Invasion of the Body Snatchers

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Invasion of the Body Snatchers
A Terra Em Perigo (PT)
Vampiros de Almas (BR)
 Estados Unidos
1956 • P&B • 80 min 
Direção Don Siegel
Produção Walter Wanger
Roteiro Daniel Mainwaring
Richard Collins
Sam Peckinpah
Elenco Kevin McCarthy
Dana Wynter
Larry Gates
King Donovan
Carolyn Jones
Jean Willes
Ralph Dumke
Virginia Christine
Tom Fadden
Kenneth Patterson
Género ficção científica
Idioma Inglês
Música Carmen Dragon
Efeitos especiais Milt Rice
Cinematografia Ellsworth Fredericks
Edição Robert S. Eisen
Estúdio Walter Wanger Productions
Distribuição Estados Unidos Allied Artists Pictures
Brasil Continental Home Vídeo
Lançamento Estados Unidos 5 de fevereiro de 1956
Orçamento US$ 417 mil
Página no IMDb (em inglês)

Invasion of the Body Snatchers (br: Vampiros de Almas ou Vampiros da Noite, pt: A Terra Em Perigo) é um filme estadunidense de 1956, do gênero ficção científica, dirigido por Don Siegel.

Adaptado por Daniel Mainwaring e Richard Collins (sem crédito) da obra The Body Snatchers de Jack Finney (publicado na Colliers Magazine em 1954), o filme teve três refilmagens e, em 1958, foi lançado I Married A Monster From Outer Space, que trazia um roteiro similar.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

O filme se passa na fictícia Santa Mira, Califórnia, local de trabalho do médico Dr. Miles Bennell (Kevin McCarthy), que ali viveu toda a sua vida. Depois de se ausentar por alguns meses, o doutor retorna ao seu consultório e ainda a caminho de casa, é surpreendido pelos vários pedidos de consulta comunicados pela sua recepcionista. Logo a seguir, ele quase atropela um garoto que fugia desesperado de sua casa. A tia do menino diz ao doutor que ele fugira de casa pois repentinamente começou a desconhecer sua mãe. O médico estranha, pois sua recepcionista havia lhe dito que uma das pessoas que queriam consultar com ele, também dizia que um tio "não era ele". Para maior estranheza, no dia seguinte muitos dos pacientes desmarcaram a consulta, dizendo que estavam bem. Ele também vai a casa do "tio" que causara a desconfiança da mulher, mas não nota nada de errado com ele, seu velho conhecido. E a mulher também parece bem.

Apesar dos alertas, o doutor não dá a devida atenção aos fatos pois nesse momento reencontra uma antiga paixão da sua vida, Becky Driscoll (Dana Wynter), que está divorciada. Ele também está na mesma situação e os dois reatam o antigo namoro.

Mas o doutor não tem muito tempo para cortejar sua nova namorada, pois as coisas estranhas não param de acontecer na cidade. Até que um de seus amigos encontra um corpo sem impressões digitais dentro de casa. Não demora muito e ele descobre o mistério: uma silenciosa invasão alienígena.

Na cena final, entre os carros em movimento na estrada, Miles corre, avisando o mundo que "eles estão invadindo, estão chegando, e vocês serão os próximos!"

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Ficha técnica[editar | editar código-fonte]

  • Produção: Walter Wanger.
  • Direção: Don Siegel.
  • Música: Carmen Dragon.
  • Fotografia: Ellsworth Fredericks.
  • Roteiro: Daniel Mainwaring e Sam Peckinpah (não-creditado), baseado em romance de Jack Finney.
  • Montagem: Robert S. Eisen.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Dana Wynter é Becky Driscoll.
Nome Personagem
Kevin McCarthy Dr. Miles J. Bennell
Dana Wynter Becky Driscoll
Larry Gates Dr. Dan 'Danny' Kauffman
King Donovan Jack Belicec
Carolyn Jones Theodora 'Teddy' Belicec
Jean Willes Sally Withers
Ralph Dumke Nick Grivett
Virginia Christine Wilma Lentz
Tom Fadden Ira Lentz
Kenneth Patterson Stanley Driscoll
Guy Way Sam Janzek
Eileen Stevens Anne Grimaldi
Beatrice Maude Vovó Grimaldi
Jean Andren Eleda Lentz
Bobby Clark Jimmy Grimaldi
Everett Glass Dr. Ed Pursey
Dabbs Greer Mac Lomax
Pat O'Malley[1] Carregador (não-creditado)
Guy Rennie Proprietário do restaurante
Marie Selland Martha Lomax
Sam Peckinpah Charlie
Harry J. Vejar Transportador de casulo
Whit Bissell Dr. Hill
Richard Deacon Dr. Harvey Bassett
Frank Hagney Bit Part
Robert Osterloh Motorista da ambulância

