Irapuru

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Irapuru
Bandeira de Irapuru
Brasão de Irapuru
Bandeira Brasão
Hino
Fundação 6 de maio de 1948
Gentílico irapuruense
Prefeito(a) Silvio Ushijima (PSD)
(2013–2016)
Localização
Localização de Irapuru
Localização de Irapuru em São Paulo
Irapuru está localizado em: Brasil
Irapuru
Localização de Irapuru no Brasil
21° 34' 15" S 51° 20' 42" O21° 34' 15" S 51° 20' 42" O
Unidade federativa  São Paulo
Mesorregião Presidente Prudente IBGE/2008[1]
Microrregião Adamantina IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Norte: Mirandópolis;
Leste: Pacaembu;
Sul: Flora Rica;
Oeste: Junqueirópolis.
Distância até a capital 648 km
Características geográficas
Área 213,403 km² [2]
População 7 787 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 36,49 hab./km²
Altitude 436 m
Clima Não disponível
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,76 alto PNUD/2000[4]
PIB R$ 50 976,190 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 6 501,24 IBGE/2008[5]
Página oficial

Irapuru é um município brasileiro do estado de São Paulo. Localiza-se à latitude 21º34'15" sul e à longitude 51º20'42" oeste, e tem altitude de 436 metros. Sua população estimada em 2004 era de 7.047 habitantes. Possui área de 213,403 km².

História[editar | editar código-fonte]

A padroeira da cidade é Santa Genoveva, invocada em épocas de grandes calamidades públicas.

Geografia[editar | editar código-fonte]

O município de Irapuru está situado a oeste do estado de São Paulo, na região conhecida como Nova Alta Paulista. Sua posição geográfica é considerada privilegiada, tendo em vista posicionar-se na área central da referida região e, por ser também o principal ponto de ligação com a região da Alta Sorocabana, nos referenciais Irapuru - Presidente Prudente.

A sede do município está na área do espigão divisor Aguapeí-Peixe, sendo que sua parte sul, encontra-se totalmente no 9º perímetro. É considerado um município cujo solo é produtivo e privilegiado por manchas férteis.

O município possui uma temperatura de clima quente e com inverno seco, este com pouca freqüência durante o ano. Associando-se as vantagens do solo com as condições climáticas favoráveis, tem se aí o grande potencial para qualquer tipo de agricultura. Não bastasse o café e o algodão coroando de glória a economia do município na primeira década de vida, hoje reconhecem-se a fruticultura como agente de grande produtividade.

O município pode ser considerado como um grande sítio arqueológico. Afirmações desse quilate foram traduzidas por pesquisadores que aqui estiveram quando dos grandes achados que deixaram curiosos seus moradores. Dentre as peças, fósseis, que os estudiosos afirmam ter mais de 70 milhões de anos.[carece de fontes?]

Demografia[editar | editar código-fonte]

Dados do Censo - 2000 População total: 7.457

  • Urbana: 5.629
  • Rural: 1.828
  • Homens: 3.762
  • Mulheres: 3.695

Densidade demográfica (hab./km²): 34,94

Mortalidade infantil até 1 ano (por mil): 13,88

Expectativa de vida (anos): 72,31

Taxa de fecundidade (filhos por mulher): 2,19

Taxa de alfabetização: 85,09%

Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M): 0,760

  • IDH-M Renda: 0,663
  • IDH-M Longevidade: 0,789
  • IDH-M Educação: 0,827

(Fonte: IPEADATA)

Economia[editar | editar código-fonte]

Evolução do PIB (Produto Interno Bruto)
em Reais (R$) 2002 2003 2004 2005 2006
Agropecuária 5,266.53 5,998.75 5,800.13 5,266.36 9,913.80
Indústria 2,698.43 2,753.86 3,149.81 3,517.46 3,829.82
Impostos 1,253.85 1,526.41 1,994.57 1,986.90 2,333.99
Serviços 19,234.32 22,109.86 22,086.90 25,057.79 27,210.98

Administração[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010 Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]