Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias (Strangita)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Série temática sobre os
Santos dos Últimos Dias
Salt Lake Temple spires.jpg
História
Primeira Visão
Crise na sucessão
Escrituras-padrão
Livro de Mórmon
Doutrina e Convênios
Pérola de Grande Valor
Bíblia
Importantes líderes
Joseph Smith Jr. · Oliver Cowdery
Sidney Rigdon · Brigham Young
Thomas S. Monson
Publicações Periódicas (em português)
A Liahona
Doutrinas
Regras de fé
Estrutura
Primeira Presidência
Quórum dos Doze Apóstolos
Quórum dos Setenta
Conflitos
Guerra Mórmon · Guerra de Utah
Legião Nauvoo · Batalhão Mórmon
Ramificações
A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias
Comunidade de Cristo
Bickertonitas · Strangitas
Igreja de Cristo (Lote do Templo)


Igreja Strangita, Wisconsin

A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, também chamada de Igreja Strangita e de Mórmons do Sétimo Dia, é uma das ramificações do movimento dos santos dos últimos dias, sendo distinta de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, e clama ser a organização original estabelecida por Joseph Smith Jr. em 06 de abril de 1830. Sua sede é localizada em uma área de Burlington, Wisconsin conhecida como Voree. Seu nome vem do principal líder do movimento, James Strang, a quem Joseph Smith Jr. teria nomeado por carta seu sucessor. A igreja conta apenas com algumas centenas de membros, concentrados nos Estados Unidos, e segundo consta no site oficial, possuem um Ancião na Europa.

História[editar | editar código-fonte]

Orígens[editar | editar código-fonte]

Joseph Smith, fundador do Movimento dos Santos dos Últimos Dias
James Strang

Os Strangitas partilham a mesma história das outras denominações da restauração até o assassinato de Joseph Smith. Após a morte de Smith aconteceu uma crise a respeito da sucessão, com vários líderes clamando serem os verdadeiros herdeiros da liderança da Igreja, incluindo Sidney Rigdon , Brigham Young e James Strang. Brigham Young inicialmente argumentou que Smith não poderia ter sucessor imediato, mas que o Quórum dos doze Apóstolos ( do qual era presidente) deveria governar a Igreja. Young e seus seguidores migraram para o oeste para o Vale do Lago Salgado , que se transformou no Território de Utah , continuando a usar Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias como o seu nome até a incorporação em 1851, quando a ortografia foi padronizada como A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Tanto os seguidores de Younge quanto os seguidores de Strang postulam-se como a única continuação legal da organização de Joseph Smith, um grupo não considera o outro como legítimo, nem mantém acordo de licitudecoma qualquer uma das centenas de outros grupos dos Santos dos Últimos Dias.


Doutrinas[editar | editar código-fonte]

Escrituras[editar | editar código-fonte]

Aceitam a Bíblia, desde que esteja corretamente traduzida, e o Livro de Mórmon, semelhantemente aos demais ramos dos Últimos Dias. Aceitam apenas a versão de Doutrina e Convênios publicada antes da morte de Smith(que continha a leitura de fé). A Igreja Strangita aceita também o Livro das Leis do Senhor como escritura sagrada, e dizem ser o mesmo livro que é mencionado na Bíblia.

Os Strangitas também possuem como escrituras diversas profecias, visões, revelações e traduções impressas por James Strang, e publicado no "Revelações de James J. Strang".

Monarquia[editar | editar código-fonte]

O Profeta na igreja Strangita não é considerado um presidente, mas sim um Rei, e o próprio James Strang foi coroado como tal. Seus conselheiros são denominados de vice-reis, e os doze apóstolos são denominados príncipes. O líder dos Apóstolos de Strang é designado como "Príncipe e Grão-Mestre dos setenta. O Quórum dos Setenta serve apenas uma nação determinada, pois Strang acredita que os Apóstolos dos doze é que foram enviados para todas as nações, povos e línguas.

Outras doutrinas[editar | editar código-fonte]

Sacrifícios de animais[editar | editar código-fonte]

A Igreja Strangita praticou o sacrifícios de animais em suas festividades enquanto Strang era vivo, após sua morte os sacrifícios cessaram, mas ainda são aceitos como doutrina[1] , e também é exigida uma oferta de primícias das lavouras dos campesinos Strangitas[2] .

Batismo pelos Mortos[editar | editar código-fonte]

O Batismo Pelos Mortos é aceito, mas somente para familiares próximos, até o quarto grau de consanguinidade[3] , e é exigida uma revelação para se praticar tal batismo pelos falecidos, revelação que pode vir em sonhos, visões ou aparições[4] .

Casamento Eterno[editar | editar código-fonte]

O casamento Eterno é aceito e ensinado pelos Strangitas, mas diferentemente do maior grupo SUD, eles não ensinam que tal casamento precise ser selado em um templo[5] , a única cláusula para a eternidade do casamento é o mesmo ser realizado por um sacerdote Strangita[6] .

Guarda do Sábado[editar | editar código-fonte]

Ao contrário das demais igrejas do Movimento dos Santos dos Últimos Dias, que guardam o domingo como a maioria dos critãos, os Strangitas guardam o sábado como dia de descanso, pois dizem que como faz parte do decálogo é uma lei que não foi revogada, e que sua guarda é um memorial perpétuo[7] .

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Livro da Lei, pp 106-109.
  2. Livro da Lei, pp 295-297
  3. Livro da Lei, página 137.
  4. Livro da Lei, pp 136-141. Veja também http://www.strangite.org/BaptismDead.htm
  5. Livro da Lei, p. 159.
  6. Livro da Lei, p. 159.
  7. http://www.strangite.org/7th-day.htm

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre religião é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.