Inocência

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Inocência
Bandeira de Inocência
Brasão de Inocência
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 4 de abril
Fundação 4 de abril de 1959 (55 anos)
Emancipação 4 de abril de 1959
Gentílico inocenciense ou inocentino
Padroeiro(a) Bom Jesus da Lapa
Prefeito(a) Antonio Ângelo dos Santos (Toninho da Cofapi) (DEM)
(2009–2012)
Localização
Localização de Inocência
Localização de Inocência no Mato Grosso do Sul
Inocência está localizado em: Brasil
Inocência
Localização de Inocência no Brasil
19° 43' 33" S 51° 55' 48" O19° 43' 33" S 51° 55' 48" O
Unidade federativa  Mato Grosso do Sul
Mesorregião Leste de Mato Grosso do Sul IBGE/2008 [1]
Microrregião Paranaíba IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Norte: Paranaíba e Cassilândia - Sul: Água Clara - Leste: Três Lagoas e Selvíria - Oeste: Camapuã
Distância até a capital federal: 737 km
estadual: 337
km[2]
Características geográficas
Área 5 776,261 km² (MS: 13º)[3]
Área urbana 0,72 km² (MS: 56º) – est. Embrapa[4]
Distritos Inocência (sede), Morangas, São José do Sucuriú e São Pedro
População 7 653 hab. (MS: 61º) –  est. IBGE 2011[5]
Densidade 1,324 hab/km²
Altitude 502 m [6]
Clima tropical de altitude Cwa
Fuso horário UTC−4
Indicadores
IDH-M 0,772 (MS: 14º) – alto PNUD/2000 [7]
Gini 0,43 (MS: 26º) – est. IBGE 2003[8]
PIB R$ 132 802,689 mil (MS: 48º) – IBGE/2008[9]
PIB per capita R$ 17 608,42 IBGE/2008[9]
Página oficial

Inocência é um município brasileiro da região Centro-Oeste, situado no estado de Mato Grosso do Sul.

História[editar | editar código-fonte]

As terras ocupadas pelo Município de Inocência, foram inicialmente povoadas por criadores de gado, que aí aportaram em busca de melhores pastagens para seus rebanhos. As terras foram loteadas e, iniciadas as vendas, foram aparecendo as primeiras construções. Surgia então um novo povoado que tomou a denominação de Bocaina, que depois passou-se a chamar São Pedro. Em 1943 o povoado teve posteriormente sua denominação alterada para Inocência. Com seus estabelecimentos já alicerçados, começaram a ressentir as dificuldades de comunicação e comercialização, pois se encontravam distantes dos núcleos urbanos. Em vista disso, tomaram a iniciativa de fundar, nestas paragens, um povoado e com essa finalidade, em 1947, reuniram-se Juventino Campos, João Barbosa Ferreira, Symphrônio Júnior, José Maria Albino, Francisco Albino, Antônio Ferreira Leal, Lauriston, Amâncio Nepomuceno, Franklin Gomes da Silva, Pedro Paulo de Queiróz, Alexandre Batista Garcia, Júlio José dos Santos, Aurélio Valadão e outros, estabelecendo, na ocasião, as bases empreendimento. Em nome de Alexandre Batista Garcia, Pedro Vilela Valadão e Raul Rached foram adquiridas, da Fazenda Bocaina, 4 alqueires goianos de terras, localizadas entre os córregos Sanfona e Viola. Em 1951, em imóvel cedido por Alexandre Batista Garcia, foi instalada a primeira escola, tendo como professora Maria Aurora de Oliveira. Nesse mesmo ano, por iniciativa e colaboração de seus habitantes, erigiu-se a Igreja Católica.

Em 17 de novembro de 1958, pela Lei Estadual nº 1129, Inocência é elevada à categoria de município, desmembrado de Paranaíba. Em 1977 o município passa a fazer parte do atual estado de Mato Grosso do Sul.

Formação Administrativa[editar | editar código-fonte]

  • Em divisões territoriais datadas de 31 de julho de 1936 e 31 de julho de 1937, figura no Município de Santana do Paranaíba o Distrito de São Pedro.
  • Pelo Decreto-Lei Estadual nº 208, de 26 de outubro de 1938, o Município de Santana do Paranaíba passou a denominar-se Paranaíba
  • Pelo Decreto-Lei Estadual nº 545, de 31 de dezembro de 1943, o Distrito de São Pedro passou a denominar-se Inocência. No quadro para vigorar no período entre 1954 e 1958, o Distrito de Inocência permanece no Município de Paranaíba.
  • Elevado à categoria de município com a denominação de Inocência, pela Lei Estadual nº 1129, de 17 de novembro de 1958, desmembrado de Paranaíba. Sede no antigo Distrito de Inocência. Constituído de 2 Distritos: Inocência e São Pedro. Foi instalado em 4 de abril de 1959.
  • Em divisão territorial datada de 1 de julho de 1960, município é constituído de 2 Distritos: Inocência e São Pedro.
  • Pela Lei Estadual nº 2070, de 14 de dezembro de 1963, é criado o Distrito de São José do Sucuriú e incorporado ao Município de Inocência.

