Reino Indo-Cita

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Indo-citas)
Ir para: navegação, pesquisa
Reino Indo-Cita
Blank.png
200 a.C. – 400 d.C. Blank.png
Localização de Reino Indo-Cita
Territórios (linha cheia) e expansão (linha pontilhada) do reino indo-cita.
Continente Ásia
Capital Sigal
Taxila
Mathura
Língua oficial Língua cita
Língua persa
páli (escrita kharoshthi)
sânscrito, prácrito (Escrita Brāhmī)
possivelmente o aramaico
Religião Budismo
Antiga religião grega
Hinduísmo
Zoroastrismo
Governo Monarquia
Rei
 • 85-60 a.C. Maues
 • 10 d.C. Hajatria
Período histórico Antiguidade
 • 200 a.C. Fundação
 • 400 d.C. Dissolução

Os indo-citas foram um ramo dos sacas (citas), que migraram do sul da Sibéria para a Báctria, Sogdiana, Aracósia, Gandara, Caxemira, Punjabe, e para regiões da Índia ocidental e central (Gujarate, Maharashtra e Rajastão, começando a partir do século II a.C. até o século IV a.C.. O primeiro rei saka da Índia foi Maues (ou Moga), que estabeleceu o poder cita na região em Gandara e expandiu gradualmente sua supremacia pelo noroeste da Índia. O domínio indo-cita da Índia terminou com o último sátrapa ocidental, Rudrasimha III, em 395 d.C..

A invasão da Índia por tribos citas da Ásia Central, frequentemente designada de invasão indo-cita, teve um papel significativo na história da Índia e dos países vizinhos. Na realidade, a guerra indo-cita é apenas um capítulo dos eventos que foram desencadeados pela fuga dos nômades da Ásia Central dos conflitos com tribos chinesas, e que tiveram efeitos marcantes na Báctria, Cabul, Pártia e Índia, e até mesmo em Roma, no Ocidente.

Os grupos citas que invadiram a Índia e formaram diversos reinos incluíam, além dos sacas,[1] os xântios,[1] [2] os masságetas,[3] os getas,[3] os parama kambojas, os ávaros, os bahlikas, os rishikas e os paradas.

Referências

  1. a b Cunningham, Alexander, (ex-diretor-geral do Serviço Arqueológico da Índia), Coins of the Indo-Scythians, Sakas, and Kushans, Indological Book House, Varanasi, 1971 (publicado pela primeira vez em 1888), pp. 33.
  2. Barstow, A.E., The Sikhs: An Ethnology, reeditado pela B.R. Publishing Corporation, Delhi, 1985 (publicado pela primeira vez em 1928), pp. 105-135, 63, 155, 152, 145.
  3. a b Latif, S.M., History of the Panjab, republicado pela Progressive Books, Lahore, 1984 (publicado pela primeira vez em 1891), pp. 56.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]