Instituto de Botânica

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Instituto de Botânica é um órgão público, vinculado à Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo,[1] que realiza e divulga pesquisas científicas na área de botânica, treina e forma cientistas e fornece assessoria na área de política ambiental do estado.

História[editar | editar código-fonte]

Em 9 de novembro de 1938, o Decreto estadual nº 9.715 criou o Departamento de Botânica, vinculado à então-denominada Secretaria de Estado dos Negócios da Agricultura, Indústria e Comércio.[2] O órgão permaneceu com esse nome até 7 de janeiro de 1942, quando o Decreto-Lei estadual nº 12.499 alterou sua denominação para Instituto de Botânica e o vinculou à então-denominada Secretaria da Agricultura, Indústria e Comércio.[3]

Localização e estrutura[editar | editar código-fonte]

O Instituto de Botânica está sediado no Parque Estadual das Fontes do Ipiranga, região do bairro Água Funda. Sua estrutura inclui uma reserva biológica e o Jardim Botânico de São Paulo. Possui ainda outras duas unidades de conservação que representam os principais biomas paulistas: a Reserva Biológica do Alto da Serra de Paranapiacaba (Mata Atlântica) e a Reserva Biológica e Estação Experimental de Mogi Guaçu (Cerrado).

A instituição produz diversas publicações especializadas e oferece cursos de pós-graduação.[1]

Referências

  1. a b Estado de São Paulo. O Instituto Instituto de Botânica. Visitado em 18 de novembro de 2014.
  2. Estado de São Paulo (9 de novembro de 1938). Decreto nº 9.715 Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo. Visitado em 18 de novembro de 2014. "Cria, na Secretaria de Estado dos Negócios da Agricultura, Indústria e Comércio, o Departamento de Botânica"
  3. Estado de São Paulo (7 de janeiro de 1942). Decreto-Lei nº 12.499 Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo. Visitado em 18 de novembro de 2014. "Organiza o Instituto de Botânica e dá outras providências"

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Grande Enciclopédia Larousse Cultural. 1. ed. (ilustrada). São Paulo: Nova Cultural, 1998. 253 pp. vol. 13. ISBN 8513007676.