Ilhabela

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município da Estância Balneária de Ilhabela
"Ilhabela, a capital da vela"
Velejando nas nuvens.jpg

Bandeira da Estância Balneária de Ilhabela
Brasão da Estância Balneária de Ilhabela
Bandeira Brasão
Hino
Fundação 3 de setembro de 1805 (208 anos)
Gentílico ilhabelense
Prefeito(a) Antonio Luiz Colucci (PPS)
(2013–2016)
Localização
Localização da Estância Balneária de Ilhabela
Localização da Estância Balneária de Ilhabela em São Paulo
Estância Balneária de Ilhabela está localizado em: Brasil
Estância Balneária de Ilhabela
Localização da Estância Balneária de Ilhabela no Brasil
23° 48' 54" S 45° 22' 14" O23° 48' 54" S 45° 22' 14" O
Unidade federativa  São Paulo
Mesorregião Vale do Paraíba Paulista IBGE/2008[1]
Microrregião Caraguatatuba IBGE/2008[1]
Região metropolitana RMVale
Municípios limítrofes Atlântico
Distância até a capital 207 km[2]
Características geográficas
Área 348,300 km² [3]
População 28 176 hab. Censo IBGE/2010[4]
Densidade 80,9 hab./km²
Altitude de 0 a 1378 m
Clima Tropical Aw
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,756 alto PNUD/2010[5]
PIB R$ 263 545,799 mil IBGE/2008[6]
PIB per capita R$ 10 314,90 IBGE/2008[6]
Página oficial

Ilhabela é um dos únicos municípioarquipélago marinho brasileiro e está localizado no litoral norte do estado de São Paulo, microrregião de Caraguatatuba. A população em 2010 era de 28.196 habitantes, e a área é de 347,537 km², resultando numa densidade demográfica de 81,13 hab/km². Possui uma das mais acidentadas paisagens da região costeira brasileira, com todas as características de relevo jovem.

Com o aspecto geral de um conjunto montanhoso – formado pelo Maciço de São Sebastião e Maciço da Serraria, além da acidentada Península do Boi –, a Ilha de São Sebastião se destaca como um dos acidentes geográficos mais elevados e salientes do litoral paulista, tendo como pontos culminantes o Pico de São Sebastião, com 1379 metros de altitude; o Morro do Papagaio, com 1307 metros; e o Morro da Serraria, com 1285 metros.

Banhado pelo oceano Atlântico, o município está localizado a 135 quilômetros da capital e a 140 quilômetros da divisa com o estado do Rio de Janeiro. Está situada um pouco ao sul do Trópico de Capricórnio, que passa sobre a cidade vizinha de Ubatuba.

Ilhabela também é uma das 65 cidades indutoras de turismo do país e destino de sol e mar do Estado de São Paulo para a Copa do Mundo FIFA de 2014.[7]

Estância balneária[editar | editar código-fonte]

Ilhabela é um dos 15 municípios paulistas considerados estâncias balneárias pelo Estado de São Paulo, por cumprirem determinados pré-requisitos definidos por Lei Estadual. Tal status garante a esses municípios uma verba maior por parte do Estado para a promoção do turismo regional. Também, o município adquire o direito de agregar junto ao seu nome o título de Estância Balneária, termo pelo qual passa a ser designado tanto pelo expediente municipal oficial quanto pelas referências estaduais.

História[editar | editar código-fonte]

Pesquisas arqueológicas realizadas desde o final da década de 1990 mostram que pelo menos quatro das ilhas do arquipélago de Ilhabela foram habitadas muito antes da chegada dos europeus ao Brasil. Isso foi possível graças à descoberta de sítios arqueológicos pré-coloniais denominados "concheiros", "abrigos sob rocha" e "aldeias indígenas". Os "concheiros" permitiram aos arqueólogos concluírem que os primeiros habitantes do arquipélago foram os chamados "homens pescadores-coletores do litoral", indígenas que não dominavam a agricultura e nem a produção de cerâmica, sobrevivendo apenas do que encontravam na natureza, especialmente animais marinhos. Não existe ainda a datação de nenhum desses "concheiros". Também foi encontrada na Ilha de São Sebastião grande quantidade de cerâmica indígena da tradição Itararé, possivelmente produzida por indígenas do tronco linguístico macro-jê. Não há, até o momento, nenhuma evidência arqueológica de que tenha existido no arquipélago alguma aldeia do tronco linguístico tupi.

