Irene Dunne

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Irene Dunne
Irenne Dunne em Love Affair
Nome completo Irene Maria Dunn
Outros nomes First Lady of Hollywood
Nascimento 20 de dezembro de 1898
Louisville, Kentucky
Nacionalidade Estados Unidos Norte-americana
Morte 4 de setembro de 1990
Los Angeles (California), Estados Unidos
Ocupação Atriz
Cônjuge Francis Dennis Griffin(1928 - 1965)
Atividade 1930 - 1962
IMDb: (inglês) (português)

Irene Dunne (Louisville, Kentucky, EUA em 20 de Dezembro de 1898 – Los Angeles, Califórnia, EUA em 4 de Setembro de 1990), foi uma atriz dos Estados Unidos da América.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascida Irene Maria Dunn, de uma família de formação católica, ela estudou em um convento e depois em um colégio católico e em 1918 era uma simples professora quando começou a fazer aulas de canto e de arte dramática.

Frequentou a Academia de Música de Chicago e, em 1920, estreou no teatro naquela cidade. Em 1922 estreou em Nova Iorque, na peça The Climbing Vine. Em 1924 estreou na Broadway em Lollipop, e em 1928, nos Shows Lucky Girl e She’s My Baby. Atingiu a fama durante turnê pelos EUA, com o papel de Magnólia na peça Showboat, de Florence Ziegfeld.

Em Hollywood, seu primeiro filme foi Leathernecking (não exibido no Brasil), uma comédia musical baseada numa peça de Richard Rogers e Lorenz Hart. Depois veio Bachelor Apartment ("O Árbitro do Amor"), pela RKO, em 1931.

Foi indicada cinco vezes para o Oscar (e por isso era chamada de "melhor atriz a não ganhar um Oscar") e seus maiores sucessos no cinema foram: "Cimarron" em 1931, que recebeu o Oscar de filme; "Esquina do Prazer" em 1932; "Sublime Obsessão" em 1935; "Roberta" em 1934; "Magnólia" em 1936; "Cupido é Moleque Teimoso" em 1937; "Duas Vidas" em 1939; "Minha Esposa Favorita" em 1940 e "Ana e o Rei do Sião" em 1946.

Fez uma brilhante carreira como atriz, cantora e comediante e se casou apenas uma vez, em 1928, com o dentista Francis Griffin, adotando uma filha e vivendo com ele até o seu falecimento, em 1965.

Encerrou sua carreira no cinema em 1952 em "Folhas da Ilusão", passando a se dedicar a causas sociais. Em 1957 foi designada Delegada Alternativa na 20ª sessão da Assembléia Geral das Nações Unidas. Também trabalhou em muitas campanhas eleitorais para o partido republicano nos Estados Unidos.

Faleceu aos 91 anos em casa de causas naturais.

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Irene Dunne em Love Affair (1939).

Referências bibliográficas[editar | editar código-fonte]

  • ARAÚJO, Gil (1991), Irene Dunne In Memoriam, Rio de Janeiro: EBAL. ISBN Cinemin n. 68, c.c.
  • ALBAGLI, Fernando (1988), Tudo sobre o Oscar, Rio de Janeiro: EBAL. ISBN Edições Cinemin

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre um ator é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.