Interstella 5555

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Interstella 5555: The 5tory of the 5ecret 5tar 5ystem
Daft Punk em Interstella 5555.
 Japão  França
2003 • cor • 68 min 
Direção Kazuhisa Takenouchi
Roteiro Thomas Bangalter
Guy-Manuel de Homem-Christo
Cédric Hervet
Género anime, ficção científica
Idioma Inglês, francês
Página no IMDb (em inglês)

Interstella 5555: The 5tory of the 5ecret 5tar 5ystem é um longa metragem, em animação japonesa, um filme musical originalmente lançado em 1° de Dezembro de 2003. O filme é a realização visual de "Discovery", um álbum do Daft Punk. Cada clipe do álbum foi animado como um episódio da história de seqüestro e resgate de uma banda de pop interestelar. O filme foi produzido pelos criadores do álbum "Discovery", junto com Toei Animation, sob a supervisão de Leiji Matsumoto. O filme não possui falas, apenas efeitos sonoros e músicas.

História[editar | editar código-fonte]

Como detalhado no extra incluído no DVD de 2003, a idéia de Interstella 5555 foi formada durante as sessões de gravação de "Discovery". O conceito do Daft Punk para o filme era fundir a ficção científica com entretenimento e cultura, que foi melhor desenvolvido com seu colaborador Cédric Hervet. Os três levaram o álbum e a história completos a Tóquio na esperança de criar o filme com seu herói de infância, Leiji Matsumoto. Depois que Matsumoto uniu-se à equipe como supervisor visual, Shinji Shimizu foi contatado para produzir a animação e Kazuhisa Takenouchi, dirigir o filme. Com a coordenação de tradução de Tamiyuki "Spike" Sugiyama, a produção começou em Outubro de 2000 e acabou em Abril de 2003, sendo lançada apenas em 1° de Dezembro de 2003. Os primeiros quatro episódios do filme foram mostrados na MTV e no Cartoon Network em 2001. O Cartoon Network hospedou os episódios online como parte do projeto breve de Toonami Reactor (que mais tarde ressuscitou como "Toonami Jetstream") Em Dezembro de 2003, Interstella 5555 foi lançado junto com o álbum "Daft Club" que serviu para promover o filme e mostrar previamente faixas remixadas do álbum "Discovery".

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

"One More Time"[editar | editar código-fonte]

A história começa em uma galáxia distante, onde 4 estrelas da música, num planeta alienígena no qual todos os habitantes tem pele azul. Os musicos tocam "One More Time" em um espetáculo transmitido para todo o planeta. Enquanto isso, na torre de vigilancia espacial, os oficiais se distraem vendo o show pela tv e não percebem a aproximação de uma nave desconhecida.

"Aerodynamic"[editar | editar código-fonte]

No fim da música, uma tropa de humanóides aparece e lança um gás sonífero que faz com que todos adormeçam,incluindo a banda no palco, enquanto outros desligam o alerta do centro de vigilancia. Os músicos são seqüestrados e levados por uma nave imensa. Arpegius consegue fugir,mas é atingido logo em seguida por um virote com uma munição de gás sonífero disparado por um humanóide, adormecendo também. Virote é uma espécie de flecha para bestas e no filme é estilizada com uma temática espacial.

"Digital Love"[editar | editar código-fonte]

Após a saída da nave, todos acordam, um dos vigilantes da torre envia um sinal de socorro para a nave mais próxima, que é pilotada por Shep. Pouco antes, Shep sonhava acordado com Stella, baixista da banda seqüestrada. Ele acaba cochilando e é visitado por uma visão de Stella. Quando eles estão prestes a se beijar, o alerta finalmente o alcança, fazendo-o acordar de seu sonho... Após receber a chamada, Shep fica determinado a salvar a banda e sai em busca dos seqüestradores. Durante a cena seguinte, Shep está caçando a nave seqüestradora que acaba entrando em um buraco de minhoca (wormhole) e acabam finalmente aterrissando na Terra. Os seqüestradores rapidamente levam a banda a um galpão, sendo observados por seu líder ainda não identificado. A nave de Shep que fica a avariada com um impacto bate numa floresta densa e ele fica desacordado.

