Itapetininga

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Itapetininga
"Terra das Escolas"

"Atenas do Sul"

" Itapê [1] "

Itapetininga - Monumento ao Tropeiro.jpg

Bandeira de Itapetininga
Brasão de Itapetininga
Bandeira Brasão
Hino
Fundação 5 de novembro de 1770 (243 anos)[2]
Gentílico itapetiningano
Prefeito(a) Luis Antonio Di Fiori Fiores Costa (PSDB)
(2013–2016)
Localização
Localização de Itapetininga
Localização de Itapetininga em São Paulo
Itapetininga está localizado em: Brasil
Itapetininga
Localização de Itapetininga no Brasil
23° 35' 30" S 48° 03' 11" O23° 35' 30" S 48° 03' 11" O
Unidade federativa  São Paulo
Mesorregião Itapetininga IBGE/2008[3]
Microrregião Itapetininga IBGE/2008[3]
Municípios limítrofes Tatuí, Campina do Monte Alegre, Angatuba, Guareí, Capela do Alto, Alambari, Sarapuí, Pilar do Sul, São Miguel Arcanjo, Capão Bonito e Buri
Distância até a capital 169 6 km
Características geográficas
Área 1 790,210 km² (SP: 3º) seade/2014 [4]
População 149 027 hab. (SP: 51º) –  seade/2013 [5]
Densidade 83,25 hab./km²
Altitude 670 m
Clima subtropical úmido[6]  Cfa
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,763 alto PNUD/2010[7]
PIB R$ 2 947 270 milhões seade/2011 [8]
PIB per capita R$ 20,214 76 mil seade/2011 [9]
Página oficial
Prefeitura [7]

Itapetininga é um município brasileiro do estado de São Paulo. Localiza-se a uma latitude 23º35'30" sul e a uma longitude 48º03'11" oeste, estando a uma altitude de 670 metros.

Itapetininga é sede da Região de Governo, composta por mais doze municípios: Alambari, Angatuba, Boituva, Campina do Monte Alegre, Capela do Alto, Cerquilho, Cesário Lange, Guareí, Quadra, São Miguel Arcanjo, Sarapuí e Tatuí, que possuem juntos 480.453 habitantes (SEADE 2013).

História[editar | editar código-fonte]

Museu Histórico.

A exemplo de muitos municípios do interior do estado de São Paulo, Itapetininga também se desenvolveu na esteira do tropeirismo. O local foi ponto de descanso dos tropeiros, que montavam ranchos e arraiais para o pouso, antes de seguirem em direção ao Sul. O primeiro núcleo de tropeiros na região de Itapetininga surgiu em 1724, quando descobriu-se que o pasto no local era abundante e a terra fértil para o plantio. A estes fatores somou-se a distância da Vila de Sorocaba - 12 léguas - que correspondia a uma jornada de tropa solta. Por volta de 1760, um grupo de portugueses, chefiado por Domingos José Vieira, deixou o primeiro núcleo (hoje, bairro do Porto) e formou outro, em um local alto e circundado por dois ribeirões.

Nessa época houve uma disputa entre os dois núcleos que queriam ser elevados à condição de vila. Resultado: em 17 de abril de 1770, Simão Barbosa Franco foi nomeado para fundar a administrar o novo povoado, cabendo a ele a escolha do núcleo principal. Historiadores contam que uma mula ruana marchadeira, ofertada como presente a Simão Barbosa Franco, garantiu a vitória de Domingos José Vieira. A vila de Nossa Senhora dos Prazeres de Itapetininga foi oficialmente criada no dia 5 de novembro de 1770, quando foi celebrada uma missa solene pelo vigário da nova paróquia, Pe. Inácio de Araújo Ferreira. É nessa data que convencionou-se comemorar o aniversário do município.

Além de Simão Barbosa Franco e Domingos José Vieira, o ituano Salvador de Oliveira Leme - o Sarutayá - se inclui entre os fundadores históricos do município, já que foi o segundo capitão-mor de Itapetininga (o primeiro foi Domingos José Vieira). A emancipação da Vila de Itapetininga aconteceu em 1852, através da Lei nº 11, de 17 de julho de 1852. A lei concedia autonomia judiciária, criando a comarca de Itapetininga. A vila, porém, só tornou-se município, de fato, em 13 de março de 1855, com o nome de Itapetininga.

A santa padroeira de Itapetininga é Nossa Senhora dos Prazeres.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

O vocábulo Itapetininga tem sua origem na linguagem indígena, especificamente no tronco tupi-guarani. Os estudos filológicos referentes ao nome dado à Itapetininga concluem que pode o mesmo ter três significados diferentes:

Itáapé-tininga = caminho das pedras moles ou caminho seco das pedras;

Itape-tininga = pedra fútil, laje ou lajeado molhado;

Itá-pe-tininga = na pedra mole.

