Imperador Shōmu

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Imperador Shōmu
Imperador Shōmu
Imperador de Flag of Japan.svg Japão
Período de governo 724 até 749
Antecessor(a) Imperatriz Gensho
Sucessor(a) Imperatriz Koken
Vida
Nascimento 701
Morte 756 (55 anos)
linkWP:PPO#Japão

Imperador Shōmu (聖武天皇, Shōmu-tennō?, 701—756) [1] foi o 45º Imperador do Japão, na lista tradicional de sucessão [2] .

Vida[editar | editar código-fonte]

Antes da sua ascensão ao trono, seu nome era Obito-shinnō mas também era conhecido como Oshi-Hiraki Toyosakura-hiko-no-Mikoto. Shōmu era filho do Imperador Mommu e de Fujiwara no Miyako, uma filha de Fujiwara no Fuhito.

Nascido no ano da morte de seu pai. Desde que ele era um bebê, a Imperatriz Genmei e a Imperatriz Gensho ocuparam o trono até que o príncipe atingisse a maioridade [3] . Em 724 assume o trono com a idade de 23 anos, após a abdicação de sua tia a Imperatriz Gensho e passa a usar o nome do Imperador Shōmu.

Foi o primeiro imperador cujo cônjuge não pertencia à casa imperial já que a Imperatriz Komyo pertencia ao clã Fujiwara.

Em 740 , o Imperador ordenou a transferência da capital para Kuni-kyo (atual Quioto);

Em 741 , estabelece o sistema de templos provinciais ( 国分寺 Kokubunji) e conventos provinciais ( kokubunniji ) [3] , apoiados pelo Estado, o que iria expandir a conversão para o budismo no país durante o Período Nara .

Túmulo do Imperador Shomu

Durante o seu reinado encomendou em 743 a construção de uma estátua de Buda Vairochana de 16 metros de altura no templo de Tōdai-ji , em Nara [2] . Alguns anos depois foi acusado de drenar as reservas de bronze e de metais preciosos em todo o país [2] [4] .

Em 743 decreta a Lei de Propriedade Perpetua das Terras Cultivadas ( 垦田永代私财法 Konden'eitaishizaihō) .

O Imperador fez ainda três transferências adicionais da capital do Japão: para Naniwa-kyō (atual Osaka) em 744 , para Shigaraki-kyō em 745 e depois para Heijō-kyō (atual Nara) , no mesmo ano .

Em 749 , o imperador abdicou, com a idade de 48 anos, em favor de sua filha a Imperatriz Koken . Logo depois, o imperador aposentado torna-se um monge budista. Sua esposa Imperatriz Komyo segue seu exemplo [3] .

O Imperador Shōmu morreu em 756 aos 55 anos de idade [3] . Shōmu é tradicionalmente venerado em um memorial no santuário xintoísta em Nara. A Agência da Casa Imperial designa este local como Mausoléu de Shōmu. E é oficialmente chamado de Sahoyama no minami no misasagi [1] .

Daijō-kan[editar | editar código-fonte]




Precedido por
Gensho
Japanese Imperial Seal.svg -- 45º Imperador do Japão
724 - 749
Sucedido por
Koken





Referências

  1. a b Agência da Casa Imperial: Shōmu-tennō (45) (em japonês)
  2. a b c Isaac Titsingh, "Shōmu" em Annales des empereurs du japon, (em francês) Paris: Royal Asiatic Society, Oriental Translation Fund of Great Britain and Ireland p. 67 OCLC 5850691.
  3. a b c d Kitabatake Chikafusa ,"A Chronicle of Gods and Sovereigns: Jinnō Shōtōki of Kitabatake Chikafusa" (em inglês) (translated by H. Paul Varley). New York: Columbia University Press. ISBN 0-231-04940-4, p. 141-143.
  4. Delmer M. Brown e Ichirō Ishida. "The Future and the Past, a translation and study of the Gukanshō, an interpretative history of Japan" (em inglês) Berkeley: University of California Press. ISBN 0-520-03460-0 p. 273

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.