Ivatz da Bulgária

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Ivatz (em búlgaro: Ивац), também escrito como Ibatzes, foi um nobre búlgaro[1] [2] e comandante militar no final do século X e início do século XI. Ele serviu três imperadores da Bulgária: Samuel (r. 997 - 1014); Gabriel Radomir (r. 1014 - 1015) e João Vladislau (r. 1015 - 1018).

História[editar | editar código-fonte]

Em 1015, Ivatz derrotou o exército bizantino na batalha de Bitola e interrompeu a campanha de Basílio II Bulgaróctone no coração do Primeiro Império Búlgaro. Após a morte de João Vladislau, sua rainha, Maria, do patriarca e de muitos nobres ao Império Bizantino. Porém, Ivatz escolheu seguir os filhos do rei, liderados por Presiano II, e muitos outros nobres dando continuidade à guerra contra os bizantinos. Sua fortaleza Vrohot estava localizada em Tomorr, atualmente no sudeste da Albânia. O forte foi cercado pelas tropas de Basílio por 55 dias sem ser conquistada. Em agosto de 1018, Ivatz foi cercado de surpresa pelo estratego bizantino Eustácio Dafnomeles, que o derrotou e encerrou definitivamente a conquista bizantina da Bulgária[3] .

Referências

  1. Elizabeth Jeffreys - Rhetoric in Byzantium: papers from the thirty-fifth Spring Symposium of Byzantine Studies, Exeter College, University of Oxford, March 2001, volume 11, Publications (Society for the Promotion of Byzantine Studies (Great Britain), Ashgate, 2003
  2. George Finlay - History of the Byzantine Empire from DCCXVI to MLVII. BiblioBazaar, LLC, 2009.
  3. Catherine Holmes - Basil II and the Governance of Empire. Oxford University Press, 2005.