János Áder

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
János Áder
Primeiro-ministro
Mandato 10 de maio de 2012
a atualmente
Primeiro-ministro Viktor Orbán
Antecessor(a) László Kövér
(interino)
Vida
Nascimento 9 de maio de 1959 (55 anos)[1]
Csorna
Dados pessoais
Alma mater Universidade Eötvös Loránd
Cônjuge Anita Herczegh[2]
Partido Fidesz
Religião católico
Profissão advogado

János Áder (em húngaro: Áder János, 9 de maio de 1959) é um advogado húngaro, atual Presidente da Hungria desde 10 de maio de 2012. Antes, atuou como Presidente da Assembleia Nacional da Hungria entre 1998 e 2002 e como eurodeputado.

Vida e carreira[editar | editar código-fonte]

Áder foi criado na pequena cidade de Csorna em Győr-Moson-Sopron.[3] A partir de 1978, estudou direito na Faculdade de Direito e Ciências Políticas da Universidade Eötvös Loránd (ELTE) em Budapest.[1] [3] De 1986 a 1990, trabalhou como investigador no Instituto de Investigações Sociológicas da Academia de Ciências da Hungria.[1]

Áder, que tem licenciatura em Direito, foi co-fundador da Fidesz, no momento de uma coalizão liberal dos democratas (ainda que tenha se deslocado para o centro-direita a partir de 2012).[4]

Em 1987, János Áder participou da "reunião Lakitelek" (lakiteleki találkozó), a primeira reunião da oposição húngara para pedir um sistema multipartidário. Participa da Mesa Redonda (Ellenzéki Kerekasztal) da oposição, que representa toda a oposição nas conversas com o Partido Comunista Húngaro em 1989, nas quais negociou o final do sistema de um só partido na Hungria.[5] Ainda foi membro da Comissão Eleitoral Nacional. Foi diretor de campanha da Fidesz nas primeiras eleições livres de 1990 (e de novo em 1994 e 1998).[5]

Foi membro do Parlamento húngaro (Országgyűlés) de 1990 a 2009,[6] e foi o presidente da Assembleia Nacional da Hungria de 18 de junho de 1998 a 15 de maio de 2002.[5] Ele foi o líder da Fidesz na oposição de 2002 a 2006.[6] Em 2011, ele ajudou a projeto de lei que mudou o papel do Judiciário húngaro, levando a Comissão Europeia para levar a questão da independência judicial húngara ante a Tribunal de Justiça da União Europeia.[4] [6] Ele também ajudou a redigir a legislação que revisou as leis eleitorais húngaras.[6]

Na eleição do Parlamento Europeu de 2009, ele se tornou um membro do Parlamento Europeu.[5] Ele foi eleito vice-presidente da Comissão do Ambiente, da Saúde Pública e da Segurança Alimentar em 23 de janeiro de 2012.[7]

Presidência[editar | editar código-fonte]

Em 16 de abril de 2012 Áder foi eleito pelo Fidesz e pelo primeiro-ministro Viktor Orbán, para tornar-se o novo presidente da Hungria após a renúncia de Pál Schmitt. Foi finalmente eleito em 2 de maio para um mandato de cinco anos com 262 votos a favor e 40 contra.[6] Apenas votou a seu favor seu partido e contra Jobbik. O resto dos partidos não participaram na votação como forma de protestar pela eleição unilateral da Fidesz.[8] Áder tomou posse em 10 de maio.[9]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre János Áder


Precedido por
László Kövér
(interino)
Presidente da Hungria
2012 -
Sucedido por
'