Ivana Bentes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Ivana Bentes (Parintins-AM) é ensaísta, professora, curadora e pesquisadora acadêmica brasileira, atuante na área de comunicação e cultura, com ênfase nas questões relativas ao papel da comunicação, da produção audiovisual e das novas tecnologias na cultura contemporânea. Foi diretora da Escola de Comunicação da UFRJ de 2006 a 2013.

Graduada em Comunicação Social (1986), concluiu o mestrado, com a tese Percepção e Verdade: da Filosofia ao Cinema (1991), e o doutorado em Comunicação, com a tese Cartas ao Mundo: Teoria e Biografia na obra de Glauber Rocha (1997), na Universidade Federal do Rio de Janeiro, onde é professora do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura. Foi Diretora da Escola de Comunicação de 2006 a 2013.[1] É autora de Cartas ao Mundo: Glauber Rocha (organização e introdução, publicado pela editora Companhia das Letras, 1997) , Joaquim Pedro de Andrade: a revolução intimista (Editora Relume Dumará, 1996), Avatar: O Futuro do Cinema e a Ecologia das Imagens Digitais (Editora Sulina. 2010) Foi co-editora das revistas Cinemais: Cinema e outras questões audiovisuais e Global (Rede Universidade Nômade).[2]

De 1998 a 2010, apresentou o programa Curta Brasil, dedicado à exibição de filmes brasileiros de curta e média-metragem, bem como à discussão de aspectos ligados à linguagem e à produção cinematográficas, veiculado pela TVE Brasil, atual TV Brasil.[3] É comentarista de cinema do Programa Contraplano (2014) na SESC TV

Especialista em filosofia da estética e no cinema de Glauber Rocha, tem se dedicado à investigação de questões éticas no campo da produção audiovisual. Lançou no Brasil uma das discussões mais polêmicas sobre o cinema brasileiro contemporâneo, quando escreveu sobre a passagem dos temas propostos no manifesto a 'estética da fome', lançado por Glauber Rocha nos anos 1960, para o que definiu como a "cosmética da fome", questão que marcou alguns filmes comerciais brasileiros a partir dos anos 1990. A questão repercutiu ainda nas polêmicas em torno do filme Cidade de Deus, de Fernando Meirelles, e tem desdobramento em um amplo estudo sobre as imagens das periferias brasileiras na TV, cinema, arte e midia.[4] [5]

Atualmente suas pesquisas têm se voltado para os temas relacionados às periferias globais, o devir estético na cultura digital e capitalismo cognitivo e o campo da mídia-arte, arte e ativismo, redes colaborativas, arte e cognição.

Tem atuado também como curadora na área de artes visuais. Organizou as mostras Retrospectiva Arthur Omar para o MoMA-NY, em 1999 (curadoria de Lawrence Kardish) ; A Lógica do Êxtase (Centro Cultural Banco do Brasil-RJ e CCBB-SP, 2001), Esplendor dos Contrários (CCBB-SP, 2001), A Favela no Cinema (CCBB-RJ, 2001), A Cultura da Favela (CCBB-RJ e Instituto Goethe de Berlim e Munique, 2002 e 2003), Uma Outra Cidade: Imagens das Periferias (CCBB-DF, 2005).

Foi produtora e organizadora no Brasil da mostra O Efeito Cinema na Arte Contemporânea (CCBB-RJ, 2003, com curadoria de Philippe Dubois). Foi também curadora da exposição In Situ, para a Cine Cinematográfica (São Paulo, 2003). Fez a curadoria da Mostra Corpos Virtuais para o Centro Cultural Telemar (2005), a organização do Seminário Mídia da Crise ou Crise da Mídia? (ECO-UFRJ. 2006) e a coordenação da exposição Zooprismas: Instalações/Vídeo/Fotografias, de Arthur Omar para o Centro Cultural Telemar/oi Futuro (2006).

Como conferencista, tem participado de eventos relacionados às áreas de Comunicação, Artes Visuais, Cinema, Televisão e novas tecnologias da imagem.

É companheira do cineasta, fotógrafo e artista Arthur Omar.

Ensaios publicados[editar | editar código-fonte]

1. Apresentação - O cinema como virtualização. In: Ivana Bentes (org.). Ecos do Cinema - de Lumière ao digital. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2007, v. , p. 11-13.

2. Greenaway e a estilização do caos. In: Ivana Bentes (org.). Ecos do Cinema - de Lumière ao digital. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2007, v. , p. 169-181.

3. David Cronenberg e o Cinema Biotecnológico. In: Ivana Bentes (org.). Ecos do Cinema - de Lumière ao digital. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2007, v. , p. 183-190.

4. Sertões e Favelas no Cinema Brasileiro Contemporâneo. In: Ivana Bentes (org.). Ecos do Cinema - de Lumière ao digital. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2007, v. , p. 191-224.

5. Vídeo e Cinema: rupturas reações e hibridismo. In: Arlindo Machado (org.). Made in Brasil - Três Décadas do Vídeo Brasileiro. São Paulo: Editora Iluminuras Ltda, 2007, v. , p. 111-128.

