Inayat Khan

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Hazrat Inayat Khan (Vadodara, 5 de julho de 1882Nova Deli, 5 de fevereiro de 1927) foi um músico e filósofo místico indiano. É tido como a primeira pessoa a levar o Sufismo ao Ocidente, sendo conhecido como o fundador da Ordem Sufi Internacional.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascido em 1882 em uma tradicional família de músicos, Inayat Khan desde cedo mostrou vocação tanto para a música quanto para a poesia. Tendo a vina como instrumento de escolha, viria a alcançar grande reconhecimento ainda jovem, ao se apresentar por toda a Índia em performances de músicas folclóricas indianas.[1]

Paralelamente, seu já manifesto interesse por assuntos relacionados à espiritualidade crescia cada vez mais ao longo dos anos, e por algumas vezes disse ter tido visões de um homem de barba em seus sonhos. Este homem, o qual acabaria por encontrar em Hyderabad, se chamava Mohammed Abu Hashim Madani, e viria a ser seu mentor espiritual nos anos seguintes.[1]

Inayat foi iniciado por Mohammed nas ordens sufi Chishti, Naqshbandi, Qadiri e Suhrawardi, e este foi seu mestre por quatro anos, até sua morte. Pouco antes de partir, porém, Mohammed instruiu seu discípulo a viajar a fim de “harmonizar Oriente e Ocidente pela magia de sua música”.[2]

Dois anos depois, em 1910, Inayat Khan partiu para os Estados Unidos, onde inicialmente se apresentou em performances de música indiana. Neste primeiro momento, chegou a acompanhar dançarinas célebres como Mata Hari e Ruth St. Denis.[2]

Em pouco tempo, porém, Inayat passou a ministrar palestras sobre o sufismo. Nos anos seguintes, viajou extensivamente não só pelos EUA como também pela Europa difundido seus ensinamentos, até fixar residência em Suresnes, comuna próxima a Paris, França.[2]

Nesse período, fundou a Ordem Sufi no Ocidente (hoje chamada de Ordem Sufi Internacional), dedicada aos preceitos do Sufismo Universal, o qual se baseia na unidade de todos os povos e religiões. Muitas de suas palestras ministradas de 1914 até 1926 foram transcritas e compiladas por seus estudantes numa coleção de livros conhecida como A Mensagem Sufi.

Em 1926 retornou à Índia pela primeira vez em dezesseis anos, onde almejava ter um pouco de descanso. No entanto, sua fama já havia chegado a seu país natal, onde se viu novamente viajando com frequência, o que debilitou consideravelmente sua já fragilizada saúde. Inayat Khan morreria no ano seguinte, em Nova Deli, aos 44 anos, vítima de uma pneumonia.[2]

Referências

  1. a b Hazrat Inayat Khan. Visitado em 17 de março de 2013.
  2. a b c d The Life and Teachings of Hazrat Inayat Khan. Visitado em 17 de março de 2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Inayat Khan