Igreja de Cristo no Brasil

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
este artigo contém uma ou mais fontes no fim do texto, mas nenhuma é citada no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde junho de 2010)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.

A Igreja de Cristo no Brasil conhecida também somente como Igreja de Cristo teve início no Nordeste, na cidade de Mossoró (Rio Grande do Norte). Organizada em 13 de dezembro de 1932 por membros oriundos da Assembleia de Deus naquela mesma localidade, os quais entregaram suas credenciais de ministros àquela Igreja, por discordarem de determinados pontos doutrinários.

História[editar | editar código-fonte]

A denominação surge de uma divergência entre os dois missionários da Assembléia de Deus no Nordeste (Samuel Nysrtron e Gunnar Vingren) com respeito a salvação pela graça por meio da fé, sem o necessidade de méritos próprios (ou seja: sobre se é necessário fazer algo a mais do que acreditar em Jesus Cristo para ser salvo), e a segurança eterna do crente genuíno. A divergência foi evidenciada em algumas publicações, a qual se tornou tema de convenções.

Com essas publicações contraditórias um grupo de religiosos elegeu o Pr. Manoel Higino de Souza, para fazer uma carta ao missionário Nils Kastberg, pedindo para marcar uma convenção onde ele achasse melhor, a fim de que estudassem esses pontos doutrinários.

Enviaram, então, uma carta solicitando a convenção. Entre 20 de maio um grupo de dissidentes passou a se reunir em Mossoró para estudos bíblicos, oração e outras práticas, esperando uma resposta divina. Somente em 13 de dezembro de 1932 receberam uma carta, assinada pelo missionário Nils Kastberg, negando a realização da convenção. Na carta o sacerdote dizia “estar de acordo com os ensinos da salvação condicional, e quem estivesse aborrecido que saíssem para onde quisessem...”.

Diante do impasse, diversos pastores, presbíteros e evangelistas resolveram entregar suas credenciais de ministros e organizaram, no mesmo dia, a nova instituição. Inicialmente a denominação surge com o nome de Assembléia de Cristo e em 1934 passou ao nome definitivo de Igreja de Cristo. Para que os membros não confundissem Igreja e Templo os líderes da igreja decidiram usar o nome de Casa de Oração da Igreja de Cristo na frente dos templos.1

O Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

1932-1960[editar | editar código-fonte]

Período de expansão missionária. Abriram-se trabalhos em Apodi, Itáu, Caraúbas, entre outros.

Década 1970[editar | editar código-fonte]

As unidades eclesiásticas do Ceará e do Rio Grande do Norte, tiveram relatos de milagres por parte dos fiéis, surgindo nesta época vários trabalhos e novos obreiros. Nesta época foi a criado o Seminário da Igreja de Cristo na cidade de Fortaleza, que contribuiu com a formação de diversos sacerdotes.

Década de 1990[editar | editar código-fonte]

A igreja passa por uma reformulação organizacional com vistas a impulsionar a expansão da denominação..

Ano de 2007[editar | editar código-fonte]

Foi no Ano de 2007 que a Igreja de Cristo no Brasil enviou seus primeiros missionários transcultural. Os Miss. Rodrigo Figueiredo Bellaguarda e Alessandra Bellaguarda, moraram no país da Gâmbia no oeste africano, onde desenvolveram um belo trabalho junto com a igreja local naquele país, retornando no ano de 2008 quando sua esposa, milagrosamente engravidou de seu filho Davi Bellaguarda.(A Miss. Alessandra era desenganada pelos médicos para gerar um filho.)

Ano de 2013[editar | editar código-fonte]

Em Junho de 2013, o Miss. Rodrigo Bellaguarda retornou ao continente africano, dessa vez para o país da Guiné Bissau onde junto com o Pr. Pah Manneh iniciaram um novo trabalho na cidade de Bissorã, no estado de OIO. Durante um mês eles alcançaram povoados isolados onde um deles desde 1973 um homem branco não ia naquelas terras. Hoje a Igreja de Cristo no Brasil também está no país da Guiné Bissau.

Pontos doutrinários[editar | editar código-fonte]

A Igreja de Cristo possui alguns ensinos característicos que, embora possam ser compartilhados por algumas outras igrejas cristãs, são considerados por seus membros como diferenciais doutrinários no meio pentecostal.

