Insurgência em Monte Elgon

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Insurgência em Monte Elgon
Data 2005-2008
Local Oeste do Quênia
Desfecho Vitória queniana
Combatentes
 Quénia SLDF
Forças
Desconhecidas 35.000 rebeldes (2007)[1]
500[2] -600 mortos[3] e 66.000 deslocados.[2]

A insurgência em Monte Elgon é um conflito que começou em março de 2005 e terminou em 2008, fazendo parte das tensões étnicas que levaram à crise que afetou o Quênia.[4] [5] O conflito se desenvolveu no distrito de mesmo nome na Província Ocidental e envolveu as Forças de Defesa da Terra Sabaot (SLDF, Sabaot Land Defence Force) agrupados na tribo Sabaot do povo Kalenjin contra as tropas do governo do Quênia (Forças de Defesa do Quênia, Kenya Defence Forces). Ambos os lados foram acusados de atrocidades, principalmente contra civis e prisioneiros.[6]

Referências

  1. News 2007 - SLDF militia a force to reckon with 10 de abril de 2007. Consultado el 28 de julio de 2011.
  2. a b Kenyan Troops Strike at Militia Involved in Land Clashes - The Washington Post 11 de marzo de 2008.
  3. Kenya: Army and Rebel Militia Commit War Crimes in Mt. Elgon | Human Rights Watch 2 de abril de 2008. Consultado el 28 de julio de 2011.
  4. The Statesman : News : 60 killed in Kenya land clashes. Thestatesmanonline.com. Página visitada em 2010-05-01.
  5. Dozens killed in Kenyan 'genocide'. ITN. Página visitada em 2010-05-01.
  6. BBC NEWS |0 Africa | Kenyan militia strike back 11 de febrero de 2008. Consultado el 28 de julio de 2011.