A tradução mais correta, porém, na opinião dos filologistas que pesquisaram o vocábulo, é laje seca ou enxuta, sendo Itape uma contração de Itapebe (pedra chata, rasa ou plana) e tininga (seco, seca ou enxuta).[10]

Geografia[editar | editar código-fonte]

  • Limites do município:
Mapa.

Distritos: Conceição, Gramadinho, Morro do Alto, Tupy, Rechã e Varginha do Capivari.

Vegetação[editar | editar código-fonte]

A vegetação é formada predominante por campos limpos e plantas típicas do Cerrado, com presença de Mata Atlântica e inexistência de serras.[12]

Topografia[editar | editar código-fonte]

Caracterizada por pequenas ondulações e extensas várzeas.[13]

Solo: Glacial (85%) e Corumbataí (15%). Predominam os latossolos vermelhos escuros distróficos, os latossolos amarelos, os solos hidromórficos e os solos litólicos.[14]

Clima[editar | editar código-fonte]

Subtropical, seco,[6] sujeito a ventos sul e sudoeste, com temperatura média anual de 19,0°C e geadas fracas.[15]

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

Itapetininga está localizada na bacia do Alto-Paranapanema, região sudoeste do estado de São Paulo, além disso, está sobre o Aquífero Guarani, maior reserva subterrânea de água potável do planeta.

O principal rio do município é o Rio Itapetininga, que nasce nas proximidades de Araçoiaba da Serra, corre na direção leste-oeste e é afluente do Rio Paranapanema, percorrendo 78,5 km dentro do município.

Existem outros rios que merecem destaque, sendo eles: Rio Turvo, Rio Tatuí e Rio Sarapuí. Outros como o Rio Capivari, Rio Alambari, Rio Agudo, além de Ribeirão dos Macacos, Ribeirão do Pinhal, Ribeirão Grande e Ribeirão da Estiva também cruzam diversos pontos do território municipal.[16]

Demografia[editar | editar código-fonte]

Crescimento populacional
Censo Pop.
1980 84 087
1991 104 745 24,6%
2000 125 314 19,6%
2010 144 209 15,1%
Dados do Censo - 2010

População total: 144.377

Etnias[editar | editar código-fonte]

Cor/Raça Porcentagem
Branca 77,50%
Negra 2,64%
Parda 18,49%
Amarela 1,21%
Indígena 0,16%

Fonte: Censo Demográfico 2010[17]

Estrutura urbana[editar | editar código-fonte]

Educação[editar | editar código-fonte]

Ensino Superior
Ensino Privado

Faculdades privadas presentes no município:

Curso Tradicional: Administração, Ciência da Computação, Ciências Contábeis, Comunicação Social (Publicidade e Propaganda), Direito, Educação Física (Bacharelado/Graduação Plena), Engenharia Civil, Engenharia de Produção, Serviço Social e Turismo.

Curso Tecnológico: Comércio Exterior, Gestão Comercial, Gestão de Recursos Humanos e Logística.

Curso Tradicional: História, Ciências Sociais, Pedagogia, Letras, Sistema de Informação e Curso de Administração

  • Fundação Karnig Bazarian (FKB)

Curso Tradicional: Direito, Administração, Educação Física, Relações Públicas, Educação Física Bacharelado e Publicidade e Propaganda.

Curso Tecnológico: Gestão Comercial, Gestão Financeira, Logística, Gestão da Segurança e Privada Secretariado

Curso Tradicional: Administração, Biomedicina, Farmácia e Fisioterapia.

Ensino Público

Itapetininga possui uma FATEC, uma unidade da Universidade Aberta do Brasil (UAB), onde são ministrados cursos EaD da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) e da Universidade de Brasília (UnB) e uma unidade do IFSP.

Transportes[editar | editar código-fonte]

Rodovias
Itapetininga é sede da segunda divisão regional do Departamento de Estradas de Rodagem do estado de São Paulo.
O Grupo CCR administra a SP-127

A cidade de Itapetininga é sede do Departamento de Estradas e Rodagens, sendo a 2ª Divisão Regional. É responsável principalmente por gerir a Rodovia Raposo Tavares, do km 168,7 até o km 381,7. O trecho da SP-127 e da SP-270(sentido Sorocaba) é administrado pela CCR/SPVias.

É sede também da 2ª Cia. da Polícia Rodoviária do Estado de São Paulo do 5º BPRv.


