Indochina Francesa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde janeiro de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Union Indochinoise
Liên bang Đông Dương

União Indochinesa

Federação
(Império Francês)

1887 – 1954 Flag of Cambodia.svg
 
Flag of Laos (1952-1975).svg
 
Flag of South Vietnam.svg
 
Flag of North Vietnam 1945-1955.svg

Bandeira de Indochina Francesa

Bandeira

Localização de Indochina Francesa
Continente Ásia
Região Sudeste Asiático
Capital Hanói
Língua oficial francês
Governo Não especificado
Período histórico Novo Imperialismo
 • 1887 Inclusão do Laos
 • 2 de Setembro de 1945 Declaração da Independência Vietnamita
 • 19 de Julho de 1949 Independência do Laos
 • 9 de Novembro de 1953 Independência do Cambodja
 • 1954 Reconhecimento da independência do Vietname
Área
 • 1945 750 000 km2
Moeda Piastra da Indochina Francesa
Precedido por
Sucedido por
Flag of Colonial Annam.svg Annam
Flag of Cambodia under French protection.svg Protetorado Francês do Camboja
Flag of French Laos.svg Laos colonial
Flag of Colonial Annam.svg Cochinchina
Flag of Colonial Annam.svg Tonkin
Reino do Camboja (1953-1970) Flag of Cambodia.svg
Reino do Laos Flag of Laos (1952-1975).svg
Vietname do Sul Flag of South Vietnam.svg
Vietname do Norte Flag of North Vietnam 1945-1955.svg

A Indochina Francesa (em francês: Indochine Française; em khmer: សហភាព ឥណ្ឌូចិន, em vietnamita: Đồng Duong thuộc Pháp, pronunciado [ɗoŋm zɰəŋ tʰuək fǎp] e freqüentemente abreviado como Đồng Pháp) foi parte do Império Colonial Francês no Sudeste da Ásia. Uma federação de três regiões do Vietname; Tonkin (Norte), Annam (Central), e Cochinchina (Sul), bem como o Camboja, foi formada em 1887.

O Laos foi introduzido em 1893, e Guangzhouwan em 1900. A capital foi transferida de Saigon (na Cochinchina) para Hanoi (Tonkin), em 1902. Durante a Segunda Guerra Mundial, a colónia foi administrada pela França de Vichy e esteve sob ocupação japonesa. Começando em maio de 1941, o Viet Minh, um exército comunista liderado por Ho Chi Minh, começou uma revolta contra o domínio francês, conhecida como a Primeira Guerra da Indochina.

Em Saigon, o anti-comunista Estado do Vietname, liderado pelo antigo imperador Bao Dai, recebeu a independência em 1949. Após o Acordo de Genebra de 1954, o Viet Minh tornou-se o governo do Vietname do Norte, embora o governo Bao Dai continuasse a governar no Vietname do Sul.

Primeiras intervenções francesas[editar | editar código-fonte]

As relações franco-vietnamitas começaram logo no Século XVII com a missão do Jesuíta, Padre Alexander de Rhodes. Neste momento, o Vietname estava apenas começando a ocupar o Delta do Mekong, antigo território do indianizado Reino de Champa, que ele havia derrotado em 1471. O envolvimento europeu no Vietname se limitava ao comércio durante o Século XVIII. Em 1787, Pigneau de Behaine, um sacerdote católico francês, solicitou ao governo francês e organizou voluntários militares franceses para auxiliar Gia Long na retomada das terras de sua família perdidas para a Dinastia Tay Son. Pigneau morreu no Vietname, e suas tropas lutaram até 1802 na assistência francesa à Gia Long.

A França esteve fortemente envolvida no Vietname no Século XIX; protegendo o trabalho da Sociedade para as Missões Estrangeiras de Paris no país era muitas vezes apresentada como uma justificação. De sua parte, o Império do Vietname cada vez via os missionários católicos como uma ameaça política; as cortesãs, por exemplo, uma facção influente no sistema imperial, temiam por seu status em uma sociedade influenciada por uma insistência na monogamia.

Em 1858, o breve período de unificação sob o Império do Vietname terminou com um ataque bem sucedido em Da Nang pelo almirante francês Charles Rigault de Genouilly, sob as ordens de Napoleão III. A missão diplomática de Charles de Montigny tendo falhado, a missão Genouilly foi enviada para interromper as tentativas de expulsar os missionários católicos. Suas ordens eram para parar a perseguição de missionários e garantir a propagação desimpedida da fé. Em setembro, 14 navios franceses, 3.000 homens e 300 soldados filipinos fornecidos pelos espanhóis, atacaram o porto de Tourane (atual Da Nang), causando danos significativos, e ocupando a cidade. Após alguns meses, Rigault teve de deixar a cidade devido à questões de suprimentos e doenças.