Igreja Ortodoxa Ucraniana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
A única Igreja Ortodoxa do Patriarcado de Moscou em Lviv - Igreja de São Jorge.

A Igreja Ortodoxa Ucraniana (em ucraniano Українська Православна Церква; em russo Украинская Православная Церковь) é uma igreja autônoma dependente do Patriarcado de Moscou, cujo chefe é o Metropolita Volodymir ou Vladimir (Victor Marquiánovich Sabodan). É a mais numerosa de todas as igrejas ortodoxas ucranianas, com 7.540 paróquias, segundo estatísticas do governo ucraniano. Sua sede principal fica no monastério conhecido como Pechersk Lavra, em Kiev.

Em razão de disputas políticas na Ucrânia, a Igreja Ucraniana se dividiu. Existem duas outras jurisdições ortodoxas, porém sem reconhecimento do seu status canônico por parte da comunidade das igrejas ortodoxas:

História[editar | editar código-fonte]

O apóstolo André é considerado o primeiro pregador do cristianismo na região da Ucrânia. No século IX, atuaram na região os irmãos São Cirilo e São Metódio, ambos missionários. Em 988, o cristianismo foi oficializado por Vladimir I, grão-duque de Kiev.

Desde 2007, o presidente da Ucrânia Viktor Yushchenko tem reafirmado publicamente a importância da Ucrânia unida, pedindo o fim das divisões na Igreja.

No Brasil, a Igreja Ortodoxa Ucraniana encontra-se sob jurisdição do Patriarcado Ecumênico de Constantinopla. Seu arcebispo é Dom Jeremias Ferens, que reside em Curitiba, Paraná. Além do Brasil, Dom Jeremias é responsável pelos ortodoxos ucranianos da Argentina, do Paraguai e da Venezuela. No Brasil, há paróquias ortodoxas ucranianas nos estados do Paraná, Santa Catarina, São Paulo e Rio Grande do Sul.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Cristianismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.