Inno e Marcia Pontificale

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde julho de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Inno e Marcia Pontificale
"Hino e Marcha Pontifical"
Partitura do Hino Papal.
Hino de Vaticano
Composição Charles Gounod, 1869
Adotado 1949

Inno e Marcia Pontificale ("Hino e Marcha Pontifical", em italiano) é o hino nacional do Vaticano. A letra oficial italiana foi composta pelo monsenhor Antonio Allegra (1905-1969) e a música pelo compositor francês Charles Gounod (1818-1893). Foi adotado oficialmente em 1949.

Letra oficial (em latim)[editar | editar código-fonte]

Autor: Monsenhor Raffaello Lavagna

O felix Roma – O Felix Roma nobilis.

O felix Roma, Roma Felix, Roma nobilis!

Sedes es Petri, qui Christi vicem gerit.

Sedes es Petri, qui apostolus est pacis.


Pontifex, Tecum erimus omnes nos.

Pontifex, es magister qui tuos confirmas fratres(2x),


Pontifex, fundamentum ac robur nostrum,

Hominumque piscator, pastor es gregis,

Ligans terram et caelum.


Petre, Tu es Christi, es vicarius super terram,

Rupes inter fluctus, Tu es pharus ac veritas;

Tu Christi es charita, Tu es unitatis custos,

Promptus libertatis defensor; in Te auctoritas.(2x)


O Roma Nobilis – O Felix Roma nobilis.

Texto antigo (em latim)[editar | editar código-fonte]

Hymnus (Rhythmus) Pontificius Autor: Monsenhor Evaristo d'Anversa

Roma, alma parens, Sanctorum Martyrumque,

Nobile carmen, te decete, sonorumque,

Gloria in excelsis, paternæ maiestati

Pax et in terra fraternæ caritati

Ad te clamamus, Angelicum pastorem:

Quam vere refers, Tu mitem Redemptorem!

Magister Sanctum, custodis dogma Christi,

Quod unun vitæ, solamen datur isti.

Non prævalebunt horrendæ portæ infernæ,

Sed vis amoris veritatisque æternæ.

Salve, Roma!

In te æterna stat historia,

Inclyta, fulgent gloria

Monumenta tot et aræ.

Roma Petri et Pauli,

Cunctis mater tu redemptis,

Lúmen cunctæ in facie gentis

Mundique sola spes!

Salve, Roma!

Cuius lux occasum nescit,

Splendet, incandescit,

Et iniquo oppilat os.

Pater Beatissime,

Annos Petri attinge, excede

Unum, quæsumus, concede:

Tu nobis benedic.

Letra oficial (em italiano)[editar | editar código-fonte]

Autor: Monsenhor Antonio Alegra

INNO

Roma immortale di Martiri e di Santi,

Roma immortale accogli i nostri canti:

Gloria nei cieli a Dio nostro Signore,

Pace ai Fedeli, di Cristo nell'amore.

A Te veniamo, Angelico Pastore,

In Te vediamo il mite Redentore,

Erede Santo di vera e santa Fede;

Conforto e vanto a chi combate e crede,

Non prevarranno la forza ed il terrore,

Ma regneranno la Verità, l'Amore.

MARCIA PONTIFICALE

Salve Salve Roma, patria eterna di memorie,

Cantano le tue glorie mille palme e mille altari.

Roma degli apostoli, Madre guida dei Rendenti,

Roma luce delle genti, il mondo spera in te!

Salve Salve Roma, la tua luce non tramonta,

Vince l'odio e l'onta lo splendor di tua beltà.

Roma degli Apostoli, Madre e guida dei Redenti,

Roma luce delle genti, il mondo spera in te!

Tradução para português[editar | editar código-fonte]

Autor: Dom Marcos Barbosa OSB

Ó Roma eterna, dos Mártires, dos Santos,

Ó Roma eterna, acolhe os nossos cantos!

Glória no alto ao Deus de majestade,

Paz sobre a terra, justiça e caridade!

A ti corremos, Angélico Pastor,

Em ti nós vemos o doce Redentor.

A voz de Pedro na tua o mundo escuta,

Conforto e escudo de quem combate e luta.

Não vencerão as forças do inferno,

Mas a verdade, o doce amor fraterno!

Salve, salve Roma! É eterna a tua história,

Cantam-nos tua glória monumentos e altares!

Roma dos Apóstolos, Mãe e Mestra da verdade,

Roma, toda a cristandade o mundo espera em ti!

Salve, salve Roma! O teu sol não tem poente,

Vence, refulgente, todo erro e todo mal!

Salve, Santo Padre, vivas tanto mais que Pedro!

Desça, qual mel do rochedo,

A bênção Paternal![1]

Referências

  1. Algumas versões trazem este verso como A bênção do doce pai!.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Portal A Wikipédia possui o
Portal do Vaticano