Igreja de San Matteo (Gênova)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Igreja de San Matteo.

San Matteo ou Igreja de São Mateus é uma igreja em Gênova, na região italiana da Ligúria.

História[editar | editar código-fonte]

Ela foi fundada em 1125 por Martino Dória como uma capela privada para a sua família. Em 1278, ela foi totalmente reformada num estilo gótico.

O edifício foi novamente reformado na metade do século XVI por ordem de Andrea Dória, que contratou Giovanni Angelo Montorsoli para o trabalho (entre as mudanças estavam o presbitério e a cúpula. Em 1557-59, uma nova reforma, projetada por Giovanni Battista Castello, alterou a nave, os corredores e a decoração sob o comando de Luca Cambiaso e outros.

Descrição[editar | editar código-fonte]

Do edifício gótico, restaram a nave, os corredores e a fachada em placas alternadas de mármore branco e preto divididas em três setores por colunas falsas com faixas lombardas. No centro da fachada está uma grande rosácea, enquanto que nos lados estão duas janelas de mainéis duplos. A fachada inclui ainda um sarcófago do período romano tardio com uma alegoria sobre o outono, originalmente utilizado como sepultura para Lamba Dória, que o trouxe para Gênova de Korčula, na Dalmácia. Por um tempo, as grossas correntes que um dia protegeram o porto de Pisa e que foram saqueadas depois da vitória na Batalha de Meloria (1284) estavam estendidas na fachada, mas acabaram retornando para sua cidade natal no século XIX[1] . No lado esquerdo da igreja está o claustro de São Mateus, de plano quadrangular e datado de 1308. Ele está circundado por arcos ogivais que repousam sobre colunas duplas.

Entre as obras de arte no interior da igreja estão o "Milagre do Dragão Etíope", de Luca Cambiaso, e a "Vocação de São Mateus", de Giovanni Battista Castello; uma "Deposição" em madeira de Anton Maria Maragliano e o túmulo de Andrea Dória na cripta, uma obra de Montorsoli. No altar-mor está uma 'Sagrada Família com Santa Ana" de Bernardo Castello do século XVI. De acordo com a tradição, a espada guardada sob o altar teria pertencido a Andrea Dória e foi doada pelo papa Paulo III. A igreja ainda ostenta o seu órgão original construído por Antonio Alari em 1773.

Referências

  1. Carden, RW. p232-233

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre San Matteo, Genoa
  • Pazzini Paglieri, Nadia; Rinangelo Paglieri. Chiese in Liguria. Genoa: Sagep, 1990. 88-7058-361-9
  • The City of Genoa (1908) by Robert Walter Carden; Publisher Methuen and Co., 36 Essex St. W.C. London, England. pages 220-244.