6. Multitropicalismo, Cine-sensação e Dispositivos Teóricos. In: Carlos Basualdo (org.). Tropicália - Uma Revolução na Cultura Brasileira. São Paulo: Editora Cosac Naify, 2007, v. , p. 99-129.

7. Bilde von Sertao und Favela im Zeitgenossischen brasilianischen Kino. Augen Blick - Im Schatten des Cinema novo - Kino und Filmwissenscaft in Brasilien. Marbug: Schuren, 2006, v. , p. 75-88.

8. Entre-tempo, entretenimento e comunicação. In: José Augusto Nogueira Kamel (org.). Engenharia do Entretenimento - Meu vício, Minha virtude. Rio de Janeiro: E-papers Serviços Editoriais, 2006, v. , p. 81-86.

9. Mídia-Arte ou as estéticas da comunicação e seus modelos teóricos. In: Antonio Fatorelli e Fernanda Bruno (org.). Limiares da Imagem. Rio de Janeiro: Mauad X, 2006, v. , p. 91-108.

10. "Romantisme, Marxisme et Messianisme". In: Dominique Bax (org.). Glauber Rocha: anthologie du cinéma brésilien des annés 60 aux anées 80. 1 ed. Paris: Collection Magic Cinéma, 2005, v. , p. -.

11. "The Aesthetics of Violence in Brazilian Film. City of God in Several Voices". Nottingham: Critical, Cultural and Communications Press, 2005, v. , p. -.

12. Videoclipe, Cinema e Política. In: Maria Goretti Pedroso e Rosana Martins (org.). Admirável Mundo MTV. São Paulo: Saraiva, 2005, v. , p. -.

13. Midia Arte: estéticas da comunicação e seus modelos teóricos. In: Ivana Bentes (org.). Corpos Virtuais: arte e tecnologia (edição esgotada). Rio de Janeiro: Centro Cultural Telemar, 2005, v. , p. 122-128.

14. BENTES, I. ; PESSOA, A. ; VIEIRA, João L. . Câmera-Faca O cinema de Sergio Bianchi. In: João Luiz Vieira (org.). Câmera-Faca O cinema de Sergio Bianchi. 1ª ed. Rio de Janeiro: , 2004, v. , p. 015-057.

15. "Das Copyright des Elends und das Bild als Kapital". In: Stephen Lanz. (org.) City of Coop Metro-Zones 5. 1ª ed. Berlim: B-books, 2004, v. , p. -.

16. Greenaway, a estilização do caos. In: Maria Esther Marciel (org.). O Cinema Enciclopédico de Peter Greenaway. 1ª ed. São Paulo: Unimarco, 2004, v. , p. -.

17. Vídeo e Cinema: uma história de rupturas, reações e hibridismo. In: Arlindo Machado (org.). Made in Brasil: três décadas do vídeo brasileiro. 1ª ed. São Paulo: Itaú Cultural, 2003, v. 1, p. 113-132.

18. " The sertão and the favela in contemporay Brazilian film"'. In: Lúcia Nagib (org.). The New Brazilian Cinema. 1ª ed. New York: I. B. Tauris/The Center for Brazilian Studies, Univ. of Oxford, 2003, v. 1, p. 121-137.

19. "Sertões e Favelas nel cinema brasiliano contemporâneo: Estética e Cosmetica della Fame." In: Gian Luigi De Rosa (org.). Alle Redici del Cinema Brasileiro. 1ª ed. Milão: Salerno, 2003, v. 1, p. 223-237.

20. Política e estética do mito em Deus e o Diabo na Terra do Sol. In: João Cezar de Castro Rocha (org.). Nenhum Brasil Existe - Pequena Enciclopédia. 1 ed. Rio de Janeiro: Topbooks, 2003, v. , p. 981-991.

21. Deus e o Diabo na Terra do Sol/ Black God, White Devil. In: Alberto Elena; Mariana Díaz López (org.). The Cinema of Latin America. 1ª ed. Londres: Wallflower Press, 2003, v. , p. 88-97. 22. H.O and Cinema World. In: Carlos Basualdo (org.). Hélio Oiticica: quase-cinemas. Ohio: Kölnisher Kunstverein, 2002, v. , p. 139-155.

23. O Cinema do Presente: novos sujeitos do discurso Político. In: Centro Cultural Banco do Brasil (org.). De Olhos Bem Abertos: Mostra Internacional de Cinema Engajado. Rio de Janeiro: Centro Cultural Banco do Brasil, 2002, v. , p. -.

24. Terra de Fome e Sonho: o paraíso material de Glauber Rocha. In: Fundación Santillana (org.) Ressonâncias do Brasil. Santillana del Mar: Fundación Santillana, 2002, v. , p. -.

25. BENTES, I. ; COCCO, G. . Imagem, Pensamento e Resistência. In: Giuseppe Cocco, Pacheco, A. e Paulo Vaz (org.). O Trabalho da Multidão: Império e Resistências. Rio de Janeiro: Gryphus - Museu da República, 2002, v. 1, p. 01-206.