"Harder, Better, Faster, Stronger"[editar | editar código-fonte]

Dentro de um buraco subterrâneo, a banda entra num processo totalmente automatizado. Cada membro do grupo tem seus trajes alienígenas retirados e suas memórias substítuidas. As memórias antigas são arquivadas e armazenadas em CD's. A banda também ganha peles e cabelos tingidos com aparência humana. Eles são vestidos e adquirem óculos, uma espécie de controlador da mente.

"Crescendolls"[editar | editar código-fonte]

O raptor da banda (Conde de Darkwood), vestido formalmente, se apresenta como seu empresário. Ele os leva a uma gravadora onde um acordo de gravação é fechado. A banda (agora renomeada como The Crescendolls) tira fotos e produz seu single: "One More Time". Depois, em um programa de televisão, eles são apresentados: Stella (baixista), Arpegius (guitarrista), Baryl (baterista) e Octave (tecladista/vocalista). Em pouco tempo, The Crescendolls viram um fenômeno mundial.

"Nightvision"[editar | editar código-fonte]

A fama tem suas desvantagens e logo, os membros exaustos da banda são forçados a autografar um monte de material publicitário. Enquanto isso está acontecendo, Shep anda pelas ruas à noite descobrindo o que havia acontecido com seus heróis.

"Superheroes"[editar | editar código-fonte]

Mais tarde a banda aparece fazendo um show para um estádio lotado. Conde de Darkwood aparece no palco, dirigindo uma orquestra. Shep aparece e neutraliza o efeito dos óculos de Arpegius, Baryl e Octave, libertando-os do controlador da mente. Mirando em Stella, ele hesita antes de puxar o gatilho, o que permite ao Conde bloquear o disparo com o braço e logo após, sacar sua pistola. Deixando Stella para trás, Shep e os outros roubam uma van para tentar escapar. Guarda-costas vão atrás deles em dois carros e acabam ferindo Shep mortalmente logo abaixo do ombro direito, antes de baterem contra um caminhão.

"High Life"[editar | editar código-fonte]

Ainda sob o controle do Conde, Stella é levada a um desfile, onde depois, o estilista oferece um vestido para ela usar mais tarde em uma cerimônia. Já com o vestido, Stella está em uma sala, onde o Conde aparece, e quando sai, deixa um cartão cair, Stella o pega, lê: "Darkwood Manor 05/05 05:55" e guarda. Ela é levada a uma cerimônia de premiação "The Gold Record Award", a qual The Crescendolls tiveram uma indicação. Eles ganham o Disco Dourado e quando este está sendo entregue, Baryl usa o neutralizador em Stella e faz sinal para ela o seguir. Os dois entram em um táxi dirigido por Octave e escapam.

"Something About Us"[editar | editar código-fonte]

A banda se reúne em volta de Shep, que está em seus últimos momentos. Mesmo com o pouco de força que tem, ele estende seu braço machucado na direção de Stella. Ela lhe dá a mão e tem a sensação de estar dentro de um sonho, parecido com o que Shep tinha tido antes. Shep então revela a verdadeira identidade dos membros de The Crescendolls. A banda expressa sua gratidão logo quando Shep dá seu último suspiro.

"Voyager"[editar | editar código-fonte]

Depois de rodarem bastante com a van, The Crescendolls acham uma árvore gigante onde enterram seu salvador. À noite, a banda observa o espírito de Shep emergindo do chão e subindo para as estrelas. Depois, quando estão dirigindo, passam por uma placa que indica o caminho para Darkwood. O mesmo lugar que apareceu no cartão que Stella havia achado mais cedo. O quarteto concorda em ir verificar e dão meia volta.

