Issaguen

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Marrocos Issaguen
اساكن
Ketama
 
—  Comuna  —
Issaguen está localizado em: Marrocos
Issaguen
Localização de Issaguen em Marrocos
34° 55' N 4° 34' O
Região Taza-Al Hoceima-Taounate
Província Al Hoceima
Administração
 - Prefeito M.M'Hamed Adbib
Altitude 620 m (2 034 pés)
População (2004)[1]
 - Total 31 349
O número de habitantes refere-se ao total da comuna

Issaguen (em árabe: اساكن), anteriormente chamada Ketama (كتامة) ou Kétama é uma comuna do norte de Marrocos, situada na parte ocidental da cordilheira do Rife, que faz parte da província de Al Hoceima e da região de Taza-Al Hoceima-Taounate.

No censo de 2004 há registo de três entidades administrativas relacionadas com Issaguen: a comuna rural homónima (com 13 787 habitantes), o núcleo urbano homónimo (1 638 habitantes) e a comuna de Ketama (15 924 habitantes). Partindo do princípio que todas essas entidades constituem atualmente (2012) a comuna de Issaguen, esta teria 31 349 habitantes em 2004.[1] Algumas fontes referem que Ketama é o nome da região, cujas principais localidades são Issaguen, também chamada muitas vezes de Ketama e a aldeia de Tleta Ketama, situada 8 km a sul da primeira, na estrada de Fez.[2] Ketama é igualmente o nome da tribo berbere à qual pertencem a maioria dos habitantes da região.

Situada junto ao Jbel Tidirhine, a montanha mais alta do Rife (2 456 m), no cruzamento do eixo rodoviário Xexuão-Al Hoceima com a estrada N509 que liga a Fez, Ketama foi uma pequena estância de desportos de inverno e de veraneio antes do grande desenvolvimento da cultura de cannabis e de produção de haxixe, sobretudo a partir dos anos 1970, o que levou a torná-la conhecida como a capital do kif (nome dado em Marrocos ao haxixe ou à mistura deste com tabaco) e a afastar os turistas devido à criminalidade associada à produção e tráfico de droga.[3] [4] Ao contrário da generalidade do resto do país, frequentemente referido como um dos mais seguros do mundo para os turistas, a região de Ketama tem ou tinha reputação de ser perigosa para os turistas.[5] Em Marrocos, é comum os pequenos traficantes de haxixe de rua apresentarem-se aos desconhecidos como sendo "de Ketama".[2]

Na década de 2000, sob o impulso do rei Mohammed VI, a comuna e a pequena vila foi mudaram de nome e foi criado um polo urbano e turístico, um projeto integrado no programa de desenvolvimento da região rifenha que também tem como objetivo melhorar a imagem da região e a ela fazer voltar os turistas. Neste sentido, em 2008 foi renovado e reaberto o hotel de 4 estrelas.[3] [4]

A produção de haxixe em Marrocos em geral e no Rife em particular tem uma longa tradição e o consumo dessa droga é habitual entre algumas tribos rifenhas.[2] Isso mesmo foi descrito por James Grey Jackson na sua obra Account of the Empire of Morocco, publicada em 1810.[2] [6] Em 2003, estimava-se que a prdoução de haxixe fosse a principal exportação (não oficial, por ser ilegal) de Marrocos. No mesmo ano, estimava-se que a área dedicada à cultura de cannabis fosse de 250 000 hectares, o dobro da de 2000.[7]

Notas e referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b Recensement général de la population et de l'habitat 2004 (em francês) www.hcp.ma Royaume du Maroc - Haut-Comissariat au Plan. Visitado em 21 de janeiro de 2012.
  2. a b c d Ellingham, Mark; McVeigh, Shaun; Jacobs, Daniel; Brown, Hamish. The Rough Guide to Morocco. 7ª. ed. Nova Iorque, Londres, Deli: Rough Guide, Penguin Books, 2004. 824 pp. p. 169-170. ISBN 9-781843-533139.
  3. a b Cherki, Saïd B (24 de setembro de 2009). Issaguen pour oublier Kétama - Nouvelle ancienne ville (em francês) www.Maghress.com. Visitado em 21 de janeiro de 2012.
  4. a b Maghreb Arabe Presse (27 de julho de 2008). S.M. le Roi lance le projet d'aménagement du pôle urbain d'Issaguen et l'opération de relogement des bidonvillois de Targuist au coût de 1,4 MMDH (em francês) /www.lematin.ma Jornal Le Matin du Sahara et du Maghreb. Visitado em 21 de janeiro de 2012. Cópia arquivada em 9 de agosto de 2008.
  5. Kjeilen, Tore. Ketama - Skiing, wild boars and hashish (em inglês) LookLex.com (Lexic Orient). Visitado em 21 de janeiro de 2012.
  6. Jackson, James Grey. An account of the empire of Morocco, and the district of Suse:. Filadélfia: Francis Nichols, Fry and Kammerer, 1810. 242 pp. p. 74-75. Visitado em 21 de janeiro de 2012.
  7. Tremlett, Giles (27 de maio de 2003). Ketama Gold puts Morocco top of Europe's cannabis league (em inglês) www.guardian.co.uk The Guardian. Visitado em 21 de janeiro de 2012.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]