Izumo no Okuni

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Estátua de Izumo no Okuni na margem do rio Kamo, em Kyoto.

Izumo no Okuni (出雲の阿国, 1572?, Japão?)foi a fundadora do teatro kabuki. Considera-se que a artista japonesa tenha sido uma miko no Grande Santuário de Izumo[1] , tendo começado a criação deste novo estilo composto por dança, canto, e atuando num leito seco do rio em Kyoto.[2]

História[editar | editar código-fonte]

Fundação do kabuki[editar | editar código-fonte]

Presume-se que foi em 1603, o ano em que o shogun Ieyasu Tokugawa estabeleceu a paz no país, que uma dançarina se instalou num palco ao ar livre, nas margens secas do rio Kamo, em Kyoto, e com a sua trupe de entertainers femininos, começou a dançar.[2] A performance de Okuni e do seu bando de mulheres artistas começou a ser conhecida por kabukimono - termo empregado no sentido de "extravagante", "excêntrico".[1] A sua fama espalhou-se por todo o Japão e teve rapidamente as suas seguidoras - trupes de prostitutas e cortesãs exibindo danças sensuais e pequenas farsas por todas as grandes cidades.[1] O shogunato não podia arriscar-se a permitir algo que tivesse a capacidade subversiva de perturbar a ordem pública. Quando os homens começaram a lutar entre si por causa das actrizes, as autoridades baniram (em 1628) as mulheres dos espectáculos públicos. A lei levou algum tempo a ser cumprida. Mas, em 1647, as mulheres desapareceram do palco, mantendo essa ausência durante 250 anos. O kabuki é até hoje representado apenas por homens.[2]

Referências

  1. a b c Paul Varley, Japanese Culture, 4th Ed.. Honolulu: University of Hawai'i Press. pp. pp. 186-187. ISBN 978-0-8248-2152-4.
  2. a b c "Okuni." Japan: An Illustrated Encyclopedia. Vol 2. Kodansha. ISBN 4-06-206490-1.