Incêndio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde outubro de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Uma paisagem arrasada por um incêndio em Alcalá la Real, Jaen, Espanha.

Um Incêndio é uma ocorrência de fogo não controlado, que pode ser extremamente perigosa para os seres vivos e as estruturas. A exposição a um incêndio pode produzir a morte, geralmente pela inalação dos gases, ou pelo desmaio causado por eles, ou posteriormente pelas queimaduras graves.

Início do fogo[editar | editar código-fonte]

Os incêndios em edifícios podem começar através de falhas na instalação elétrica, na cozinha, com velas de cera, ou pontas de cigarro. O fogo pode propagar-se rapidamente para outras estruturas, especialmente se elas não estiverem de acordo com as normas de segurança; por isso, muitos municípios contam com os serviços do corpo de bombeiros, para extinguir possíveis incêndios rapidamente.

Formas de Propagação de Incêndios

Os incêndios propagam-se de quatro formas:

  • por Irradiação, onde acontece transporte de energia de forma omnidireccional através do ar suportada por infravermelhos e ondas electromagnéticas;
  • por Convecção, onde a energia é transportada pela movimentação do ar aquecido pela combustão;
  • por Condução, onde a energia é transportada através de um corpo bom condutor de calor;
  • por projecção de partículas inflamadas que pode ocorrer na presença de explosões e fagulhas transportadas pelo vento.

Os Incêndios Florestais, podem ser feitos de forma controlada ou acidental, mas ainda assim causam um impacto ecológico e econômico a uma grande área.

Factor de risco de um incêndio[editar | editar código-fonte]

Mangueira para incêndio.

Nem todos os fogos podem ser considerados incêndios, este é no entanto um tema que o senso-comum tem ao longo dos séculos banalizado de forma a que praticamente qualquer foco de fogo tem sido visto como "incêndio". O Incêndio para ser caracterizado como tal tem que possuir certos factores inerentes ao mesmo para ser considerado como tal. Alguns desses factores são:

  • A área ardida;
  • As dimensões da destruição que o mesmo causou;
  • A localização do mesmo.

As normas sobre Protecção de Incêndios classificam o risco que se apresenta em cada tipo de edifício segundo as suas características, para adequar os meios de prevenção.

O Risco atende a três factores:

  • Ocupação: maior ou menor quantidade de pessoas e o conhecimento que possuem os ocupantes do edifício;
  • Composição: A construção do edifício em si, de que materiais é construído, qual é sua altura, etc;
  • Conteúdo: Materiais mais ou menos inflamáveis, dentro do edifício, podem determinar o factor de risco de um incêndio.

Prevenção[editar | editar código-fonte]

Há vários métodos de prevenção.

Para além dos mais óbvios, como inflamações, faíscas, cigarros acesos, etc em locais de perigo de combustão (Depósitos de Gasolina, Áreas de serviço, etc.) existe a forma mais óbvia de de assegurar que um incêndio se propague, e essa forma é a área de segurança entre o foco de fogo e qualquer outro material passível de combustão.

Apesar de não estar regulamentada nenhuma área de segurança considerada a justa e necessária para o efeito, em caso de um incêndio pequeno, por exemplo uma casa isolada, essa área de segurança entre essa casa e outro qualquer material combustível não necessitaria ser muito ampla, chegando para o efeito cerca de 15 a 20 metros de distância, uma vez que possíveis fagulhas que teoricamente poderiam propagar esse incêndio apagar-se-iam muito antes de atravessarem essa distância e caírem em material inflamável.

Já no caso de um incêndio de grandes proporções, várias casas ou uma vasta área florestal (ex: Incêndio de Roma; Incêndio de Chicago), a distância de segurança passaria por ser, segundo algumas fontes, de 300 a 500 metros de distância. Esta distância de 300 a 500 metros é considerada num caso com grande intensidade de vento, sendo que de outra forma, esta área de segurança também diminuiria consideravelmente.

Fonte: S.F. Johnson (Chefe de Bombeiros durante 56 anos, Idaho)

Extinção de incêndio[editar | editar código-fonte]

Há várias formas de se conter um incêndio, dentre as quais:

Métodos de Extinção[editar | editar código-fonte]

Arrefecimento ou Limitação do calor[editar | editar código-fonte]

Neste método, a água é o meio mais utilizado para arrefecer o sistema. É necessário que a temperatura do combustível seja inferior à temperatura da combustão ou queima.

Abafamento ou Asfixia[editar | editar código-fonte]

Este método consiste num isolamento do combustível do comburente ou na redução substancial deste no ambiente do sistema.

Carência ou limitação do combustível[editar | editar código-fonte]

Separação do combustível da fonte de energia ou do ambiente do incêndio para evitar danos maiores.

Incêndios famosos[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]