26. A Imagem Contemporânea: do modelo industrial ao biotecnológico. In: Nizia Villaça; Fred Goes. (Org.). Nas Fronteiras do Contemporâneo. Rio de Janeiro: Mauad, 2001, v. , p. 173-186.

27. "Apocalipsis estetico: Ameryka del hambre, del sueño y del trance". In: Carlos Basualdo; Octavio Zaya; Alicia Chilida (org.). Eztetyka del Sueño: Versiones del Sur. Madrid: Museu Nacional Centro de Arte Reina Sofia, 2001, v. , p. 47-64.

28. "Politics and Aesthetics of Myth in Black God, White Devil". In: João Cezar de Castro Rocha (org.). Brazil 2001: a Revisionary History of Brazilian Literature and Culture. Massachusetts: University of Massachusetts Dartmouth, 2001, v. , p. 659-669.

29. "The Sertao and the Favela in Contemporary Brazilian Film". In: João Luiz Vieira (org.). Cinema Novo and Beyond. New York: Museum of Modern Art -MOMA, 1999, v. , p. 113-123.

30. Romantismo, Messianismo e Marxismo em Glauber. In: Ângela Dias (org.). A Missão e o Grande Show: políticas culturais nos anos 60 e depois. Rio de Janeiro: Editora Tempo Brasileiro, 1999, v. , p. -.

31. Estéticas da Violência na Cultura Brasileira. In: Angêla Dias (org.). A Missão e o Grande Show: políticas culturais nos anos 60 e depois. Rio de Janeiro: Editora Tempo Brasileiro., 1999, v. , p. -.

32. Glauber e o fluxo audiovisual antropofágico. In: Ângela Dias (org.). A Missão e o Grande Show: políticas culturais nos anos 60 e depois. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1999, v. , p. -.

33. Do Nacional ao Trasnacional. In: Angela Dias. (Org.). A Missão e o Grande Show: políticas Culturais nos anos 60 e depois. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1999, v. , p. -.

34. Arthur Omar: o êxtase da imagem. Antropologia da Face Gloriosa. Fotografias de Arthur Omar. São Paulo: Cossac & Naify, 1998, v. , p. 9-18.

35. Globalização eletrônica e América Latina. In: Philadelpho Menezes. (org.). Signos Plurais: mídia, arte, cotidiano na globalização. São Paulo: Experimento, 1997, v. , p. -.

36. Cultura e Comunicação na América Latina: Globalização Eletrônica. In: Clóvis Brigagão (org.). Globalização na América Latina: Integração Solidária. Brasília: Fundação Alexandre de Gusmão. FUNAG., 1997, v. , p. -.

37. Do Paleocibernético ao Biotecnológico. In: Daniela Bousso (org.). Arte e Tecnologia: Pioneiros e Contemporâneos. São Paulo: Paço das Artes, 1997, v. , p. -.

38. A Enciclopédia digital. In: Associação de Críticos de Cinema do Rio de Janeiro (org.). Cinema. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1994, v. , p. -.

39. Arqueologia do Invisível. In: Marcello Dantas (org.). Bill Viola: Território do Invisível. Rio de Janeiro: Centro Cultural Banco do Brasil, 1994, v. , p. -.

Livros[editar | editar código-fonte]

1. BENTES, I. (Org.) . Ecos do Cinema - de Lumière ao digital. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2007. 284 p.

2. BENTES, I. (Org.) . Corpos Virtuais: Arte e Tecnologia. 1. ed. Rio de Janeiro: Centro Cultural Telemar, 2005. v. 1. 180 p.

3. BENTES, I. . Glauber Rocha. Cartas Ao Mundo (Org. e Introdução). 1. ed. SÃO PAULO: COMPANHIA DAS LETRAS, 1997. 794 p.

4. BENTES, I. (Org.) . Radio Nova 1: Constelações da Radiofonia Contemporânea. RIO DE JANEIRO: PUBLIQUE- UFRJ, 1997. 170 p.

5. BENTES, I. (Org.) . Radio Nova 2: Constelações da Radiofonia Contemporânea. RIO DE JANEIRO: PUBLIQUE, 1997. 176 p.

6. BENTES, I. . Canudos: 100 Anos. RIO DE JANEIRO: MINISTÉRIO DA CULTURA, 1997. 150 p.

7. BENTES, I. . Joaquim Pedro de Andrade: A Revolução Intimista. RIO DE JANEIRO: RELUME-DUMARÁ, 1996. 172 p.

Referências

  1. Currículo Lattes
  2. Vidas Lusófonas. Dados biográficos de Ivana Bentes.
  3. Na seqüência... Ivana Bentes
  4. Os filmes atuais, da favela global ao cinema genérico Entrevista com Ivana Bentes, por Maria do Rosário Caetano.
  5. Sertões e favelas no cinema brasileiro contemporâneo: estética e cosmética da fome, por Ivana Bentes. Alceu v.8 nº.15, p. 242 a 255, jul./dez. 2007.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]