Igor Dobrovolskiy

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Igor Dobrovolskiy
Ihor Dobrovols'kyi
Ігор Добровольский
Informações pessoais
Nome completo Ihor Ivanovych Dobrovols'kyi
Data de nasc. 27 de Agosto de 1967 (47 anos)
Local de nasc. Markovo,  União Soviética
Nacionalidade Russo e ucraniano
Altura 1,80 m
Informações profissionais
Clube atual Aposentado
Posição Atacante
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos/gols)
1984-1985
1986-1990
1991
1991-1992
1992
1992-1993
1993-1994
1994-1995
1996-1999
2004-2006
União das Repúblicas Socialistas Soviéticas Nistru Chişinău
União das Repúblicas Socialistas Soviéticas Dínamo Moscou
Espanha Castellón
Suíça Servette
França Olympique
Itália Genoa
Rússia Dínamo Moscou
Espanha Atlético de Madri
Alemanha Fortuna Düsseldorf
Flag of Moldova.svg Tiligul Tiraspol
027 (13)
124 (27)
014 0(3)
023 (15)
004 0(1)
008 0(1)
031 0(9)
019 0(1)
054 (14)
009 0(1)
Seleção nacional
1990-1991
1992
1992-1999
Flag of the Soviet Union.svg União Soviética
CIS.svg CEI
Flag of Russia.svg Rússia
013 0(4)
003 0(0)
025 0(5)
Medalhas
Jogos Olímpicos
Ouro Seul 1988 Futebol

Igor Ivanovich Dobrovolskiy ou Ihor Ivanovych Dobrovols'kyi - respectivamente, em russo, Игорь Иванович Добровольский e, em ucraniano, Ігор Іванович Добровольский (Markovo, 27 de agosto de 1967) - é um ex-futebolista e treinador de futebol ucraniano.

Despontando ao final da URSS[editar | editar código-fonte]

Nascido próximo de Odessa, mudou-se criança para Chişinău (também conhecida como Kishinev), capital da então RSS da Moldávia. Lá, aos 17 anos, começou a carreira, no Nistru Chişinău.

Em 1986, já pertencia ao Dínamo Moscou, da capital russa, clube pelo qual integrou a seleção soviética nas Olimpíadas de 1988 - onde foi campeão, vice-artilheiro (com um gol a menos que Romário) e autor do gol de empate na final contra o Brasil - e na Copa de 1990.

Rodando pela Europa[editar | editar código-fonte]

Saiu do Dínamo em 1990 e rodou por Servette, Olympique, Genoa e Atlético de Madri, dentre outros. Encerrou a carreira em 2006, aos 39 anos, de volta à agora independente Moldávia, onde acumulava funções de jogador e técnico do Tiligul Tiraspol (da Transnístria). Era uma retomada da carreira de jogador, interrompida em 1999.

Em 2007, já aposentado como jogador, tornou-se técnico da Seleção da Moldávia, mas não obteve progressos; saiu após o fim da campanha do país nas Eliminatórias para a Copa de 2010, em que os moldávios não conseguiram vencer, somando apenas três pontos de empates e terminando na última colocação de seu grupo.

Desde 2010, Dobrovolskiy comanda o Dacia Chişinău, sendo apontado pela torcida dos Lobos como um dos responsáveis pelo título nacional.

Após a URSS[editar | editar código-fonte]

Após o fim da União Soviética, Dobrovolskiy jogou a Eurocopa de 1992 pela seleção da CEI (onde marcou o único gol da equipe na competição) e, com o fim desta, preferiu jogar pela Rússia, mesmo sendo ucraniano.

Não esteve na equipe que disputou a Copa do Mundo de 1994 por ser um dos que boicotaram o técnico Pavel Sadyrin, mas esteve entre os convocados para a Euro 96 (quando os russos foram comandados por Oleg Romantsev).