Instituto de Permacultura e Ecovilas do Cerrado

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Área em que o Ecocentro IPEC estabeleu-se em 1999.


O Instituto de Permacultura e Ecovilas do Cerrado (IPEC) é uma organização não-governamental estabelecida em Pirenópolis (Goiás), para desenvolver oportunidades de educação e referências em sustentabilidade para o Brasil. O IPEC mantém um centro de referência em que desenvolve soluções práticas para os problemas atuais das populações brasileiras, incluindo estratégias de habitação ecológica, saneamento básico, energia renovável, segurança alimentar, cuidado com a água e processos de educação de forma vivenciada.

Desde sua formação, em julho de 1998, o Instituto tem capacitado pessoas e prestado serviços comunitários para populações rurais do Cerrado Brasileiro, bem como cooperado internacionalmente com organizações da África, Ásia e das Américas.

A Permacultura como ferramenta de trabalho[editar | editar código-fonte]

O Instituto foi planejado utilizando Permacultura como ferramenta de trabalho. A Permacultura é uma filosofia e um método de planejamento ambiental que leva em conta os micros climas, plantas anuais e perenes, animais, solos, água e as necessidades humanas de forma integrada, onde se torna possível criar comunidades produtivas e sustentáveis. A Permacultura utiliza soluções simples visando sempre o meio-ambiente e a sustentabilidade local, podendo trabalhar localmente e com parcerias com os moradores locais a sofrerem intervenções, sistema este com resultados positivos em experiências no Ecocentro e muitos países desenvolvidos.

O IPEC[editar | editar código-fonte]

Soluções para a água[editar | editar código-fonte]

O IPEC bioremedia toda água que utiliza. O esgoto doméstico é tratado de forma ecológica, reciclando e não devolvendo água poluída ao ambiente, aplicações tanto para fins urbanos, rurais ou industriais. A água para o consumo é a água de chuva, a água mais apropriada para este fim, ficando armazenada em tanques construídos pelo Ecocentro e garantindo o fornecimento nos períodos de escassez.

Soluções para a habitação[editar | editar código-fonte]

O Brasil tem um déficit populacional equivalente a 6 milhões de famílias sem casa, em contraste, com a arquitetura atual utilizando muito os recursos não-renováveis. As habitações do Ecocentro são feitas com materiais do local, têm maior conforto térmico e com um bom custo, utilizando técnicas mais simples.

Soluções para a alimentação[editar | editar código-fonte]

A maior parte da comida consumida no IPEC é produzida no próprio local, em canteiros curvos espirais e outras formas de se aproveitar cada espaço existente no local, provando que em um espaço de 47m² pode se produzir uma refeição para toda família.

Soluções para a energia[editar | editar código-fonte]

No IPEC toda a água quente do chuveiro é aquecida pelo calor do Sol, diminuindo os custos e não utilizando recursos não-renováveis. Com isso, é produzida parte da energia no próprio local, diminuindo o gasto excessivo de energia.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]