Ilha da Cotinga

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A Ilha da Cotinga é um acidente geográfico brasileiro localizado na baía de Paranaguá e ao norte da cidade de Paranaguá, no Paraná. A ilha é acessada somente através de barcos. É considerado o primeiro território paranaense habitado,[1] ou seja, o marco zero[2] do Paraná, pois quando do início da ocupação do estado, os primeiros colonizadores vindos de São Paulo com a intenção de chegar em Paranaguá, ali se estabeleceram com receio dos índios carijós e Mbyá Guarani[2] que dominavam a região.[3]

A ilha é um ponto turístico, podendo ser encontrado resquícios, ruínas e vestígios do início da civilização paranaense e os nativos são índios Mbyá Guarani[2] , que até hoje habitam no cenário onde seus ancestrais nasceram.[3]

Em 1677 foi construída uma capela, a Igreja de Nossa Senhora das Mercês, demolida em 1699 para se erigir a Igreja de São Benedito no continente. Em 1955 foi pedida a reconstrução da antiga ermida e em 17 de março do mesmo ano realizou-se uma procissão marítima de retorno da antiga imagem de Nossa Senhora das Mercês, esculpida em pedra vinda de Portugal.[3] No ano de 1993, a ermida foi finalmente reconstruída e inauguração no dia 25 de abril e em relação ao seu acesso, é feito através de uma rústica escada de pedra, formada por aproximadamente 365[2] degraus, proporcionando uma bela vista da cidade e do mar.[3]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Ilha foi berço do estado Gazeta do Povo - edição de 30 de setembro de 2011
  2. a b c d Fiéis celebram missa em ruínas da igreja mais antiga do Paraná Jornal de Londrina — acessado em 19 de outubro de 2014
  3. a b c d Prefeitura Municipal de Paranaguá. Ilha da Cotinga (em português) Site Oficial do Município. Visitado em 8 de agosto de 2011.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]