Igreja de Santa Cruz (Braga)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Igreja de Santa Cruz.

A Igreja de Santa Cruz é uma igreja de Braga, construída no século XVII.

Construída no século XVII em estilo barroco maneirista, possui no seu interior talha dourada invulgar. A nave, muito alta, é formada por uma abóbada de pedra esquartelada.

O interior da igreja foi do traço de Frei José de Santo António Vilaça.

É de notar a talha dourada do órgão e dos púlpitos.

O Exterior é todo em pedra trabalhada com simetria central.

Está localizada no Largo Carlos Amarante, no centro da cidade.

História[editar | editar código-fonte]

Em 1625 o arcebispo Afonso Furtado de Mendonça benzeu o terreno onde iria ser implantado o templo, dando-se início imediatamente às obras.

A obra de pedreiro ficou concluída apenas em 1653, exceptuando-se as torres, que foram concluídas em 1694.

Apesar da morosidade da obra, a estrutura do templo cedo começou a dar sinais de ruína. Assim em 16 de Novembro de 1731 a mesa da irmandade convidou o mestre Manuel Fernandes da Silva, então ocupado a dirigir as obras de Mafra, para reparar os estragos do tempo. Este depois de demolir parte das paredes, abandonou a obra.

Apenas em 1734, se demoliu todo o corpo da igreja, ficando apenas a fachada, tendo as obras ficado completas em 1739.

Foram arquitectos da Igreja, o reverendo arquitecto Geraldo Álvares, o mestre de obras Francisco Vaz, o licenciado João Dias Leite e o Reverendo Pedro de Coimbra Andrade.

Características[editar | editar código-fonte]

A fachada[editar | editar código-fonte]

A fachada compõe-se de quatro meias colunas semi-circulares e caneladas, que sustentam uma viga, prolongando-se até ao frontão. No cimo uma cruz ladeada de duas imagens.

Os treze instrumentos da paixão de Cristo, como a coroa de espinhos, os cravos, a lança, o azorrague, a esponja de fel, etc. estão assinalados na arquitrave horizontal, figurando em cada extremo um galo.

No meio da frontaria sobressai uma cruz com duas bandeiras de mastro cruzado. Do lado esquerdo vê-se uma árvores com frutos, e do direito uma palmeira, simbolizando a cruz como árvore da vida.

No cimo do frontão está a esfera armilar, com a coroa real e as armas de Portugal. Por cima de uma pequena rosácea, a pedra de armas de Portugal foi colocada quando D. Afonso VI, em 11 de Outubro de 1822, elevou a irmandade de Santa Cruz à categoria de Real.

Nas padieiras estão as seguintes inscrições em latim:

IPSE LIGNVM TVNC NOTAVIT --- ANNO

VEXILLA REGIS PRODEVNT FVLGET CRVCIS MYSTERIVM

REGNAVIT A LIGNO DE(VS) --- MDCXXXXII

Sobre as três portas de entrada estão as seguintes inscrições:

ECCE ASCENDIMVS IEROSOLYMAN -- MAT XX

ET FILIVS HOMINIS

TRADETVR AD CRVCIFIGENDVM -- MAT XX

A coroar todo este conjunto vê-se um varandim que liga as duas torres, e a meio deste varandim a cruz.

As torres, de 1734, têm a encima-las dois cataventos.

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Igreja de Santa Cruz (Braga)
Ícone de esboço Este artigo sobre Património de Portugal é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.