"Veridis Quo"[editar | editar código-fonte]

Os quatro membros da banda se deparam com uma imensa mansão, mais parecida com um castelo. Logo encontram um diário intitulado como "Veridis Quo" que descrevia em grande detalhes exatamente qual era a origem de Earl de Darkwood e quais eram seus planos. O livro também revelava que todos os artistas músicos associados com o Conde na Terra eram na verdade alienígenas que ele usava para conseguir Discos Dourados. O Conde então desencadearia um poder tremendo quando conseguisse 5.555 discos que permitiriam que ele controlasse o universo. O Disco Dourado que os The Crescendolls ganharam seria o n° 5555. A banda se encontra cercada pelos guardas do Conde, que os escoltam até uma câmara de um abismo subterrâneo. O Conde agarra Stella e a coloca alinhada com os outros Discos Dourados. Os membros restantes libertam-se dos guardas. Arpegius interrompe o Conde, fazendo com que o disco caia de suas mãos no abismo. Quando o Conde tenta pegá-lo, ele cai; Arpegius ainda tenta segurá-lo, mas não consegue. Arpegius então salva Stella, e a banda foge do castelo, que explode.

"Short Circuit"[editar | editar código-fonte]

Depois de ler sobre a tecnologia que o Conde de Darkwood havia usado neles, a banda viaja de volta para a gravadora. Octave invade a sala de gravações e encontra a gravação de "One More Time", sob a qual estavam os Cds onde as memórias estão arquivadas. Quando Octave está prestes a sair com os Cds, se vê cercado por guardas. Ele tenta pegar algo de dentro de sua jaqueta, mas um dos guardas usa uma arma de choque nele. Devido ao choque, Octave cai no chão e sua pele volta à cor original, azul, surpreendendo as testemunhas. O papel na mão de Octave revela o que eram realmente aqueles Cds.

"Face To Face"[editar | editar código-fonte]

Uma equipe de construção desenterra a nave de Shep e policiais começam a investigar a gravadora. A polícia também faz uma busca em toda parte de Darkwood Manor. O relatório de notícias mostra a operação para mandar The Crescendolls de volta para casa. O relatório também explica todo o ocorrido e mostra que The Crescendolls não foi o único grupo a sofrer aquilo. Octave acorda e é recebido pela banda, que também volta ao normal. Quando eles estão se preparando para ir, pessoas de todo o mundo se despedem da banda.

"Too Long"[editar | editar código-fonte]

Quando a nave da banda está para entrar no túnel cósmico, a essência do Conde aparece e ataca a nave. O espírito de Shep aparece sobre o Conde e o derrota, libertando a banda. Eles retornam com êxito para seu planeta natal e são bem recebidos pelos habitantes. A banda está novamente no palco e a platéia dança com a música. Todos na Terra também dançam assistindo ao show pela televisão. Fora do estádio, uma estátua heróica de Shep é construída. A câmera vai tirando o zoom da celebração. A visão vai indo do planeta alienígena para uma grande constelação de estrelas e pára em um toca-discos. Isso revela um disco de vinil tocando o album "Discovery" do Daft Punk. Um pequeno garotinho adormecido é mostrado cercado por coisas dos The Crescendolls (esse,bonecos em versões "humana" e normal (pele azul) e do Daft Punk (do mesmo,os bonecos das versões robóticas,vistos quando O Daft Punk é apresentado, e logo ao lado,um cartaz que está escrito:Daft Punk Alive 1997). Logo a música acaba e alguém tira a agulha do disco. Com os créditos rolando, uma versão remixada de "Aerodynamic" toca.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Influências do passado[editar | editar código-fonte]

Muitos elementos comuns às histórias de Leiji Matsumoto aparecem em Interstella 5555; tais como o romance com sacrifício nobre e também recordações de amigos esquecidos. Daft Punk revelou em uma entrevista que 'Captain Harlock' foi uma grande influência na infância deles. Eles também declararam "A música que estivemos fazendo deve ter sido influenciada por algum ponto dos programas que nós assistíamos quando éramos crianças".

Ver também[editar | editar código-fonte]

Leiji Matsumoto

Ligações externas[editar | editar código-fonte]