Ilha Bela 022.jpg

Em 20 de janeiro de 1502 a primeira expedição exploradora enviada ao Brasil pelos portugueses, comandada pelo navegador português Gonçalo Coelho e trazendo a bordo o cosmógrafo italiano Américo Vespúcio, encontrou uma grande ilha que, segundo o aventureiro alemão Hans Staden, era chamada pelos tupis de Maembipe ("lugar de troca de mercadorias e resgate de prisioneiros"). Essa ilha, assim como fora feito em outros acidentes geográficos importantes, foi batizada pelos membros da expedição com o nome do santo do dia, São Sebastião. Também se diz que era chamada pelos indígenas por Ciribaí (lugar tranquilo).

Ilha Bela 028.jpg

Com a chegada do português Francisco de Escobar Ortiz sendo o primeiro povoador da ilha de S. Sebastião, onde obteve de Pero Lopes de Sousa, donatário da capitania, cem léguas de terra para si e sua nobre geração e de sua mulher Ignez de Oliveira Cotrim, que ambos vieram da capitania do Espírito Santo para a ilha de S. Sebastião.

Ignez de Oliveira Cotrim era bisavó do Capitão Bartolomeu Pais de Abreu, de João Leite da Silva Ortiz e de sua neta de mesmo nome Ignez de Oliveira Cotrim casada com Antônio de Faria Sodré irmão do Padre João de Faria Fialho.

Segundo escreveu Pedro Taques de Almeida Pais Leme, foi Francisco de Escobar Ortiz senhor de dois engenhos de açúcar, os primeiros na ilha.

Devido a sua posição estratégica era muito utilizada para fazer "aguada" ou seja, caravelas e galeões de passagem paravam na ilha para pegar água fresca e viveres.

Entre os anos de 1588 e 1590 passaram por essa ilha os corsários ingleses Edward Fenton e Thomas Cavendish, esse último depois de ter sido derrotado em Vitória do Espírito Santo, voltou a ilha buscando refúgio, mas sofreu mais uma grande perda de homens em um embate quando uma milicia de portugues os atacaram em uma noite sem que esperassem.[8]

Em 1608 chegariam outros sesmeiros que viriam a se estabelecer em ambas as margens do Canal de São Sebastião. Em 16 de março de 1636 seria criada a Vila de São Sebastião, que se desmembrou político administrativamente da Vila do Porto de Santos. A nova Vila abrangeu também o território da Ilha de São Sebastião.

No começo do século XIX, quando a Ilha de São Sebastião contava com cerca de três mil habitantes e seu principal povoado chamava-se Capela de Nossa Senhora D'Ajuda e Bom Sucesso.

Nessa época foi iniciado um movimento por emancipação da Ilha de São Sebastião da Vila de São Sebastião, liderado pelo capitão Julião de Moura Negrão, pelo Alferes José Garcia Veiga e pelo senhor de engenho Carlos Gomes Pereira. Sensibilizado, o capitão-general (cargo equivalente, nos dias de hoje, ao de governador) António José da Franca e Horta baixou, em 3 de setembro de 1805 a portaria elevando a antiga Capela de Nossa Senhora D'Ajuda e Bom Sucesso à condição de Vila. Por indicação do próprio Franca e Horta, a nova vila seria denominada Vila Bela da Princesa, em homenagem à Princesa da Beira, a Infanta Dona Maria Teresa Francisca, filha mais velha de D. João VI e D. Carlota Joaquina, irmã de D. Pedro I. Vila Bela da Princesa foi oficialmente instalada à 23 de janeiro de 1806.

Em 21 de maio de 1934, o governo paulista realizou, em meio a grave crise econômica pela qual atravessava o país, uma reestruturação na divisão territorial do Estado, quando extinguiu 18 pequenos municípios, entre eles o de Vila Bela da Princesa (cujo nome já havia mudado para Vila Bela), que voltou a integrar o território da Vila de São Sebastião. A extinção do município foi revogada em 5 de dezembro de 1934. Por imposição do governo ditatorial de Getúlio Vargas que baixou o decreto federal nº 2140, o nome de Vila Bela mudou, a partir de 1º de janeiro de 1939, para Formosa. Inconformados, os moradores iniciaram um movimento popular contra o novo nome até que, em 30 de novembro de 1944, o governo estadual baixou o decreto nº 14334, mudando o nome do município, a partir de 1º de janeiro de 1945, para Ilhabela.