Economia[editar | editar código-fonte]

Possui uma economia fortemente voltada à agricultura, possuindo o maior PIB agrícola do estado de São Paulo. Porém, Itapetininga conta com algumas indústrias de expressão nacional e de grande porte, como 3M, Baterias Moura e Duratex (cuja nova unidade, com previsão de conclusão no final de 2012, tornará Itapetininga sede da 2ª maior empresa de MDF do mundo). A CiaoZicom (equipamentos digitais para sistemas de segurança) está em processo de implantação. É considerada um grande polo moveleiro e têxtil do Sudoeste Paulista, tendo destaque nestes segmentos as indústrias Nisshinbo do Brasil e MGA.

A pecuária é de relativa importância no Sudoeste Paulista. Os principais produtos cultivados são: grama, batata, hortifrutícolas e cana-de-açúcar para a fabricação de álcool. A produção de lenha e madeira em tora de florestas cultivadas (silvicultura) e a resinagem de espécies florestais dos gêneros Pinus também se mostram importantes atividades no município, tendo como destaque a empresa Resinas Brasil.

Clubes de serviços e associações[editar | editar código-fonte]

  • Rotary Club de Itapetininga: Fundado em 16 de abril de 1952, tendo como padrinho o Rotary Club de São Roque qual está sob administração do Distrito 4620 de Rotary Internacional desde Mairinque até Ourinhos, passando pelos municípios de Sorocaba, Avaré e Itapeva. O mesmo mantém diversos projetos sociais, diversas promoções ajudaram inúmeras entidades do município, como a APAE, Asilo São Vicente de Paula e construíram uma creche do Rotary, da qual é feita a manutenção em parceria com a Prefeitura Municipal. Participaram vários anos da Campanha da Vacinação Pólio Plus, Oftalmológicas, das Drogas e AIDS. Desenvolveram projetos nas áreas de Saúde, Educação, Profissionalizantes e Ecológicas. O Rotary tem participação na curadoria da FKB (Fundação Karnig Bazarian) e na Curadoria da FEPAS (Formação de Ensino Profissionalizante).
  • Lions Club de Itapetininga
  • Grupo Escoteiro Ibiraci

Administração[editar | editar código-fonte]

Anexo:Lista de Prefeitos de Itapetininga

Personalidades Ilustres[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. http://www.guiadeitape.com.br/
  2. http://www.cruzeirodosul.inf.br/materia/513309/aos-243-anos-itapetininga-investe-em-novas-escolas
  3. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  4. http://produtos.seade.gov.br/produtos/perfil/perfil.php
  5. http://produtos.seade.gov.br/produtos/imp/index.php?page=consulta&action=new&tema=1&tabs=1&aba=tabela1&origem=pesquisa_basica
  6. a b Clima dos municípios paulistas - Itapetininga Centro de Pesquisas Meteorológicas e Climáticas Aplicadas à Agricultura - Universidade Estadual de Campinas (CEPAGRI - UNICAMP). Página visitada em 16 de dezembro de 2008.
  7. {{citar web |url=http:http://www.atlasbrasil.org.br/2013/perfil/itapetininga_sp |titulo=Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil |data=2013 |obra=Atlas do Desenvolvimento Humano|publicado=Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD)
  8. http://produtos.seade.gov.br/produtos/perfil/perfil.php
  9. http://produtos.seade.gov.br/produtos/imp/
  10. [1]
  11. ftp://geoftp.ibge.gov.br/documentos/cartografia/areaterritorial/pdf/areas_2001_35.pdf
  12. [2]
  13. [3]
  14. [4]
  15. [5]
  16. [6]
  17. http://www.sidra.ibge.gov.br/bda/tabela/protabl.asp?c=2093&i=P&nome=on&qtu8=137&qtu14=3&notarodape=on&tab=2093&opn8=0&opn14=0&unit=0&pov=1&poc2=1&opc1=1&OpcTipoNivt=1&opn1=0&nivt=0&orc86=3&poc1=1&sec58=0&orp=7&qtu3=27&qtu13=47&opv=1&poc86=2&opc2=1&sec1=0&pop=1&opn2=0&opn15=0&orv=2&orc2=4&opc58=1&qtu2=5&qtu15=4&sev=1000093&opc86=2&sec2=0&opp=1&opn3=0&qtu6=5565&opn13=0&sec86=0&ascendente=on&sep=36961&orn=1&qtu7=36&orc1=5&poc58=1&qtu1=1&opn9=0&cabec=on&orc58=6&opn7=0&decm=99&pon=1&qtu9=558&opn6=3&digt6=Itapetininga&OpcCara=44&proc=1

Ligações externas[editar | editar código-fonte]