In a Mirror, Darkly

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
"In a Mirror, Darkly"
18º & 19º episódio da 4ª temporada de
Star Trek: Enterprise
InAMirrorDarkly.jpg
A USS Defiant na doca toliana.
Informação geral
Escrito por: Mike Sussman
História Manny Coto (Part II)
Direcção James L. Conway (Part I)
Marvin V. Rush (Part II)
Código de produção 094
095
Exibição original 22 e 29 de abril de 2005
Convidados

Vaughn Armstrong como Maximilian Forrest
Franc Ross como homem grizalho
Gary Graham como Soval
Gregory Itzin como Black
John Mahon como Gardner
Derek Magyar como Kelby
Pat Healy como escravo alienígena
Majel Barrett como voz do computador
David Sobolov como voz de Slar

Cronologia
Último
Último
"Bound"
"Demons"
Próximo
Próximo
Lista de episódios

"In a Mirror, Darkly" é o décimo oitavo e décimo nono episódios da quarta temporada da série de ficção científica Star Trek: Enterprise. Eles foram originalmente exibidos nos Estados Unidos em 22 e 29 de abril de 2005 pela UPN. O episódio foi desenvolvido como uma sequência de "The Tholian Web" e uma prequela de "Mirror, Mirror", ambos de Star Trek: The Original Series. A decisão de colocar um episódio de Enterprise se passando inteiramente no Universo Espelho veio de uma ideia de história que permitiria que William Shatner aparecesse na série. Os roteiros das duas partes foram escritos por Mike Sussman, com Manny Coto contribuindo para a história da segunda parte.

Passando-se no século XXII, a série normalmente segue as aventuras da nave estelar Enterprise. Entretanto, em "In a Mirror, Darkly", aparecem apenas as versões espelho do Capitão Jonathan Archer e sua tripulação. O Universo Espelho possui contrapartes malignas dos persongens normais, que servem ao Império da Terra ao invés da Federação Unida dos Planetas. Na primeira parte, a ISS Enterprise encontra uma nave da Frota Estelar vinda do futuro e do universo normal que está sendo desmontada pelos tolianos, e planeja roubá-la dos alienígenas. A segunda parte tem a tripulação sendo transferida para a USS Defiant e procurando tomar a Frota Estelar depois de lidarem com um sabotador alienígena.

A episódio reusou imagens de Star Trek: First Contact e teve sua sequência de créditos principais alterada, usando imagens de outros filmes da Paramount Pictures como The Hunt for Red October. Três quartos de uma ponte de comando de The Original Series foi construída, como também outros cenários de uma nave estelar da classe Constitution. Um gorn e um toliano foram criados através de computação gráfica e captura de movimentos. Apesar do personagem Maximilian Forrest ter morrido no episódio "The Forge", Vaughn Armstrong voltou ao personagem em "In a Mirror, Darkly". A resposta da crítica foi inicialmente mista, porém subsequentemente melhorou e os episódios foram incluidos em várias listas de melhores de Star Trek: Enterprise.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Parte I[editar | editar código-fonte]

Em 2063, uma nave vulcana pousa na Terra e faz primeiro contato com os humanos (como visto anteriormente em Star Trek: First Contact). Ao invés da pacífica saudação, entrentanto, Zefram Cochrane dispara uma arma contra um dos vulcanos e os humanos correm para saquear a nave. O episódio salta para 2155 abordo da ISS Enterprise enquanto o Dr. Phlox e o Major Malcolm Reed demonstram para o Capitão Maxwell Forrest e o Comandante Jonathan Archer a Cabine de Agonia, um novo dispositivo de tortura. Logo em seguida, Archer sugere a Forrest que eles viajem para o espaço toliano. O primeiro oficial ficou sabendo de rumores sobre uma nova tecnologia que os alienígenas adquiriram e deseja roubá-la. Os dois homens discutem, e Archer recua apenas sob a ameaça de tortura. Forrest volta para seus aposentos e é confortado por Hoshi Sato em seu papel da "mulher do capitão". Quando ele vai embora, Archer faz uma emboscada com vários fuzileiros e envia o capitão para a prisão. Archer vai para a ponte de comando e anuncia ao resto da nave que ele assumiu o comando através de um motim. Ele ordena uma mudança de curso e que T'Pol instale um dispositivo de camuflagem que eles roubaram dos sulibanos.[1]

Archer promove T'Pol a primeira oficial e coloca o Sargento Travis Mayweather como seu guarda costas pessoal. Sato vai falar com o novo capitão, e propõe continuar a relação que tinha com Forrest agora com Archer. A Enterprise sai de dobra e ataca uma nave toliana, capturando seu único tripulante. Phlox conta que o toliano revelou, sob tortura, que uma nave terráquia foi capturada. Quanto T'Pol e o Engenheiro Chefe Charles Tucker III tentam instalar o dispostivo de camuflagem, ele emite uma descarga elétrica que sugere sabotagem. Archer interroga Forrest, que afirma não saber de nada, e Reed tortura Tucker na Cabine de Agonia acreditando que ele é o sabotador. Archer manda Sato enviar uma mensagem para a Frota Estelar falando sobre sua missão de libertar a nave capturada pelos tolianos.[1]