O turismo é a principal fonte de renda do município.

Economia[editar | editar código-fonte]

A economia do município baseia-se no turismo,no comércio e na construção civil, com a pesca e o artesanato ocupando posições secundárias em termos econômicos.

Turismo[editar | editar código-fonte]

O turismo movimenta a economia durante a temporada. A população chega a se multiplicar até cinco vezes nessa época. A cada ano cresce o número de turistas. Ilhabela é conhecida por suas praias, cachoeiras, trilhas e borrachudos. Ilhabela também é uma das 65 cidades indutoras de turismo do país e destino de sol e mar do Estado de São Paulo para a Copa do Mundo de 2014

Geografia[editar | editar código-fonte]

Ilhabela é um dos destinos mais visitados no litoral paulista.
Pássaros Tangará em Ilhabela
Extremo sul da Ilhabela, visto de São Sebastião.
Ilha Bela 032.jpg

O município arquipélago de Ilhabela possui um território de 348,3 km² (IBGE) e suas principais ilhas são, pela ordem em termos de área, a de São Sebastião, a dos Búzios, a da Vitória e a dos Pescadores - todas habitadas. Fazem parte ainda do arquipélago os ilhotes das Cabras, da Sumítica, da Serraria, dos Castelhanos, da Lagoa, da Figueira e das Enchovas. A Ilha de São Sebastião - onde fica a área urbana do município - está localizada defronte aos municípios de São Sebastião a noroeste e Caraguatatuba a norte. Com 337,5 km², a Ilha de São Sebastião é a segunda maior ilha marítima do Brasil, superada apenas pela de Santa Catarina, que abriga a maior parte do município de Florianópolis, a capital de Santa Catarina. Em sua orla – com cerca de 130 quilômetros extensão – o relevo desenha reentrâncias e mergulhos, com 45 praias principais e outra dezena de pequeninas praias situadas, irregularmente, ao pé das escarpas.

A Ilha de São Sebastião está separada do continente pelo Canal do Toque-Toque, que possui cerca de 18 quilômetros de extensão e largura variando em torno de dois a cinco quilômetros. É possível atingi-la através do serviço de travessia por balsas da Travessia São Sebastião-Ilhabela da Dersa. A ilha possui um relevo bem acentuado, com montanhas com mais de mil metros de altura. Essas formações com grande altitude fazem uma barreira para os ventos carregados que vêm do mar, e por isso, mesmo com características tropicais. A distância entre o extremo sul e o extremo norte da ilha é de mais de 22 km. A Península do Boi, localizada na porção sudoeste da ilha, corre cerca de 8 km mar adentro.

A ilha possui duas faces distintas: a face voltada para o continente é a mais urbanizada e populosa, e as praias são as mais calmas, badaladas e poluídas. Já a face voltada para o oceano é pouco habitada, sendo que a maioria desses habitantes fica na Praia de Castelhanos, a única do lado oceânico acessível de carro (embora só jipes possam fazer o trajeto até o local). Por estarem voltadas para o mar, essas praias têm ondas mais fortes, atraindo surfistas.

Uma das características marcantes de Ilhabela é a predominância da Mata Atlântica, sendo a Serra de Ilhabela coberta pela floresta latifoliada tropical úmida de encosta. Dentre todos os municípios abrangidos pela Mata Atlântica, Ilhabela foi aquele que mais preservou a floresta no período compreendido entre os anos de 1995 a 2000, graças a um programa de contenção da expansão urbana desordenada que é desenvolvido pela administração municipal na área de entorno do Parque Estadual de Ilhabela.

Clima[editar | editar código-fonte]

O clima da região é o tropical litorâneo úmido ou tropical atlântico, classificado como Aw.[9] Tem clima quente e úmido, com temperatura média anual de 24,8 °C e precipitação anual de 1.504 mm.[10] O mês mais quente é fevereiro, com temperatura máxima de 44°C e o mais frio é julho com 8°C, sendo que a precipitação é mais concentrada nos meses de verão.[10]

No entanto, devido às diferenças altimétricas, é possível a ocorrência de diferentes climas em Ilhabela, como o tropical de altitude ou mesmo subtropical nas áreas montanhosas e nos picos. Áreas muito elevadas (acima de 1.000 m) tendem a apresentar temperaturas bastante inferiores às da parte que fica ao nível do mar.

