Instituto Superior de Ciências Policiais e Segurança Interna

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Instituto Superior de Ciências Policiais e Segurança Interna
Visão geral
Nome comum Escola Superior de Polícia
Sigla ISCPSI
Fundação 1982 (32 anos)
Tipo ensino superior público universitário
Estrutura jurídica
Legislação Estatuto do Instituto Superior de Ciências Policiais e Segurança Interna
Estrutura operacional
Sede Lisboa Portugal
Director Superintendente Pedro Clemente
Ensino Superior Público Universitário Instituto Superior de Ciências Policiais e de Segurança Interna
E-mail iscpsi@psp.pt
Website www.iscpsi.pt
Portal da polícia
editar

O Instituto Superior de Ciências Policiais e Segurança Interna (ISCPSI) é um estabelecimento de ensino superior público universitário policial, destinado a formar os Oficiais da Polícia de Segurança Pública de Portugal. O ISCPSI tem por missão ministrar formação inicial e ao longo da vida aos oficiais de polícia da Polícia de Segurança Pública (PSP), através de ciclos de estudos conducentes à obtenção de graus académicos em ciências policiais e de ciclos de estudos não conferentes de grau académico, nos termos da legislação aplicável.

O ISCPSI está instalado na Rua 1º de Maio, nº 3 em Alcântara, na cidade de Lisboa.

Ensino e investigação[editar | editar código-fonte]

O ISCPSI ministra actualmente os seguintes cursos:

  • Ciclo de Estudos de Mestrado Integrado em Ciências Policiais;
  • Mestrado em Ciências Policiais nas seguintes áreas:;

- Segurança Interna;
- Gestão da Segurança;
- Criminologia e Investigação Criminal;
- Gestão Municipal da Segurança;
- Gestão Civil de Crises;

  • Curso de Pós-Graduação em: ;

- Procedimento Contra - Ordenacional;
- Gestão Civil de Crises;
- Segurança Interna;
- Gestão Municipal da Segurança;

  • Curso intensivos em: ;

- Contra Terrorismo;
- Direito Disciplinar;
- Direito e Segurança;
- Contratação e Finanças Públicas;

No âmbito da formação permanente, o Instituto Superior de Ciências Policiais e Segurança Interna desenvolve a sua actividade ministrando o Ciclo de Estudos de Mestrado Integrado em Ciências Policiais, Curso de Mestrado em Ciências Policiais, promovendo conferências complementares da formação dos seus alunos, recorrendo a personalidades de méritos reconhecidos em diversas matérias; seminários sobre temas de interesse para a Polícia; estágios de aperfeiçoamento e actualização para subcomissários, comissários e oficiais superiores.

História[editar | editar código-fonte]

O Instituto Superior de Ciências Policiais e Segurança Interna é um estabelecimento policial de ensino superior que ministra o Curso de Formação de Oficiais de Polícia (C.F.O.P.) e está instalado no edifício do antigo Convento do Calvário, em Alcântara-Lisboa.

O actual edifício, resultante da reconstrução após o terramoto de 1755, foi sucessivamente ocupado por diversos estabelecimentos escolares, até que, em 1966, foi atribuído à Escola Prática de Polícia, sendo restaurado e submetido a obras de beneficiação, feitas pelo Ministério das Obras Públicas e pela própria Polícia de Segurança Pública. Primeiramente, foi adaptado à satisfação das necessidades da Escola Prática e posteriormente às da Escola Superior de Polícia. No início do ano lectivo de 1994/95 foram inauguradas as novas instalações da Escola Superior de Polícia, anexas ao antigo edifício, ficando a partir desta data apetrechada com modernas instalações de apoio ao ensino.

Em Fevereiro de 1999, a Escola Superior de Polícia passou a chamar-se Instituto Superior de Ciências Policiais e Segurança Interna, de acordo com a Lei de Organização e Funcionamento da Polícia de Segurança Pública (Lei n.º 5/99 de 27 de Janeiro).

O projecto de criação deste Instituto (ainda enquanto Escola), que data de 1979, tinha em vista a substituição gradual dos Oficiais do Exército a prestar serviço na Polícia de Segurança Pública, mediante a preparação e formação de Oficiais de Polícia com formação de nível superior com o Curso de Formação de Oficiais de Polícia. A competência deste Instituto para conceder o grau de licenciatura em Ciências Policiais aos titulares do Curso de Formação de Oficiais de Polícia foi atribuída pela Portaria n.º 298/94 de [[18 de Maio], que aprovou a estrutura curricular e o plano de estudos deste curso.

No entanto, com a publicação do Decreto-Lei n.º 129-B/84, de [[27 de Abril], a Escola Superior de Polícia foi igualmente incumbida de ministrar os Cursos de Promoção a Comissário e Promoção a Chefe de Esquadra, da Polícia de Segurança Pública. Foi então que, no ano lectivo de 1984/85, foram pela primeira vez ministrados os três cursos, (Curso de Formação de Oficiais de Polícia, Curso de Promoção a Comissário e Curso de Promoção a Chefe de Esquadra) e foi igualmente desde essa altura, que a Escola Superior de Polícia se regeu pelo Decreto-Lei n.º 318/86, de 25 de Setembro (Regulamento da ESP) até à publicação do Decreto-Lei n.º 402/[[1993|93], que aprovou o primeiro Estatuto deste estabelecimento de ensino.

No âmbito da formação permanente, o Instituto Superior de Ciências Policiais e Segurança Interna desenvolve a sua actividade promovendo conferências complementares da formação dos seus alunos, recorrendo a personalidades de méritos reconhecidos em diversas matérias; seminários sobre temas de interesse para a Polícia; estágios de aperfeiçoamento e actualização para subcomissários, comissários e oficiais superiores.

Finalmente, é também da competência do Instituto Superior de Ciências Policiais e Segurança Interna realizar, coordenar ou colaborar em projectos de investigação e desenvolvimento, integrados em objectivos de interesse nacional, nomeadamente no domínio da segurança interna.

Heráldica[editar | editar código-fonte]

Escudo - De vermelho, comum gládio à sua cor natural, tendo em chefe duas lucernas sendo a da dextra voltada, acompanhado por dois ramos de louro, nascendo em ponta tudo em ouro

Elmo - De prata forrado a vermelho, a três quartos da dextra

Correia - De vermelho perfilada de prata

Paquife e Virol - De vermelho e ouro, encimado pelo coronel representativo da Polícia de Segurança Pública, em ouro

Timbre - Leão nascente de ouro segurando nas patas um livro impresso

Divisa - Num listel de prata, ondulado, sotoposto ao escudo, em letras de negro, maiúsculas de estilo elzevir, "VICTORIA DISCENTIUM GLORIA DOCENTIUM"

Simbologia Gládio - Simboliza a força do saber

As Lucernas - Símbolo da ciência, e, por serem duas, a teórica e a prática

Os Ramos de Louro - Simbolizam a glória e a dignidade

O Livro - Significa o conhecimento e a cultura

O Leão - Simboliza o poder

O Ouro - Significa vigor, nobreza e sabedoria

A Prata - Significa a pureza, nos objectivos das tarefas, e a esperança, como força catalisadora da vontade de aprender

O Vermelho - Representa o valor, argúcia, entusiasmo e segurança

A Divisa - VICTORIA DISCENTIUM GLORIA DOCENTIUM, ou seja, a vitória dos alunos é a glória dos professores.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]