T'Pol consegue libertar Forrest e retomar a ponte. Porém, Archer travou os comandos da Enterprise. Forrest coloca Archer na Cabine de Agonia durante dez horas, porém o liberta depois de receber uma mensagem da Frota Estelar concordando com os planos originais de Archer. Uma reunião com os oficiais é realizada e Archer mostra imagens da nave terráquia capturada. É a USS Defiant (anteriormente vista em "The Tholian Web") Pouco depois, Tucker ameaça T'Pol depois de descobrir que ela fez um elo mental para que ele sabotasse o dispostivo de camuflagem, distraindo todos para a libertação de Forrest. Os dois conseguem instalar o dispositivo e a nave se camufla pouco antes de aproximar-se da doca espacial toliana onde a Defiant está guardada. Uma equipe de desembarque com Archer, T'Pol e Tucker transporta-se para a Defiant. Eles chegam na ponte e Archer ordena que Tucker ligue a energia da nave. Quatro naves tolianas atacam a Enterprise e a prendem dentro de uma teia toliana. Forrest ordena que a nave seja evacuada, porém fica para trás enquanto a Enterprise é destruída.[1]

Parte II[editar | editar código-fonte]

A tripualção abordo da Defiant tem dificuldades em libertar a nave, e várias naves tolianas criam uma nova teia para impedir a fuga. T'Pol e Tucker reativam os sistemas de armas e destroem a teia e algumas naves tolianas. A Defiant sai da doca espacial e resgata os sobreviventes da Enterprise. Tucker é enviado para religar o motor de dobra com a ajuda de vários escravos tolianos que ficaram na nave. Após uma reunião, Archer confronta T'Pol sobre sua traição, e ela jura fidelidade a ele. Hoshi vai até a cabine do capitão e descobre que Archer vestiu as roupas do antigo capitão da Defiant. Os dois discutem os registros históricos da nave, que inclui informações sobre suas contrapartes do outro universo. Enquanto isso, o Alferes Kelby é atacado em um tubo jefferies. Seu corpo é encontrado, e a tripulação descobre que um dos escravos é um gorn chamado Slar.[2]

Archer começa a ter alucinações com sua contraparte do outro universo. Ele decide comunicar-se com o gorn e trocar os componentes roubados por uma nave auxiliar para que o alienígena possa escapar. Archer também decide liderar uma equipe para atacar Slar. Reed e três fuzileiros são mortos por uma armadilha. Archer e um último fuzileiro perseguem o gorn e o matam. Tucker consegue concertar o motor de dobra com os componentes recuperados e a nave segue seu rumo. A Defiant salva a ISS Avenger de quatro naves rebeldes. O Almirante Black e Soval, oficial comandante e primeiro oficial da Avenger, passeiam pela Defiant junto com Archer. Ele tem outra alucinação com sua contraparte logo depois de Black recusar-se a promovê-lo a capitão. Archer saca um faser e desintegra Black.[2]

Archer discursa para os oficiais das duas naves, afirmando que eles devem usar o poder e a tecnologia avançada da Defiant para atacar a Frota Estelar. Soval e T'Pol se encontram, discutindo seus medos de que Archer irá aniquilar os vulcanos. Eles decidem sabotar a Defiant. Archer e Sato conversam sobre transferir todos os alienígenas para a Avenger com a exceção de Phlox. O médico é chamado para a Avenger onde T'Pol e Soval o convencem a juntar-se ao seu movimento. Sato captura T'Pol assim que ela volta para a Defiant, porém Phlox consegue diminuir a energia da nave. Isso faz Soval atacar com a Avenger, porém Tucker encontra Phlox e devolve a energia, e a Defiant destroi a outra nave. Sato e Archer comemoram nos aposentos do capitão. Archer cai no chão, descobrindo tarde de mais que Sato o traiu com Mayweather. A Defiant chega na Terra e Sato contata o Almirante Gardner e exige que todos se rendam. Gardner não sabe quem ela é, e ela o aconselha e chamá-la de "Imperatriz Sato".[2]

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Produção[editar | editar código-fonte]

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

A ideia de fazer um episódio no Universo Espelho veio de uma história que teria a participação de William Shatner.

