Igreja Unida

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Igreja Unida
Logomarca da Igreja Unida no ano de seu jubileu de ouro de fundação
Orientação Evangélica, pentecostal
Origem 12 de julho de 1963
Sede São Paulo, através de sua entidade regente: Convenção Unida Brasileira[1]
Número de membros 50 898
Número de igrejas Aproximadamente 300
Países em que atua 3

A Igreja Unida[2] é uma instituição evangélica, do segmento pentecostal da segunda onda,[3] [4] fundada em São Paulo, Brasil em 12 de julho de 1963. Sua existência se deu por fusão das seguintes igrejas: Igreja Cristã Pentecostal Evangelização e Cura Divina “Maravilhas de Jesus”; Igreja Evangélica do Povo e Igreja Cristã Evangélica Unida, contrariando a tendência corrente no Brasil de segmentação de igrejas no ramo evangélico.

Em sua fundação teve como presidente o pastor Luís Schiliró.[5] A entidade tem como única regra de e prática, declaradamente, as Escrituras Sagradas, a Bíblia. Seus membros aceitam e praticam o batismo nas águas por imersão, e em nome da Trindade Divina. Seu primeiro nome, no momento de sua fundação, foi Igreja Evangélica Pentecostal Unida,[6] alterado posteriormente por problemas de ordem legal.

No ano de 2013, a Igreja Unida comemorou o seu jubileu de ouro de fundação, através de sua entidade regente, a Convenção Unida Brasileira.[7] O atual presidente da Igreja Unida é o pastor Leonardo Meyer.[8]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Página da Convenção Unida Brasileira e Igreja Unida
  2. Igreja Unida
  3. Pentecostalismo
  4. Pentecostais da Segunda Onda
  5. Atuação de Luis Schiliró
  6. Título anterior
  7. Página da Convenção
  8. Atual presidente

Ligações externas[editar | editar código-fonte]