Ilha de Noirmoutier

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ilha de Noirmoutier em imagem de satélite
Ilha de Noirmoutier

A ilha de Noirmoutier (em francês: île de Noirmoutier, em bretão: Nermouster) é uma ilha da França situada no Oceano Atlântico e pertencente ao departamento da Vendée. Desde 1971 está unida por estrada ao continente por meio de uma ponte. Tem 10 localidades e quatro comunas distintas. Tem cerca de 25 km de comprimento por largura entre um mínimo de 500 m e um máximo de 15 km, com uma área total de 4877 hectares (48,77 km²).[1] Tem cerca de 10000 habitantes[1]

A ilha de Noirmoutier é frequentemente denominada como ilha das mimosas (l'île aux mimosas) pela suavidade do seu clima, que permite o crescimento de mimosas, e que estas floresçam no inverno. A paisagem predominante na ilha é a de pântanos salubres e salinas, dunas e bosques de azinheiras.

Habitada desde a pré-história ininterruptamente até hoje, constitui actualmente um apreciado destino de turismo, tanto de França como do estrangeiro.

História[editar | editar código-fonte]

Pôr-do-sol na praia de Barbâtre.

Pré-história[editar | editar código-fonte]

A julgar pelos sítios arqueológicos na ilha, esta estaria já povoada desde tempos antigos, tendo sido localizados restos correspondentes ao Paleolítico Inferior.[2] Também se encontraram restos do Neolítico.[2]

Império Romano[editar | editar código-fonte]

Na época do Império Romano a ilha permaneceu habitada, como atesta o achado de restos de uma villa galorromana.[2]

Idade Média[editar | editar código-fonte]

São Filiberto (conhecido como Filiberto de Jumièges, Filiberto de Noirmoutier ou Filiberto de Tournus, pelos dois mosteiros que fundou e pelo terceiro onde se depositaram as suas relíquias) chegou em 674 à ilha de Noirmoutier, a antiga ilha de Her ou de Hero, que já tinha sido habitada desde tempos imemoriais. São Filiberto fundou na ilha um mosteiro, que é a origem do posteriormente trasladado para Saint-Philbert-de-Grand-Lieu. A partir do mosteiro, São Filiberto organizou os trabalhos de recolha de sal, enquanto fomentava a construção de diques para protecção contra o mar, além de empreender a cristianização dos seus habitantes.[2]

Referências

  1. a b Communauté de Communes de l'Île de Noirmoutier. Visitado em 04-03-2008.
  2. a b c d Município de Noirmoutier-en-l'île. Histoire. Autrefois Noirmoutier-en-l'île... (em francês). Visitado em 04-03-2008.