It's Like That (canção)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
"It's Like That"
Single de Mariah Carey
do álbum The Emancipation of Mimi
Lançamento 7 de janeiro de 2005
Formato(s) CD single, single de 12", Download digital
Gravação 2004
Gênero(s) R&B, hip-hop, pop
Duração 3:23
Gravadora(s) Island
Composição Mariah Carey, Jermaine Dupri, Johnta Austin e Manuel Seal
Produção Carey, Dupri, Seal
Cronologia de singles de Mariah Carey
Último
Último
"Bringin' on the Heartbreak"
(2003)
"We Belong Together"
(2005)
Próximo
Próximo
Lista de faixas de The Emancipation of Mimi
Último
Último
"We Belong Together"
(2)
Próximo
Próximo

"It's Like That" é uma canção da cantora norte-americana Mariah Carey, escrita por ela juntamente com Jermaine Dupri, Manuel Seal, e Johnta Austin, e produzida por ela, Dupri e Seal para o décimo álbum de estúdio da cantora, The Emancipation of Mimi (2005). A canção foi lançada como o primeiro single do álbum em 7 de janeiro de 2005, recebendo críticas musicais positivas. "It's Like That" tem a mesma expressão "it's like that y'all",[nota 1] das canções "Hollis Crew" e "Here We Go", ambas do grupo Run-D.M.C. A canção é sobre uma festa, com a protagonista dizendo que todos devem ir para a pista de dança, se divertir. "It's Like That" alcançou a décima-sexta posição na Billboard Hot 100, tornando-se a maior posição na parada em quatro anos.[1]

"It's Like That" recebeu críticas geralmente positivas. Alguns disseram que era uma boa introdução para o sentimento de despreocupação que o álbum passava para o ouvinte.

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

Antes do lançamento de seu nono álbum de estúdio, Charmbracelet, Mariah Carey tinha experimentado um ano de problemas críticos, comerciais e pessoais, seguindo a má recepção de seu filme de estréia Glitter (2001) e sua hospitalização subsequente.[2] O filme foi muito criticado pelos críticos e ganhou menos de oito milhões de dólares nas bilheterias.[3] [4] A trilha sonora para o filme foi ligeiramente melhor, gerando um único top dois nos Estados Unidos, e já vendeu mais de dois milhões de cópias em todo o mundo.[5] Carey fez uma aparição polêmica no Total Request Live, no qual distribuiu sorvete para os fãs e demonstrou comportamento "errático"..[2] [6] Depois de postar uma mensagem perturbadora em seu site oficial, a cantora se internou num hospital em Connecticut, citando um "colapso emocional e físico".[6] Após o fraco desempenho do filme e da trilha sonora, a Virgin Records comprou o contrato musical de Carey sem precedentes de 100 milhões de dólares. Pagaram-lhe 50 milhões de dólares para deixa a gravadora.[3] Mariah voou para Capri, na Itália, após sua hospitalização de duas semanas.[4] Durante a sua estadia de cinco meses, ela começou a escrever e produzir material para um novo álbum de estúdio, usando algumas das experiências que ela tinha passado nos últimos meses como temas para o material de álbuns.[6] Depois de assinar um contrato de gravação com a Island Records e iniciar sua própria editora, MonarC Entertainment, a cantora se preparavam sua libertação apelidade de "a volta", Charmbracelet.[4] Críticos consideraram o álbum tinha uma forte melhoria em relação a Glitter, mas não algo que se recapturasse sua fama em todo o mundo e restabelecesse a sua popularidade como na década de 1990. Muitos tomaram conhecimento dos vocais arejado e bem iluminados que Carey apresentou, e alegaram que ela não seria mais capaz de conseugir mesmo grau de talento vocal que tinha exibido no início de sua carreira. Três anos depois, com o lançamento de The Emancipation of Mimi, a popularidade crítica e comercial de Mariah subiu novamente; críticos chamaram de seu retorno verdadeiro, bem como uma emancipação de seus dois álbuns anteriores.[3]

Paradas[editar | editar código-fonte]

Top (2005) Melhor
posição
Austrália - ARIA 9
Áustria 33
Canadá 29
Croácia[7] 1
Euro 200 6
França 16
Grécia Top 50 11
Hungria 3
Irlanda Top 20 11
Itália 5
Países Baixos 13
Nova Zelândia - RIANZ 21
Noruega Top 20 13
Romênia Top 100 1
África do Sul 1
Suécia Top 60 47
Suíça 10
Toquio Hot 100 1
UK Singles Chart 4
EUA Billboard Hot 100 16
U.S. Billboard Pop 100 20
United World Chart 6

Notas

  1. Em português: É assim, eu gosto disso

Notas e referências

  1. http://www.billboard.com/#/song/mariah-carey/it-s-like-that/5874390
  2. a b Anderson, Joan (6 de Fevereiro de 2006). Carey, On! The Boston Globe. The New York Times Company. Página visitada em 13 de Maio de 2011.
  3. a b c Meyer, Andre (13 de dezembro de 2005). Carey On. Página visitada em 24 de fevereiro de 2011.
  4. a b c Bands A–Z: Mariah Carey MTV. Viacom. Página visitada em 24 de fevereiro de 2011.
  5. Philips, Chuck (23 de janeiro de 2002). EMI To Drop Mariah Carey, Sources Say Los Angeles Times. Tribune Company. Página visitada em 19 de julho de 2011.
  6. a b c Mariah Carey Released After Breakdown The Free Lance–Star. The Free Lance–Star Publishing Company (9 de agosto de 2001). Página visitada em 15 de junho de 2011.
  7. Croatian Singles Chart