Características[editar | editar código-fonte]

A descoberta dos "favos"

"Vampiros do Noite" foi a única incursão de Don Siegel na ficção científica. Não utilizou efeitos especiais, monstros, naves extraterrestres, armas cósmicas e cenas com mortes, apenas a força do roteiro, desenvolvendo um clima de paranóia apenas através do poder de sugestão. "Pois nunca uma obra de Ficção Científica foi tão tensa e claustrofóbica, nem nunca soube explorar tão bem as paranóias de uma sociedade como Vampiros da Noite".[2]

Grande parte dessa paranóia ainda era resquício do macartismo, que acabara dois anos antes,.[2] O filme registra a resistência do "amor" e da "individualidade", acima de tudo, nos personagens centrais de Dr. Miles Bennell (Kevin McCarthy) e Becky Driscoll (Dana Wynter), que lutam, de todas as formas, para não se tornarem "seres insensíveis". O roteirista Daniel Mainwaring, que fora um dos caçados pelo macartismo, deu à história a sua própria visão da paranóia que dominava os Estados Unidos da época.

O diretor Don Siegel nega as interpretações dadas à sua realização, tanto a que alega que o filme alerta contra o perigo do comunismo como a que cita a perseguição dos intelectuais pelo McCarthismo.[3]

Em 1978, o diretor Phillip Kaufman refilmou o clássico (aqui denominado "Os Invasores de Corpos"), porém mais preocupado com o lado da ficção científica do que com a política. Don Siegel e Kevin McCarthy fazem uma "ponta"; Siegel como motorista de táxi, e McCarthy mais uma vez surge, como na cena final do primeiro filme, alertando os cidadãos sobre a silenciosa invasão.

Em 1990, o filme foi relançado em vídeo, em uma versão em cores.[4]

Produção[editar | editar código-fonte]

  • Uma fala dos alienígenas que diz que em sua raça todos são iguais, é interpretada como uma referência ao comunismo. O filme se passa em plena "Guerra Fria".
  • O futuro diretor Sam Peckinpah tem uma pequena participação como ator. Ele trabalhava com Siegel desde Riot in Cell Block 11 (1954).
  • Foram feitas as seguintes refilmagens:
Invasion of the Body Snatchers, de 1978
Body Snatchers, de 1993
The Invasion, de 2007

Outros nomes do filme[editar | editar código-fonte]

Nome País(es)
Die Dämonischen / Die Invasion der Körperfresser Alemanha Ocidental
Inwazja lowców cial Polônia
L'invasion des profanateurs de sépulture França
L'invasione degli ultracorpi Itália
La invasión de los ladrones de cuerpos Espanha
La invasión de los usurpadores de cuerpos / Muertos vivientes Venezuela
Oi anthropoi tou tromou Grécia
Plishut Hotfay Ha-Goofote Israel
Ruumiinryöstäjät tulevat / Varastetut ihmiset Finlândia
They Came from Another World Estados Unidos
Världsrymden anfaller Suécia

Premiações[editar | editar código-fonte]

National Film Preservation Board
National Film Registry

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • (1987) Vampiros da Noite, Rio de Janeiro: EBAL. ISBN Cinemin n. 38, Seção Túnel do Tempo: Os Clássicos da Ficção Científica Revisitados

Referências

  1. Pat O’Malley no IMDB
  2. a b Seção Túnel do Tempo: Os Clássicos da Ficção Científica revisitados (1987), Cinemin n. 38, Rio de Janeiro: EBAL, pp. 38-39
  3. Rubens Ewald Filho.
  4. IMDB.
  5. IMDB Awards.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um filme é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.