Parque Estadual de Ilhabela[editar | editar código-fonte]

O Parque Estadual de Ilhabela (PEI) foi criado em 20 de janeiro de 1977, pelo decreto estadual nº 9414, com área de 27,025 hectares, o que corresponde a cerca de 78% do território abrangido pelo arquipélago Ilhabela.

Demografia[editar | editar código-fonte]

Dados do Censo - 2000

(Fonte: IPEADATA)

Praias[editar | editar código-fonte]

A ilha possui 36 km de praias.

 

Outros pontos da ilha[editar | editar código-fonte]

Cachoeiras[editar | editar código-fonte]

Ilhabela possui atualmente 360 cachoeiras registradas. Mas as quedas d´água que podem ser aproveitadas para banho somam cerca de 30.

Estas são apenas as principais cachoeiras da Ilha:

  • Cachoeira Três Tombos
  • Cachoeira da Friagem
  • Cachoeira do Couro do Boi
  • Cachoeira Bananal
  • Cachoeira da Toca
  • Cachoeira Água Branca
 
  • Cachoeira da Lage Preta
  • Cachoeira do Gato
  • Cachoeira Pancada d'Água
  • Cachoeira do Veloso
  • Cachoeira do Areado
  • Cachoeira da Lage

Ilhas, ilhotes e lajes[editar | editar código-fonte]

  • Ilhas: Ilha de Búzios, Sumítica, Pescadores, Serraria, Castelhanos e Ilha de Vitória.
  • Ilhotes: Lagoa, Figueira, Anchovas, Ilha das Cabras, Ilhote das Calhetas.
  • Lajes: Da Garoupa e do Carvão.

Pontos mais altos[editar | editar código-fonte]

  • Pico de São Sebastião 1.378 metros
  • Morro do Papagaio 1.307 metros
  • Pico da Serraria 1.285 metros
  • Pico do Ramalho 1.205 metros
  • Pico do Baepi 1.048 metros

Transporte[editar | editar código-fonte]

O principal acesso a Ilhabela, para quem vem de São Paulo ou do Vale do Paraíba, é feito pela Rodovia dos Tamoios que liga São José dos Campos a Caraguatatuba. Ao chegar a Caraguá, continua-se pela Rodovia Manuel Hipólito Rego, a SP-55, sentido Sul até São Sebastião.

A ligação entre São Sebastião e Ilhabela é feita pela Travessia São Sebastião-Ilhabela de balsas, operada pela Dersa. O percurso dura em média 15 minutos.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. Distâncias entre a cidade de São Paulo e todas as cidades do interior paulista. Página visitada em 31 de janeiro de 2011.
  3. IBGE (10 de outubro de 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 de dezembro de 2010.
  4. Censo Populacional 2010. Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  5. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2010). Página visitada em 07 de agosto de 2013.
  6. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  7. Ilhabela rumo à Copa. Site oficial da Prefeitura. Página visitada em 17 de fevereiro de 2013.
  8. Ernesto Reis; "Piratas no Atlântico Sul"; ed. Giostri; ISBN 9788581080871
  9. Koppen climate map. Página visitada em 19 de janeiro de 2010.
  10. a b Banco de Dados Climáticos do Brasil. Página visitada em 19 de janeiro de 2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Ilhabela
Wikivoyage
O Wikivoyage possui o guia Ilhabela
Ilhabela
Ilhabela
Vila de Ilhabela
Praias: Veloso | Curral | Praia Grande | Julião | Feiticeira | Portinho | Ilha das Cabras | Barra Velha | Perequê | Itaguaçu | Itaquanduba | Engenho d'Água | Pequeá | Saco da Capela | Praia da Vila | Santa Teresa | Saco do Indaiá | Barreiros | Viana | Siriúba | Pedra do Sino | Ponta Azeda | Praia do Pinto | Armação | Pacuíba | Jabaquara | Praia da Fome | Saco do Poço | Serraria | Caveira | Guanxuma | Saco do Eustáquio | Ponta da Cabeçuda | Praia do Gato | Castelhanos | Praia Mansa | Praia Vermelha | Figueira | Saco do Sombrio | Indaiaúba | Enchovas | Bonete

Cachoeiras: Três Tombos | Fiagem | Couro do Boi | Bananal | Toca | Água Branca | Laje | Gato | Pancada d'Água | Veloso | Areado | Laje