  • Enquanto surgiam pelo Brasil diversas denominações pentecostais que defendiam a perseverança como condição para a salvação, a Igreja de Cristo foi o único grupo pentencostal que apontava para a obra eterna de Deus pela salvação e segurança do crente em Jesus. Afirma que se Deus é eterno e sua obra também é, logo a salvação não pode jamais ser perdida (cf. Jo 10:28).
  • O “Batismo com o Espírito Santo” era a regra geral entre todos os pentecostais que o batismo se dava como uma segunda bênção para o crente que falasse em línguas. A Igreja de Cristo, no entanto, foi o primeiro e único na época a defender que o crente recebe o batismo do Espírito Santo no momento da conversão (cf. Gl 3:5; Lc 24:49).
  • A Igreja de Cristo teve acesso as mais diversas denominações, desde as chamadas tradicionais até as pentecostais. A Igreja de Cristo sempre desenvolveu o espírito de unidade do corpo de Cristo, nos mais diversos segmentos do protestantismo.
  • A Igreja de Cristo também se destaca pelo fato de se ter iniciado no Nordeste brasileiro. Foi o primeiro grupo cristão que começou no Nordeste e se espalhou pelo Brasil.

Líderes iniciais[editar | editar código-fonte]

Pastores
  • Manoel Higino de Souza
  • João Vicente de Queiroz
  • Gumercindo Medeiros
  • Eustáquio Lopes da Silva
Presbíteros
  • Cândido Barreto
  • Tomaz Benvindo
Evangelistas
  • João Morais
  • Domingos Barreto
  • Francisco Alves

João Vicente de Queiroz, que liderou a Igreja de Cristo em Fortaleza de 1946 a 1997, foi o último fundador da denominação a falecer e morreu no dia 17 de agosto de 1997, com mais de 90 anos.


Principais Líderes da Atualidade Houve, conforme estatuto, eleição em Agosto de 2012, para os cargos e funções ministeriais, definindo à Igreja nova Diretoria:

- *Pr. Maildson Fernandes - Presidente Nacional No biênio 2013/2014 - *Pr. Márcio Moraes - Vice-presidente 2013/2014 - *Pr. Robério Barreto - Presidente Nacional No biênio 2009/2010 e 2011/2012

- *Pr. Pedro Aragão - Vice Presidente 2009 a 2012;

- *Pr. Pedro Rodrigues - Secretário Nacional de Missões de 2009 a 2012; Secretário Geral da Igreja no biênio 2013 a 2014.

- *Miss. Rodrigo Figueiredo Bellaguarda - Secretário Adjunto de Missões

- *Pr. João de Sousa

- *Pr. Antônio Dantas

- *Pr. Luis Carlos

- *Pr. Gerson Paulino

- *Pr. Edimilson Expedito de Oliveira

- *Pr. José Dantas

- *Pr. David Marroque

- *Pr. Djalma Pereira (em memória)

- *Pr. Francisco Antônio Soriano

- *Pr. Alexandre Carneiro

- *Pr. Carlos Pinheiro Queiroz

- *Pr. João Carvalho

- *Pr. Jean Fonseca

- *Pr. Pedro Aragão

- *Pr. Nivardo da Silva

- *Pr. Messias Alves

- *Pr. Evandro Soares

- *Pr. Felipe da Hora

- *Pr. André Spinoza

- *Pr. Eliel Bezerra Fonseca

- *Pr. Erinaldo Veríssimo

- *Pr. Gerson Salustre

Organização[editar | editar código-fonte]

A Igreja de Cristo no Brasil é governada pelo Conselho Nacional composto de todos os pastores presbíteros, evangelistas, diáconos, missionários, dirigentes, igrejas locais e congregações. Por sua vez os oficias das igrejas e congregações estão organizados em Conselhos Regionais que possuem autonomia administrativa. Possui ainda a SENAMIC (Secretaria Nacional de Missões), órgão responsável, junto ao Conselho Nacional, pela obra missionária no Brasil e no exterior. Cada igreja local possui seu Conselho ou Liderança e Diretoria que é responsável pela administração da mesma.

Referências

  1. Resumo histórico da Igreja de Cristo no Brasil. Igreja de Cristo em Genibaú. - http://www.genibau.com.br/principal/nossa_historia_nacional.htm

Ligações externas[editar | editar código-fonte]