Topônimo[editar | editar código-fonte]

O topônimo do município foi adotado numa homenagem ao romance Inocência, de Alfredo de Escragnolle Taunay, Visconde de Taunay, cujo enredo retrata fatos e costumes da região.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localização[editar | editar código-fonte]

O município de está situado no sul da região Centro-Oeste do Brasil, no Leste de Mato Grosso do Sul (Microrregião de Paranaíba). Localiza-se a uma latitude 19º43'32" sul e a uma longitude 51º55'48" oeste. Distâncias:

Geografia física[editar | editar código-fonte]

Solo

No município de Inocência há ocorrência predominante de Luvissolos e Nitossolos, além de ser significativa a presença de Neossolos principalmente ao sul da sede municipal, e de Latossolos. Salienta-se que há dominância da textura média e arenosa/média (caso dos Podzólicos), prevalecendo a baixa fertilidade natural dos solos.

Relevo e altitude

Está a uma altitude de 502 m. Apresentando topos colinosos, ressaltos topográficos e algumas cuestas no extremo norte do município, esta topografia é entremeada de áreas planas e tabulares, sendo que a leste do município, o rio, que é seu limite, apresenta planície de acumulação em sua margem. O município de Inocência encontra-se na Região dos Planaltos Arenítico-Basálticos Interiores, dividindo-se em duas unidades geomorfológicas: Divisores Tabulares dos Rios Verde e Pardo e Patamares da Serra do Aporé.

Apresenta relevo plano, geralmente elaborado por várias fases de retomada erosiva; Modelados de Dissecação – D, com relevos elaborados pela ação fluvial e áreas planas resultante de acumulação fluvial sujeita a inundações periódicas.

Clima, temperatura e pluviosidade

Está sob influência do clima tropical de altitude (Cwa), sendo as temperaturas médias dos meses mais frios são maiores que 15°C e menores que 20°C. O período seco estende-se de dois a três meses. O período chuvoso mais intenso de setembro a abril. A precipitação anual varia de 1.500 a 1.700mm anuais.

Hidrografia

Está sob influência da Bacia do Rio da Prata (Sub-Bacia do Rio Paraná). Principais rios:

  • Rio das Morangas: afluente pela margem esquerda do rio Sucuriú, no município de Inocência.
  • Rio Pântano: afluente pela margem direita do rio Paraná; limite entre os municípios de Aparecida do Taboado e Inocência, no seu alto curso.
  • Rio Quitéria: afluente pela margem direita do rio Paraná, sua nascente está no município de Inocência; limite entre os municípios de Inocência e Paranaíba.
  • Rio São José: afluente pela margem esquerda do rio Sucuriú, no município de Inocência.
  • Rio São Mateus: afluente pela margem esquerda do rio Sucuriú, no município de Inocência.
  • Rio São Pedro: afluente pela margem esquerda do rio Sucuriú, no município de Inocência.
  • Rio Sucuriú: afluente pela margem direita do rio Paraná. Extensão: 450 km. Nasce no município de Costa Rica, na divisa com o estado de Goiás e deságua pouco acima da cidade de Três Lagoas. Apresenta muitas cachoeiras, principalmente na parte superior. Faz divisa entre o município de Inocência e Três Lagoas e Inocência e Água Clara.
Vegetação

Predominando e bem distribuídas quase que equitativamente no município de Inocência, encontram-se a pastagem plantada e a Cerrado Arbóreo Denso (Cerradão). A lavoura é pouco expressiva, concentrando-se na porção nordeste do município.

Geografia política[editar | editar código-fonte]

Fuso horário

Está a -1 hora com relação a Brasília e -4 com relação a Greenwich.

Área

Ocupa uma superfície de 5 776,261 km².

Subdivisões

Inocência (sede), Morangas, São José do Sucuriú e São Pedro

Arredores

Demografia[editar | editar código-fonte]

Sua população estimada em 2011 era de 7.653 habitantes segundo o IBGE, sendo portanto o 61º maior município em população do estado.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. Mapas e rotas Guia 4 Rodas. Visitado em 3 de novembro de 2011.
  3. IBGE (10 de outubro de 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 de dezembro de 2010.
  4. Urbanização das cidades brasileiras Embrapa Monitoramento por Satélite. Visitado em 30 de Julho de 2008.
  5. Estimativa Populacional 2011 Censo Populacional 2010 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2011). Visitado em 13 de setembro de 2011.
  6. Mato Grosso do Sul Embrapa. Visitado em 19 de julho de 2011.
  7. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  8. Indice GINI Cidade Sat Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2000). Visitado em 6 de agosto de 2011.
  9. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 11 de dezembro de 2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Imagens e media no Commons