Ignoratio elenchi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Ignoratio elenchi é uma expressão latina pela qual também é conhecida a falácia da conclusão irrelevante[1] ou pseudoconclusão. Esta falácia lógica ocorre quando o argumentador tira uma conclusão inválida das premissas apresentadas, mas assemelhada à uma conclusão que seria correto se extrair.[2]

Exemplo[editar | editar código-fonte]

1. É através dos impostos que o governo obtém dinheiro para ajudar os cidadãos mais carenciados;

2. Dados demonstram que ainda há muitas pessoas com carências;

3. Logo, a solução é o governo aumentar os impostos.

Este argumento não prova o que pretende, ou seja, que as carências dos cidadãos se resolvam com a subida de impostos.[1]

Referências

  1. a b Aires Almeida. Ignoratio Elenchi Dicionário Escolar de Filosofia. Visitado em 2 de dezembro de 2014.
  2. João Branquinho; Desidério Murcho e Nelson Gonçalves Gomes. Enciclopédia de Termos Lógico-Filosóficos. São Paulo: Martins Fontes, 2006. p. 351

Ver também[editar | editar código-fonte]

Portal A Wikipédia possui o:
Portal de Filosofia

Ligações externas[editar | editar código-fonte]