In Which We Serve

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
In Which We Serve
Sangue, Suor e Lágrimas (PT)
Nosso Barco, Nossa Vida (BR)
 Reino Unido
1942 • p&b • 114 min 
Direção Noel Coward
David Lean
Produção Noel Coward
Anthony Havelock-Allan
Produção executiva Herbert Smith (não creditado)
Roteiro Noel Coward
Elenco Noel Coward
John Mills
Bernard Miles
Gênero Drama
Idioma Inglês
Música Noel Coward
Clifton Parker (não creditado)
Direção de arte David Rawnsley
Direção de fotografia Ronald Neame
Efeitos especiais Douglas Woolsey
Edição Thelma Connell
David Lean (não creditado)
Estúdio Two Cities Films
Distribuição United Artists
Lançamento Reino Unido 17 de setembro de 1942
Estados Unidos 23 de dezembro de 1942
Portugal 8 de outubro de 1943
Orçamento £240.000
Página no IMDb (em inglês)

In Which We Serve (Nosso Barco, Nossa Vida (título no Brasil) ou Sangue, Suor e Lágrimas (título em Portugal)) é um filme britânico de 1942, do gênero drama, dirigido por Noel Coward e David Lean e estrelado por Noel Coward e John Mills.

Produção[editar | editar código-fonte]

Ao fundo, pode-se ver o HMS Kelly, contratorpedeiro britânico cuja trajetória inspirou o filme. A fotografia foi tirada logo após o navio voltar de uma pausa para reparos.

Rodado em pleno calor da Segunda Guerra Mundial, In Which We Serve é visto como uma das mais importantes películas sobre aquela guerra.[1] Segundo Leonard Maltin, ao contrário de muitas produções sobre o conflito, o filme, que ele qualifica de soberbo e obra-prima, não envelheceu nem um pouco,[2] opinião esta compartilhada pelo site AllMovie.[3]

Como tantas outras produções do período, In Which We Serve é um filme patriótico ou de propaganda. Filmes dessa categoria tratam de camaradagem e cooperação, cumprimento do dever e autossacrifício, um contido bom humor e inconsciente modéstia.[4] In Which We Serve destaca-se como o grande representante da Marinha do Reino Unido, assim como The Way Ahead (1944) o é do Exército e The Way to the Stars (1945), da Força Aérea.[4]

O enredo é baseado na campanha do contratorpedeiro HMS Kelly, comandado pelo Lord Mountbatten -- amigo pessoal de Coward -- e seu afundamento pelos nazistas durante a Batalha de Creta, em 1941.

A história, contada em rápidos flashbacks e de forma não linear, mantém o foco em três personagens: o capitão, um suboficial e um marujo comum.[4] Coward e o codiretor David Lean estudaram a estrutura de Citizen Kane durante a pré-produção e aplicaram no filme o que aprenderam sobre narrativa cinematográfica. In Which We Serve é o filme que melhor entendeu as inovações de Orson Welles e levou-as a novos e inexplorados territórios.[5] No filme, o navio simbolizaria a nação britânica.[6]

Noel Coward, àquela altura já um famoso dramaturgo, escreveu o roteiro, produziu, compôs a trilha sonora, estrelou e codirigiu o filme. Seu esforço valeu-lhe o reconhecimento da Academia, que lhe entregou um Oscar Especial pela "excepcional realização". O filme concorreu a duas estatuetas, nas categorias de Melhor Filme e Melhor Roteiro Original.

Já considerado na época o mais habilidoso dos montadores britânicos,[7] David Lean aceitou o convite de Coward para ajudá-lo na direção e, assim, conseguiu seu primeiro crédito como realizador. No fim das contas, ele acabou por dirigir quase todo o filme, já que Coward, aparentemente, logo cansou-se da tarefa.[7] Os dois, juntamente com o produtor Anthony Havelock-Allan e o cinegrafista (e futuro diretor) Ronald Neame, trabalharam juntos em três outros projetos, todos financiados por J. Arthur Rank.[8]

O filme marcou a estreia no cinema de Richard Attenborough, Celia Johnson, Daniel Massey (na ocasião com apenas nove anos) e do bebê de poucos meses Juliet Mills, filha de John Mills.

Para Ken Wlaschin, este é um dos onze melhores filmes da carreira de ator de Noel Coward.[1]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

O contratorpedeiro Torrin resiste bravamente a um ataque das potências do Eixo, porém precisa retornar às praias inglesas para reparos. De volta à ativa, ele participa da retirada de Dunquerque e acaba por soçobrar em Creta, vitimado pelo inimigo. Enquanto aguardam socorro, os sobreviventes revelam porque e para quem continuam a lutar.

Premiações[editar | editar código-fonte]

Patrocinador Prêmio Categoria Situação
Academia de Artes e Ciências Cinematográficas Oscar Melhor Filme
Melhor Roteiro Original
Indicado
Indicado
New York Film Critics Circle NYFCC Award Melhor Filme
Melhor Direção
Vencedor
Segundo lugar
  • Academia de Artes e Ciências Cinematográficas: Oscar Especial concedido a Noel Coward
  • National Board of Review: Melhor Filme de 1942 e Melhores Atuações (Bernard Miles e John Mills)

Elenco[editar | editar código-fonte]

Ator/Atriz Personagem
Noel Coward Capitão Kinross
John Mills Marinheiro Shorty Blake
Bernard Miles Suboficial Walter Hardy
Celia Johnson Alix Kinross
Joyce Carey Senhora Hardy
Kay Walsh Freda Lewis
Derek Elphinstone Número Um
Richard Attenborough Marinheiro jovem
Michael Wilding, Sr. Flags
Robert Samson Guns
Philip Friend Tops
Ballard Berkeley Engenheiro-Chefe
James Donald Doutor
George Carney Senhor Blake
Kathleen Harrison Senhora Blake
Hubert Gregg Piloto
Ann Stephens Lavinia Kinross
Daniel Massey Bobby Kinross

Referências

  1. a b WLASCHIN, Ken, The World's Great Movie Stars and Their Films, Londres: Peerage Books, 1985 (em inglês)
  2. MALTIN, Leonard, Classic Movie Guide, segunda edição, Nova Iorque: Plume, 2010 (em inglês)
  3. ERICKSON, Hal. In Which We Serve. AllMovie. Página visitada em 28 de janeiro de 2014.
  4. a b c RICHARDS, Jeffrey, Them And Us, in The World at War, editado por Ann Lloyd, Londres: Orbis, 1982 (em inglês)
  5. EDER, Bruce. In Which We Serve. AllMovie. Página visitada em 28 de janeiro de 2014.
  6. BERGAN, Ronald, The United Artists Story, Londres: Octopus Books, 1986 (em inglês)
  7. a b TURNER, Adrian, David Lean - In Search of New Horizons, in Movies of the Forties, editado por Ann Lloyd, Londres: Orbis, 1985 (em inglês)
  8. FINLER, Joel W., The Movie Directors Story, Nova Iorque: Crescent Books, 1985 (em inglês)

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]