Isabel de Gorizia-Tirol

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Isabel de Gorizia-Tirol (Munique, ca. 1262 - Viena, 28 de outubro de 1313) foi através do casamento, duquesa da Áustria e da Estíria e, a partir de 1298, rainha da Germânia.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Retrato de Isabel de Gorizia-Tirol com uma mininiatura da Abadia de Königsfelden.

Foi filha de Mainardo IV, conde de Gorizia e do Tirol e futuro duque da Caríntia, e de Isabel da Baviera, viúva de Conrado IV. Entre seus irmãos, estavam Otão I da Caríntia, e Henrique II do Tirol; era também meia-irmã de Conradino.

Em 20 de dezembro de 1274, em Viena, casou com Alberto, conde de Habsburgo, filho de Rodolfo I, rei dos romanos, com quem teve doze filhos:

Em 1298, seu esposo foi enfim eleito rei com o afastamento de Adolfo de Nassau. Alberto foi assassinado, em 1 de maio de 1308, por seu sobrinho, próximo a Brugg. Isabel morreu quatro anos depois, em Viena, e seu corpo foi sepultado no mosteiro de Königsfelden, o qual ergueu com sua filha Inês no local onde seu esposo foi assassinado.

Precedida por:
Inês da Borgonha
Duquesa consorte da Áustria, da Estíria, da Carniola e da Marca Víndica
dezembro de 1282 - 27 de julho de 1298
Sucedida por:
Isabel de Aragão e Catarina de Saboia
Precedida por:
Imagina de Limburgo
Rainha da Germânia
27 de julho de 1298 - 1 de maio de 1308
Sucedida por:
Margarida de Brabante