Ildo Meneghetti

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ildo Meneghetti
Governador do Rio Grande do Sul Rio Grande do Sul
Período de governo de 25 de março de 1955
a 24 de março de 1959
e de 25 de março de 1963
a 11 de setembro de 1966
Antecessor(a) Ernesto Dornelles
Leonel de Moura Brizola
Sucessor(a) Leonel de Moura Brizola
Walter Peracchi Barcelos
Vida
Nascimento 20 de julho de 1895
Porto Alegre, RS
Morte 29 de março de 1980 (84 anos)
Porto Alegre, RS
Dados pessoais
Partido PSD
Profissão Engenheiro

Ildo Meneghetti (Porto Alegre, 20 de julho de 1895 — Porto Alegre, 29 de março de 1980), foi um engenheiro e político brasileiro.

Foi prefeito de Porto Alegre por duas vezes e governador do estado do Rio Grande do Sul também por duas vezes. Foi presidente do Sport Club Internacional entre 1929 e 1934 e novamente em 1938.

Prefeitura de Porto Alegre[editar | editar código-fonte]

Filiado ao Partido Social Democrático, em 15 de julho de 1948 foi nomeado prefeito da capital gaúcha pelo então governador Walter Só Jobim. Quando Jobim foi sucedido por Ernesto Dornelles, do Partido Trabalhista Brasileiro, em 1 de fevereiro de 1951, Meneghetti renunciou ao cargo. A população porto-alegrense fez então um abaixo assinado com 36 mil signatários pedindo a sua permanência no cargo. Foi sucedido por Eliseu Paglioli, indicado por Dornelles. No mesmo ano, concorreu em eleição direta para prefeito, numa coligação do PSD com a UDN e o PL. Elegeu-se no dia 1º de novembro de 1951, conquistando a prefeitura com 41.939 votos, derrotando Leonel Brizola, do PTB, por cerca de mil votos. Reassumiu o cargo de prefeito onze meses após tê-lo deixado. A partir de então foi considerado um político que não perdia eleições.

No segundo mandato como prefeito, Meneghetti consolidou sua popularidade, priorizando a habitação popular, com a criação, por exemplo, da Vila do IAPI, o abastecimento e o transporte coletivo, onde se destaca, em 1953, a encampação do serviço de bondes, até então controlado pela Eletric Bond and Share, e a partir daquela data pela Companhia Carris Porto-Alegrense, empresa pública municipal.

Em julho de 1954, Ildo Meneghetti deixou a prefeitura novamente, desta vez para concorrer ao governo do estado do Rio Grande do Sul. Até o início de 1956, quando um novo prefeito eleito, Leonel Brizola, assumiu o cargo, a prefeitura foi comandada revezadamente pelo presidente da Câmara de Vereadores, Ludolfo Boehl, pelo vice-presidente da Câmara, Manuel Osório da Rosa, pelo vice-prefeito, Manuel Sarmanho Vargas, e novamente pelo presidente da Câmara, Martin Aranha.

Governo do Rio Grande do Sul[editar | editar código-fonte]

De 1955 a 1959 foi governador do estado do Rio Grande do Sul, cargo para o qual seria reeleito em 1962. No segundo mandato, que se iniciou em 25 de março de 1963, apoiou os segmentos mais conservadores da sociedade no processo que culminaria no golpe militar e na queda do presidente João Goulart. Na madrugada de 1º de abril de 1964, transferiu o governo estadual para Passo Fundo, a fim de não ser deposto pela resistência que se articulava em Porto Alegre pelas forças fiéis a Jango. No dia 4, após Goulart se retirar para o exílio no Uruguai, Meneghetti volta à capital, conduzido por uma força combinada de unidades da 3ª Divisão de Infantaria do Exército, sediada em Santa Maria, e de tropas da Brigada Militar.

Ildo Meneghetti, como a maior parte do PSD gaúcho, incorporou-se à Aliança Renovadora Nacional, partido de sustentação do regime. Entretanto, o próprio Meneghetti teve seu governo encurtado pela ditadura militar, quando em 12 de setembro de 1966 foi substituído prematuramente por Walter Peracchi Barcelos, escolhido em convenção da ARENA, e eleito pela Assembléia Legislativa.

Precedido por
Gabriel Pedro Moacir
Prefeito de Porto Alegre
19481951
Sucedido por
Eliseu Paglioli
Precedido por
José Antônio Aranha
Prefeito de Porto Alegre
19521954
Sucedido por
Ludolfo Boehl
Precedido por
Ernesto Dornelles
Governador do Rio Grande do Sul
19551959
Sucedido por
Leonel Brizola
Precedido por
Leonel Brizola
Governador do Rio Grande do Sul
19631966
Sucedido por
Walter Peracchi Barcelos