Ilson Escóssia da Veiga

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ilson Escóssia da Veiga
Nome Ilson Escóssia da Veiga
Nascimento 1938
Morte 29 de junho de 2006 (68 anos)
Rio de Janeiro
Nacionalidade Brasil Brasileira
Crime(s) Fraude no INSS
Pena 14 anos de prisão
Situação Morto em 2006

Ilson Escóssia da Veiga (1938 - Rio de Janeiro, 29 de junho de 2006) foi um ex-advogado e criminoso brasileiro, conhecido por integrar quadrilha que fraudava recursos do INSS.[1]

Fraude[editar | editar código-fonte]

Junto à também advogada Jorgina de Freitas, ao juiz Nestor José do Nascimento, dentre outros advogados e procuradores, e com a cumplicidade de funcionários públicos, a quadrilha desviou um montante de 600 milhões de Reais.[1]

Durante a CPI da Previdência, instalada para apurar desvios do então Ministro Antônio Rogério Magri, Escóssia foi qualificado como o "maior Advogado fraudador do INSS".[2]

Preso após condenação a 14 anos de prisão[3] , morreu no Hospital Estadual Rocha Faria, no bairro carioca de Campo Grande, após sentir dores abdominais no complexo penitenciário de Bangu, onde estava recolhido.[1]

Referências

  1. a b c O Globo (30 de junho de 2006). Sinopse:. Página visitada em 19 de janeiro de 2010.
  2. Senado Federal (1992). CPI da Previdência - Relatório. Página visitada em 19 de janeiro de 2010.
  3. VEJA (17 de abril de 2012). Ilson Escóssia da Veiga - Rede de Escândalos. Página visitada em 7 de junho de 2013.
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.