivíduo enquadra, mais ou menos automaticamente, as outras pessoas e a si próprio nas mais variadas categorias de classificação - p.ex. europeu, mulher, educado, conservador, desportivo. Os critérios de classificação podem ser objectivos e manifestos, mas também podem ser resultados do pensamento social do indivíduo. A teoria correspondente é a da "self-classification".[1] .

Designa-se como identidade social a noção (crença) do indivíduo de pertencer a dadas categorias, sendo que esta cognição está sempre acompanhada por uma componente afectiva - um sentimento mais ou menos forte de pertença. Cada indivíduo tem uma variedade de identidades sociais que habitualmente se apresentam de maneira estruturada.

A teoria da identidade social foi inicialmente formulada pelos psicólogos sociais Henri Tajfel e John Turner[2] , encontrando-se num processo de reelaboração contínua. A sua principal área de aplicação é a das relações intergrupais.

Referências

  1. Haslam, Alex; Oakes, Penny; Turner, John; McGarty, Craig, "Social identity, self-categorization, and the perceived homogeneity of ingroups and outgroups: The interaction between social motivation and cognition", in; R. Sorrentino & E. Higgins (eds), Handbook of motivation and cognition: The interpersonal context, vol. 3, New York: Guilford Press, 1996, pp. 182–222.
  2. Henri Tajfel & John Turner, "The social identity theory of intergroup behaviour". In S. Worchel & W. G. Austin (eds.), Psychology of intergroup relations. Chicago, IL: Nelson-Hall, 1986, pp. 7–24.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Henri Tajfel, Social Identity and Intergroup Relations, Londres & Paris: Cambridge University Press & Maison des Sciences de l'Homme, 1982
  • Jorge Vala, "Identités sociales et représentations du pouvoir", Revue Internationale de Psychologie Sociale, 3, 1990, pp. 451-470
  • Lígia Amâncio, "Identidade social e relações intergrupais", in: J. Vala & M. B. Monteiro, Psicologia Social, 6ª ed., Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2004, pp. 387-409.