Invasão de Goa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde agosto de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Invasão de Goa
Data 18 de Dezembro de 1961 - 19 de Dezembro de 1961
Local Goa, Damão e Diu
Desfecho Vitória militar decisiva da Índia e incorporação dos territórios na União Indiana
Combatentes
 Portugal  Índia
Principais líderes
António de Oliveira Salazar
Manuel António Vassalo e Silva
Jawaharlal Nehru
K. P. Candeth
Elric Pinto
Forças
Exército Português
3 300 soldados

Marinha Portuguesa

1 aviso e 3 lanchas de fiscalização
Exército Indiano
45 000 soldados

Marinha Indiana

1 porta-aviões, 1 cruzador, 3 contra-torpedeiro e 4 fragatas

Força Aérea Indiana

50 caças e bombardeiros
Vítimas
31 mortos em combate
57 feridos em combate
3306 prisioneiros de guerra
1 aviso
34 mortos em combate
51 feridos em combate

A Invasão de Goa (cognominada Operação Vijay pela Índia e também chamada de Libertação de Goa) foi uma intervenção militar das forças armadas da Índia que resultou na anexação do Estado Português da Índia em 1961 por parte da União Indiana. A acção armada - feita por terra, ar e mar, durou cerca de 36 horas e acabou com o domínio Português de mais de 451 anos em Goa, Damão, Diu, Gogolá, Simbor e na ilha de Anjediva.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]