Conolophus marthae

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Iguana-rosada)
Ir para: navegação, pesquisa


Como ler uma caixa taxonómicaConolophus marthae
Iguana-rosada
Iggy pink.jpg

Estado de conservação
Status iucn3.1 CR pt.svg
Em perigo crítico (IUCN 3.1) [1]
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Reptilia
Ordem: Squamata
Família: Iguanidae
Género: Conolophus
Espécie: C. marthae
Nome binomial
Conolophus marthae
Gentile & Snell, 2009
Distribuição geográfica
Conolophus marthae distribution.png

Conolophus marthae, conhecida popularmente como iguana-rosada, iguana-rosa, iguana-terrestre-rosa-de-galápagos, é uma espécie de réptil da família Iguanidae. Endêmica das ilhas Galápagos, onde pode ser encontrada apenas na ilha Isabela nas encostas do vulcão Wolf.[1]

Ela possui cerca de 45 espécimes e chega a medir 100 cm e pesar 12 kg, essa espécie é um dos animais mais raros do planeta.

Nomenclatura e taxonomia[editar | editar código-fonte]

A espécie foi descrita em 2009 por Gabriele Gentile e Howard L. Snell como Conolophus marthae. O epíteto específico é uma homenagem a Martha Rebecca Gentile, filha de pesquisadora Gabriele Gentile.[2]

Distribuição geográfica e habitat[editar | editar código-fonte]

A espécie é endêmica da ilha de Isabela, maior ilha do arquipélago de Galápagos, pertencente ao Equador. A iguana ocorre somente na encosta norte do vulcão Wolf entre 600 e 1700 metros de altitude, ocupando uma área regular de 25 km², entretanto a maioria dos avistamentos ocorre numa área de 10,9 km².[1]

As variações de altitude ao longo das encostas do vulcão implicam em diferentes condições ambientais que reflete no tipo de vegetação presente. Os habitats da espécie incluem o matagal árido tropical no topo, e a floresta tropical seca ao longo das encostas.[1] .

Conservação[editar | editar código-fonte]

Conolophus marthae é classificada pela União Internacional para Conservação da Natureza (IUCN) como "em perigo crítico" de extinção, devido a restrição geográfica, já que a área de distribuição é menor que 25 km², e ao tamanho populacional, cerca de 192 indivíduos adultos. As ameaças não são totalmente conhecidas, mas ratos e gatos constituem predadores conhecidos. Erupções vulcânicas e secas periódicas também podem causar impacto na população.[1]

Referências

  1. a b c d e Gentile, G. (2012). Conolophus marthae (em Inglês). IUCN 2014. Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas da IUCN de 2014 Versão 3. Página visitada em 26 de maio de 2015.
  2. Gentile, G.; Snell, H.L.. (2009). "Conolophus marthae sp.nov. (Squamata, Iguanidae), a new species of land iguana from the Galápagos archipelago". Zootaxa 2201: 1–10.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Conolophus marthae
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Conolophus marthae
Ícone de esboço Este artigo sobre Répteis, integrado no Projeto Anfíbios e Répteis é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.