Judith e Garfield Reeves-Stevens foram os primeiros a sugerir uma volta ao Universo Espelho como um episódio de Star Trek: Enterprise. Em "Mirror, Mirror", o campo tantalus foi usado em vários ocasiões e acreditava-se que ele era um desintegrador. Os Reeves-Stevens propuseram que o dispositivo enviava as vítimas para uma colônia penal no passado e no universo normal ao invés de matá-los. A Enterprise encontraria a colônia e um homem chamado Tiberius, que seria interpretado por William Shatner.[3]

Tiberius tentaria usar o transportador da Enterprise para voltar ao seu próprio universo, mas descobriria que ele ainda não havia divergido do universo principal e dessa forma ainda não existia. O episódio então exploraria a criação do Universo Espelho através das ações de Tiberius e do Capitão Jonathan Archer. A ideia foi apresentada por Shatner, que havia trabalhado com os Reeves-Stevens em uma série de romances de Star Trek, para Manny Coto, Brannon Braga e Rick Berman. Porém, Berman já havia recebido outra ideia de história por Mike Sussman, que teria Shatner interpretando um ancestral do Capitão James T. Kirk, um chef de cozinha abordo da Enterprise (NX-01). Os três leveram a ideia até Shatner, porém as negociações falharam e ele não apareceu no programa.[3]

Então, Sussman começou a desenvolver um roteiro que teria a USS Defiant, do episódio "The Tholian Web", sendo puxada do futuro ao invés de Tiberius.[3] Ele tinha a intenção de fazer uma continuação daquele episódio, além de uma prequela de "Mirror, Mirror".[4] Sussman desenvolveu roteiros para as duas partes, com Coto contribuindo para a história da segunda parte.[5] Ficou decidido que os episódios iriam se passar inteiramente no Universo Espelho para manter os eventos de "Mirror, Mirror", quando houve o primeiro contato entre os dois universos.[6] O Universo Espelho possui duplicatas malignas dos personagens presentes no universo normal.[7] Sussman tinha tentado usar a Defiant anteriormente no episódio "Future Tense", porém ela foi substituida por outra nave estelar no enredo por motivos de tempo e orçamento.[8]

A primeira parte de "In a Mirror, Darkly" foi o 700º episódio da franquia Star Trek a ser transmitido na televisão.[9] Durante o sexto dia de filmagens da segunda parte, o elenco e a equipe foram informados de que Star Trek: Enterprise havia sido cancelada pela UPN, significando que "In a Mirror, Darkly" seria os episódios de número 94 e 95 de um total de 98 da série.[5] "In a Mirror, Darkly" foi o último roteiro de Sussman para o programa e a franquia; ele anteriormente havia feito parte da equipe de roteiristas de Star Trek: Voyager, trabalhando em Star Trek durante dez anos. Ele mais tarde afirmou que as duas partes eram seus episódios favoritos, "Eu sabia enquanto escrevia que eles certamente seriam os últimos episódios para esta encarnação particular de Star Trek, então eu realmente aproveitei a experiência".[10] Coto planejava retornar ao Universo Espelho na quinta temporada de Enteprise. Seria um arco que espalharia-se por quatro ou cinco episódios, que o produtor descreveu como uma "minissérie dentro da série".[11] [12]

Referências

  1. a b c In a Mirror, Darkly StarTrek.com. Visitado em 27 de março de 2013.
  2. a b c In a Mirror, Darkly, Part II StarTrek.com. Visitado em 27 de março de 2013.
  3. a b c Green, Michelle Erica (17 de março de 2005). Coto, Writers Reveal Mirror Universe Backstory TrekToday TrekNation. Visitado em 27 de março de 2013.
  4. Production Sneak Peak: Mirroring History StarTrek.com (27 de janeiro de 2005). Visitado em 28 de março de 2013. Cópia arquivada em 24 de julho de 2008.
  5. a b Production Report: Classic Déjà Vu in "Mirror" Part II StarTrek.com (8 de fevereiro de 2005). Visitado em 8 de março de 2013. Cópia arquivada em 25 de setembro de 2005.
  6. (DVD) "Inside the 'Mirror' Episodes". Paramout Home Entertainment, 2008.
  7. The Greenwood Encyclopedia of Science Fiction and Fantasy. Westpoint: Greenwood Press, 2005. p. 212. ISBN 9780313329517.
  8. Davenport, Caillan (12 de maio de 2003). Mike Sussman TrekToday TrekNation. Visitado em 28 de março de 2013.
  9. Star Trek Joins the 700 Club StarTrek.com (13 de maio de 2005). Visitado em 28 de março de 2013. Cópia arquivada em 25 de maio de 2005.
  10. Cullen, Ian M. (25 de novembro de 2005). Sussman’s 4 th Season Voyages Sci Fi Pulse. Visitado em 28 de março de 2013. Cópia arquivada em 28 de novembro de 2005.
  11. Pascale, Anthony (10 de agosto de 2009). VegasCon09: Braga & Coto Talk Enterprise Season 5 + Star Trek 2009 & more TrekMovie.com. Visitado em 28 de março de 2013.
  12. Green, Michelle Erica (24 de fevereiro de 2005). Coto Discusses Season Five Plans TrekToday TrekNation. Visitado em 28 de março de 2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]