Igreja Anglicana do Brasil

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Wikitext.svg
Este artigo ou seção precisa ser wikificado (desde setembro de 2013).
Por favor ajude a formatar este artigo de acordo com as diretrizes estabelecidas no livro de estilo.


Igreja Anglicana do Brasil
Abadia de Westminster
Orientação Protestante, Católica e Reformada
Sede Ribeirão Preto – SP - Brasil

A Igreja Anglicana do Brasil teve origem, a princípio como um ponto missionário, em 01º de março de 2002, na cidade de Serrana, Estado de São Paulo, Brasil, e fundada oficialmente no dia 27 de março de 2005, Domingo de Páscoa, na cidade de Ribeirão Preto, também no Estado de São Paulo, onde está a sua Sé Primacial.

O seu dirigente máximo é o Arcebispo Primaz, função esta exercida desde a sua fundação pelo Bispo Dom Ricardo Lorite de Lima, eleito pelo então Arcebispo da Província da América Latina da The Anglican Independent Communion - Worldwide, Dom Leonardo Marin-Saavedra, eleição esta ratificada pela Sé Mundial da Inglaterra, pelo Arcebispo Metropolitano, Dom Norman Sidney Dutton (carta de presença) na realidade este bispo nunca esteve no brasil e Chanceler Metropolitano, Bispo Dom Barry Frank Peachey e sagrado em 2006 na cidade de Taboão da Serra por dois Bispos anglicanos da vertente continuante, provenientes da Inglaterra: Dom Barry Frank Peachey e Dom Norman Sidney Dutton, assistido pelo Arcebispo Metropolitano Igreja Episcopal Latina do Brasil, Dom Lucas Macieira da Silva, segundo o Ordinal Anglicano[1] .

A Igreja Anglicana do Brasil é fruto do trabalho missionário da original The Anglican Independent Communion - Worldwide, através dos bispos acima mencionados.

Identidade[editar | editar código-fonte]

A Jurisdição não faz parte da Comunhão Anglicana de Cantuária, assim, não tem vínculos oficiais com o Arcebispo de Cantuária, Inglaterra, porém o reconhece e o considera símbolo de unidade entre todos os verdadeiros anglicanos, em comunhão plena ou não com a Comunhão Anglicana, sendo que tem para o mesmo o maior respeito e apreço, pois acredita que Cantuária é seu foco histórico e simbólico.

A Igreja Anglicana do Brasil indica que não se considera uma igreja nova, pois tem origem no anglicanismo histórico, conforme a jurisdição a que pertence / Comunhão Anglicana Livre. Assim, apresenta propostas de manter o "ethos" (essência) da Igreja de Inglaterra, católica e reformada, com as suas doutrinas fundamentadas nas seguintes fontes:

(1) na Bíblia Sagrada, que é aceita como a palavra inspirada de Deus, interpretada à luz da Tradição, da Razão e da Experiência; e

(2) nos Credos Apostólico e Niceno-Constantinopolitano, que foram escritos no tempo da Igreja indivisa e constituem a confissão normativa da Fé católica ainda hoje.

A prática da Fé e a ordem litúrgica estão expressas no Livro de Oração Comum, nos Ordinais dos séculos XVI e XVII, nos Trinta e Nove Artigos de Religião da Igreja da Inglaterra (que é o sumário da fé anglicana) e mais resumidamente no Quadrilátero de Lambeth-Chicago de 1886-1888, como um documento resumo dos pontos de unidade fundamentais do Anglicanismo histórico.

Na Carta de Ribeirão Preto está uma abordagem contemporânea sobre a visão da IAB quanto a sua doutrina.

Atualidade[editar | editar código-fonte]

A Igreja Anglicana do Brasil é uma Província Autônoma da Comunhão Anglicana Livre no Brasil, uma comunhão mundial de Províncias Anglicanas Livres, que estão em plena comunhão com o Arcebispo Primus / Dr.Edwin Duane Follick, que atua como "primus inter pares". Esta comunhão de igrejas anglicanas livres foi fundada em 02 de novembro de 1987, na Inglaterra, pelos Bispos: / Leon Checkemian, James Martin e Andrew A. MacLaglen.

A Igreja Anglicana do Brasil reconhece como jurisdição plenamente anglicana no Brasil, além de si, somente a Igreja Episcopal Anglicana do Brasil (IEAB), a qual considera ser a sua Igreja mãe, apesar de não ter qualquer vínculo oficial com tal jurisdição.

Notícias[editar | editar código-fonte]

Reportagem na TV: Enlace de Juliana e Diogo vinculado no Programa Neusa Biguetti em 16/10/2011

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. http://sites.google.com/site/rilolima/historia