Ino (filha de Cadmo)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Ino, na mitologia grega, foi uma filha de Cadmo e Harmonia,[1] seu avós paternos eram Agenor e Teléfassa[2] e seus avós maternos os deuses olímpicos Ares e Afrodite.[1]

Ino casou-se com Atamante,[1] filho de Éolo e Enarete [3] e rei da Beócia,[4] com quem teve dois filhos, Learco e Melicertes.[4]

Atamante havia casado antes com Nefele, com quem teve dois filhos, Frixo e Hele.[4] . Ino fez um plano contra os filhos de Nefele: na hora da semeadura, ela molhou o trigo, o que fez com que a colheita anual fosse um fracasso.[4] Atamante mandou mensageiros ao Oráculo de Delfos, mas Ino havia instruído os mensageiros a dizer que Frixo deveria ser sacrificado a Zeus.[4] Nefele, que tinha recebido um carneiro com o velo de ouro de Hermes, usou-o para voar para longe, levando Frixo e Hele;[4] Hele, porém, caiu no mar, na região que seria chamada de Helesponto.[4]

Mais tarde, porém, pela ira de Hera, Atamante ficou louco, a matou Learco com uma flecha; Ino jogou-se como seu filho Melicertes no mar.[5]

Atamante foi banido da Beócia e, perguntando ao deus onde devia morar, recebeu do oráculo a instrução que deveria morar onde ele fosse alimentado por animais selvagens; ele encontrou um grupo de lobos devorando ovelhas, mas quando os lobos o viram, fugiram, deixando a sua presa.[5] Atamante se estabeleceu neste lugar, chamou-o de Athamantia, casou-se com Temisto, filha de Hipseu, e teve mais quatro filhos, Leucon, Erythrius, Schoeneus e Ptous.[5]

Referências