Imagem de São Longuinho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Rome basilica st peter 013.JPG

A imagem de São Longuinho (em latim: Longinus) ocupa um dos quatro enormes nichos redondos, na Basílica de São Pedro, onde foram colocadas estátuas monumentais, de mais de cinco metros de altura, abaixo do domo. Datam do século XVII e se referem à Paixão de Cristo.[1]

Uma é a de Santa Verônica, com seu véu, por Francesco Mocchi; outra, da mãe do Imperador Constantino, Santa Helena, que se diz ter trazido fragmentos da Cruz da Terra Santa, e se deve a Andrea Bolgi e a terceira, do Apóstolo Santo André, que foi crucificado como Cristo, por François Duquesnoy.

A mais impressionante é a estátua realizada por Gian Lorenzo Bernini: São Longuinho, esculpida de 1633 a 1639. Trata-se do soldado romano que teria perfurado com sua lança o flanco de Cristo.

Nas loggias acima, relíquias que só se mostram na Semana Santa, e incluem o Véu de Verônica.

Referências

  1. A morada de São Longuinho - Guararema Terra. Página visitada em 15 de novembro de 2013.
Ícone de esboço Este artigo sobre arquitetura é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.